Qualidade de vida de idosos com incontinência urinária

  • Karin Viegas PUCRS
  • Márcia Welfer Professora da Factum. Bolsista AT-CNPq.
  • Gabriela Denes Lucho
  • Cibele Cardenaz de Souza
  • Beatriz Regina Lara dos Santos PUCRS
  • Denizar Alberto da Silva Melo PUCRS
  • Mara Regina Knorst PUCRS
  • Thais de Lima Resende PUCRS
  • Marion Creutzberg PUCRS
Palavras-chave: idoso, envelhecimento, incontinência urinária, qualidade de vida

Resumo

Objetivo: Verificar a prevalência de incontinência urinária (IU) em amostra de idosos de Porto Alegre/RS, relacionando a qualidade de vida entre incontinentes e continentes. Materiais e Métodos: Estudo transversal com 509 idosos. Foram utilizados o Index de Barthel e uma questão fechada para verificação da IU e o WHOQOL-Bref. Os dados foram analisados pelo SPSS 11.5. Estudo desenvolvido com base na Resolução 196/96-CNS/MS. Resultados: Por meio do Index de Barthel, 24% apresentam IU; dentre as mulheres, 29,4% e 10,3% dos homens. Na questão única, 50% referiram IU. Houve relação entre sexo e incontinência, com prevalência maior entre as mulheres (p < 0,001) e entre IU e avaliação global da QV e satisfação com a saúde (p < 0,05). Os resultados confirmam achados de outros estudos. Conclusão: O planejamento e investimento em intervenções terapêuticas, com abordagens interdisciplinares, são imprescindíveis para melhoria da QV dessa população.
Publicado
2010-08-24
Seção
Artigos Originais