Da autobiografia ao diário, da Universidade à associação: itinerários de uma pesquisa

  • Philippe Lejeune Universidade Paris-Nord 13 – Paris – França
Palavras-chave: Autobiografia, Diário, Estudos literários

Resumo

 

Como pôde a autobiografia emergir pouco a pouco como objeto de estudo artístico no campo dos estudos literários e, a partir de então, se fixar de um modo irreversível ? O que a caracteriza a ponto de torná-la um espaço de reflexão analítica multidimensional ? Quais são os desdobramentos da autobiografia que abrem passagem do espaço público ao espaço privado? Como se debruçar sobre o diário íntimo e a escritura dos autores de diários? É como detetive que Philippe Lejeune retraça a gênese da autobiografia literária que ele fundou como campo de pesquisa. É também como geneticista que ele analisa as escrituras de si, mergulhando nos rascunhos de diários íntimos, pois ele se dedicou com afinco a evidenciar os diversos modos de « dizer a vida».

Downloads

Não há dados estatísticos.
Como Citar
Lejeune, P. (2013). Da autobiografia ao diário, da Universidade à associação: itinerários de uma pesquisa. Letras De Hoje, 48(4), 537-544. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/view/15460
Seção
Autobiografia e percursos teóricos