Consumo e conhecimento sobre alimentos fontes de lipídeos por professores de escola técnica em saúde

  • Gislaine Anastácio
  • Letícia Grasel
  • Fernanda Ghignone e Silva Badotti
  • Sônia Teresinha De Negri
Palavras-chave: consumo alimentar, gorduras na dieta, conhecimento

Resumo

Objetivo: Investigar o hábito de consumo e conhecimentos sobre alimentos fontes de lipídios, entre os professores de uma Escola Técnica em Saúde da Rede Estadual de Ensino em Porto Alegre, RS. Materiais e Métodos: Estudo transversal, realizado com professores de ambos os sexos, através de um questionário de frequência de consumo alimentar contendo nove grupos alimentares, predominantemente fontes de lipídeos e, outro questionário, visando o reconhecimento sobre gorduras alimentares e os efeitos na saúde humana. A análise estatística foi descritiva e com auxílio do software Excel. Resultados: 39 professores participaram da pesquisa, destes 28 mulheres e média de 43±11anos de idade. O consumo de azeite de oliva diariamente foi citado por 38% dos participantes e leite desnatado em 41%. Margarina é habitual para cerca de 25% deles e mais da metade do grupo nega uso de maionese e manteiga. Referem consumo frequente, de 1 a 3 vezes por semana, para pizza (54%), carne bovina sem gordura aparente (49%) e ave sem pele (70%). Os embutidos, frituras e preparações à milanesa são de consumo eventual para a maioria, inclusive as oleaginosas. Conclusão: Os professores demonstram adequados conhecimentos sobre a importância de selecionar alimentos que são fontes de gordura e sobre seus efeitos no organismo. Eles também exercem boas escolhas desses alimentos, no seu dia-a-dia. Esclarecimentos adicionais em Nutrição poderão contribuir ainda mais à prática saudável e à difusão dessas informações.
Publicado
2010-08-25
Seção
Artigos Originais