Percepção da enfermagem acerca do acompanhante no cuidado à criança hospitalizada

  • Mychelle Almeida Salgado Universidade do Estado da Bahia
  • Isaiane Santos Bittencourt Universidade do Estado da Bahia http://orcid.org/0000-0002-5666-9825
  • Mykaelle Almeida Salgado Universidade do Estado da Bahia
  • Gilvânia Patrícia do Nascimento Paixão Universidade do Estado da Bahia
  • Christielle Lidianne Alencar Marinho Universidade do Estado da Bahia
  • Chalana Duarte de Sena Fraga Universidade do Estado da Bahia
Palavras-chave: criança hospitalizada, acompanhantes de pacientes, equipe de enfermagem.

Resumo

Objetivo: Conhecer a percepção da equipe de enfermagem sobre a presença e participação do acompanhante no cuidado a criança hospitalizada.
Materiais e Métodos: Estudo descritivo e exploratório, com abordagem qualitativa, realizado com 11 profissionais de enfermagem por meio de entrevistas semiestruturadas, cujos resultados foram tratados através da análise temática, proposta por Bardin. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética da UNEB, parecer nº 823.653.
Resultados: A partir da análise dos dados emergiram três categorias “Percepção da enfermagem sobre o acompanhante: benefícios e transtornos”; “Participação do acompanhante na assistência à criança: aspectos afetivos, cuidados do cotidiano e complexos” e “Influência da presença do acompanhante no cuidado de enfermagem”.
Conclusão: Os profissionais, em sua maioria, consideram os benefícios da presença do acompanhante durante a hospitalização da criança, entretanto percebem o acompanhante como realizador do cuidado, e não como alguém que também demanda cuidado. Nessa perspectiva, torna-se primordial compreender os impactos da hospitalização tanto para a criança como para os pais/responsáveis.

Biografia do Autor

Mychelle Almeida Salgado, Universidade do Estado da Bahia
Graduada em enfermagem pela UNEB.
Isaiane Santos Bittencourt, Universidade do Estado da Bahia
DOCENTE ASSISTENTE DA UNEB. MESTRE EM ENFERMAGEM E SAÚDE (UESB).
Mykaelle Almeida Salgado, Universidade do Estado da Bahia
Graduada em enfermagem pela UNEB.
Gilvânia Patrícia do Nascimento Paixão, Universidade do Estado da Bahia
Doutora em Enfermagem pela Universidade federal da Bahia. Docente assistente da Universidade do Estado da Bahia-UNEB.
Christielle Lidianne Alencar Marinho, Universidade do Estado da Bahia
Mestre em Herbiatria pela Universidade de Pernambuco-UPE. Docente auxiliar da UNEB.
Chalana Duarte de Sena Fraga, Universidade do Estado da Bahia
Mestre em Enfermagem pela Universidade Federal da Bahia e docente auxiliar da UNEB.

Referências

Pinto JP, Fernandes MG. Crescimento e desenvolvimento infantil. In: Fonseca AS, org. Enfermagem pediátrica. São Paulo: Martinari; 2013.

Oliveira SR. Assistência de enfermagem à criança e à família. In: Fonseca AS, org. Enfermagem pediátrica. São Paulo: Martinari; 2013.

Cunha MLR. Tomada de decisão da criança e família: visão da enfermagem. In: 2º Congresso Internacional Sabará de Especialidades Pediátricas; 2014 set. 12-14. São Paulo-SP: Blucher Medical Proceedings; 2014.

Jonas MF, Costa MADJ, Souza PTL, Pinto RNM, Morais GSN, Duarte MCS. O Lúdico como Estratégia de Comunicação para a Promoção do Cuidado Humanizado com a Criança Hospitalizada. Rev Bras Ciênc Saúde. 2013;17(4):393-400.

https://doi.org/10.4034/RBCS.2013.17.04.11

Gomes GC, Oliveira PK. Vivências da família no hospital durante a internação da criança. Rev Gaúcha Enferm. 2012;33(4):165-71.

https://doi.org/10.1590/S1983-14472012000400021

Torquato IM, Collet NC, Dantas MS, Jonas MF, Trigueira JVS, Nogueira MF. Humanized care for admitted children: perception of caregivers. J Nurs UFPE on line. 2013;7(9):5541-9.

https://doi.org/10.5205/reuol.3529-29105-1-SM.0709201323

Nicola GDO, Ilha S, Dias MV, Freitas HMB, Backes DS, Gomes GC. Perceptions of the caregiver Family member about playful care of the hospitalized child. J Nurs UFPE on line. 2014;8(4):981-6.

https://doi.org/10.5205/reuol.5829-50065-1-ED-1.0804201425

Lemos I, Oliveira J, Gomes E, Silva K, Silva P, Fernandes G. Brinquedo

terapêutico no procedimento de punção venosa: estratégia para reduzir alterações comportamentais. Rev Cuid. 2016;7(1):1163-70.

https://doi.org/10.15649/cuidarte.v7i1.303

Soares JD’AD, Brito RS, Carvalho JBL. A presença do pai/acompanhante no âmbito hospitalar: revisão integrativa. J Nurs UFPE on line. 2014;8(7):2095-106.

https://doi.org/10.5205/reuol.5963-51246-1-RV.0807201435

Bretas, TCS, Silva dos PS, Prado PF, Andrade, FM, Versiani, CC. O conhecimento do familiar/acompanhante pediátrico acerca da infecção hospitalar. Cienc. Saude (Porto Alegre). 2013;6(2):78-84.

https://doi.org/10.15448/1983-652X.2013.2.12067

Soares NTI, Tacla MTGM. Experience of nursing staff facing the hospitalization of burned children. Invest Educ Enferm. 2014;32(1):49-59.

Melo EMOP, Ferreira PL, Lima RAG, Mello DF. The involvement of parents in the healthcare provided to hospitalzed children. Rev. Latino-Am Enfermagem. 2014;22(3):432-9.

https://doi.org/10.1590/0104-1169.3308.2434

Gil AC. Como elaborar projetos de pesquisa. 4ª ed. São Paulo: Atlas;

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12ª ed. São Paulo: Hucitec; 2010.

Silva RCC, Sampaio JA, Ferreira AGN, Ximenes Neto FRG, Pinheiro PNC. Sentimentos das mães durante hospitalização dos filhos: estudo qualitativo. Rev Soc Bras Enferm Ped. 2010;10(1): 23-30.

Santos PM, Silva LF, Depianti JRB, Cursino EG, Ribeiro CA. Os cuidados de enfermagem na percepção da criança hospitalizada. Rev Bras Enferm. 2016;69(4):646-53.

https://doi.org/10.1590/0034-7167.2016690405i

Marques CDC, Lima MF, Malaquias TSM, Waidman MAP, Higarashi

IH. O cuidador familiar da criança hospitalizada na visão da equipe de enfermagem. Cienc Cuid Saúde. 2014;13(3):541-8.

https://doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v13i3.22133

Facio BC, Matsuda LM, Higarashi IH. Internação conjunta pediátrica:

compreendendo a negociação enfermeiro-acompanhante. Rev Eletrônica Enferm. 2013;15(2):447-53.

Bélanger L; Desmartis M; Coulombe M. Barriers and facilitators to family participation in the care of their hospitalized loved ones. Patiente Exper J. 2018;5(1):56-65.

Vieira PB, Danielski K. O compartilhamento do cuidado entre a equipe de enfermagem e os pais de crianças hospitalizadas. Rev Cient CENSUPEG. 2013;2:110-19.

Pimenta EAG, Soares CCD, Pinto RNM, Souza PTL, Lima ET, Reichert APS. Experience of accompanying father during daughter’s hospitalization. J Nurs UFPE on line. 2014;8(6):1814-9.

https://doi. org/10.5205/reuol.5876-50610-1-SM.0806201448

Faccioli SC, Tacla MTGM, Cândido LK, Ferrari RAP, Gabani FL. Punção venosa periférica: o olhar da criança hospitalizada. Rev Eletr Acervo Saúde. 2017;9(4):1130-4.

Melo EMOP, Ferreira PL, Lima RAG, Mello DF. Envolvimento dos pais nos cuidados de saúde de crianças hospitalizadas. Rev Latino-AM Enferm. 2014;22(3):432-9.

https://doi.org/10.1590/0104-1169.3308.2434

Publicado
2018-10-17
Seção
Artigos Originais