[1]
Y. S. Abal e S. Ángela Gugelmin, “Aproximações etnográficas em territórios marginais: as cenas abertas de uso do crack em Cuiabá”, Civitas, vol. 19, nº 1, p. 178-194, fev. 2019.