Prática de cuidar/cuidado aos portadores de transtornos mentais: concepção dos enfermeiros

  • Fabiana Dias Lima Vidal UNIMED - CG
  • Verbena Santos Araújo UFPB
  • Elisângela Braga de Azevedo UFPB
  • Edmundo de Oliveira Gaudêncio UFCG
  • Maria Djair Dias UFPB
  • Maria de Oliveira Ferreira Filha UFPB
Palavras-chave: enfermagem, sofrimento psíquico, saúde mental

Resumo

Objetivo: Conhecer a concepção dos Enfermeiros dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) acerca do cuidar/cuidado de portadores de transtornos mentais e analisar as especificidades do cuidar/cuidado praticado. Materiais e Métodos: Estudo empírico, de caráter qualitativo, constituído a partir das falas de sete enfermeiros vinculados aos CAPS, coletadas através de entrevista semiestruturada, tendo como técnica a análise de conteúdo. Resultados: Desenharam-se quatro categorias: Cuidar/cuidado como atenção às necessidades do ser; Cuidar/cuidado como forma diferenciada/indiferenciada de cuidado; Cuidar/cuidado como reinserção social, respeito e atenção; Cuidar/cuidado como relacionamento difícil. Conclusão: Constatou-se que os enfermeiros mostram-se conscientizados do cuidar direcionado aos portadores de transtornos mentais e têm alcançado resultados surpreendentes, norteando seus limites e avanços na reabilitação e que o cuidar deve ser entendido e praticado de forma integral, humanizada e interdisciplinar.

Biografia do Autor

Fabiana Dias Lima Vidal, UNIMED - CG
Enfermeira. Especialista em Auditoria em Saúde, UNIMED, Campina Grande (PB), Brasil.
Verbena Santos Araújo, UFPB
Verbena Santos Araújo; Enfermeira; Mestre em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPB – Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Enfermagem da UFPB e Membro do Grupo de Estudos em Saúde Mental e Comunitária da Universidade Federal da Paraíba; João Pessoa – PB – BRASIL.
Elisângela Braga de Azevedo, UFPB
Enfermeira; Mestre em Enfermagem pelo Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPB – Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Enfermagem da UFPB e Membro do Grupo de Estudos em Saúde Mental e Comunitária da Universidade Federal da Paraíba; João Pessoa – PB – BRASIL.
Edmundo de Oliveira Gaudêncio, UFCG
Médico Psiquiatra. Doutor em Sociologia pela Universidade Federal de Campina Grande. Professor Adjunto IV da Universidade Federal de Campina Grande e Titular da Universidade Estadual da Paraíba Campina Grande (PB), Brasil.
Maria Djair Dias, UFPB
Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora Associado I do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPB, João Pessoa (PB), Brasil. Vice Líder do Grupo de Estudos em Saúde Mental e Comunitária da Universidade Federal da Paraíba; João Pessoa – PB – BRASIL.
Maria de Oliveira Ferreira Filha, UFPB
Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora Associado II do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem da UFPB, João Pessoa (PB), Brasil. Líder do Grupo de Estudos em Saúde Mental e Comunitária da Universidade Federal da Paraíba; João Pessoa – PB – BRASIL.
Publicado
2012-08-20
Seção
Artigos Originais