Novos estudos psicométricos para o Inventário de Habilidades Sociais para Cuidadores de Idosos (IHS-CI)

Palavras-chave: Competência social, Assertividade, Envelhecimento, Avaliação Psicológica, Psicometria.

Resumo

Cuidar de um idoso dependente é uma tarefa cada vez mais comum. Com isso, para avaliar habilidades sociais de cuidadores de idosos, foi desenvolvido o Inventário de Habilidades Sociais para Cuidadores de Idosos (IHS-CI). O objetivo deste estudo foi verificar evidências de validade adicionais relativas à estrutura interna dos itens e as baseadas na relação com outras variáveis. Participaram 252 cuidadores de idosos familiares, com idade média de 50 anos (DP = 14.4) e maioria do sexo feminino (86.9%), que responderam ao IHS-CI e a um questionário sociodemográfico. Desses, 74 responderam também ao Inventário de Empatia. A estrutura fatorial do IHS-CI mostrou-se adequada (RMSEA = 0.07, CFI = 0.92 e x2/gl = 2.35) e se correlacionou positivamente com os escores de empatia. O IHS-CI é um instrumento relevante e sua interpretação pode servir para avaliar intervenções em cuidadores, assim como orientar quais classes de habilidades sociais precisam ser aprimoradas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francine Náthalie Ferraresi Rodrigues Queluz, Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP), Hortolândia, SP, Brasil.

Doutora em Psicologia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), em São Carlos, SP, Brasil; professora do Curso de Graduação em Psicologia do Centro Universitário Adventista de São Paulo, em Hortolândia (UNASP), SP, Brasil.

Acácia Aparecida Angeli dos Santos, Universidade São Francisco (USF), Campinas, SP, Brasil.

Doutora em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo, SP, Brasil; professora do Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade São Francisco (USF), em Campinas, SP, Brasil.

Vanessa Santiago Ximenes, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina, SP, Brasil.

Mestre em Psicologia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), em São Carlos, SP, Brasil.

Helder Henrique Viana Batista, Universidade São Francisco (USF), Campinas, SP, Brasil.

Doutor em Psicologia pela Universidade São Francisco (USF), em Campinas, SP, Brasil.

Luziane de Fatima Kirchner, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina, SP, Brasil

Doutora em Psicologia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), em São Carlos, SP, Brasil; professora do Curso Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), em Campo Grande, MS, Brasil.

Referências

ABEP (2016). Critério de Classificação Econômica Brasil. Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa. American Educational Research Association, American Psychological Association, & National Council on Measurement in Education. Standards for educational and psychological testing. American Educational Research Association.

Auné, S., Facundo, A., & Attorresi, H. (2017). Propiedades Psicométricas de una Prueba de Conducta Empática. Revista Iberoamericana de Diagnóstico y Evaluación – e Avaliação Psicológica. RIDEP, 45(3), 47-56. https://doi.org/10.21865/RIDEP45.3.04

Barham, E. J., Pinto, F. N. F. R., Andrade, A. R., Lorenzini, M. F. J., & Ferreira, C. R. (2015). Fundamentos e estratégias de intervenção para a promoção de saúde mental em cuidadores de idosos. In S. G. Murta, C. Leandro‑França, K. B. Santos & L. Polejack (Orgs.), Prevenção e Promoção em Saúde Mental: Fundamentos, Planejamento e Estratégias de Intervenção (pp. 844‑862). Sinopsys.

Beck, A. T., Rush, A. J., Shaw, B. F., & Emery, G. (1979). Cognitive Therapy of Depression: A treatment manual. Guilford Press.

Camargo, R. C. V. F. (2010). Implicações na saúde mental de cuidadores de idosos: uma necessidade urgente de apoio formal. SMAD, Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas, 6(2), 231-254. http://www.revistas.usp.br/smad/article/view/38715/41568

Damásio, B. F. (2012). Uso da análise fatorial exploratória em psicologia. Avaliação Psicológica, 11(2), 213–228.

Dancey, C. P., & Reidy, J. (2013). Estatística sem Matemática. Artmed.

Del Prette, Z. A., & Del Prette, A. (2019). Studies on Social Skills and Social Competence in Brazil: A History in Construction. In Koller S. (Ed.), Psychology in Brazil (pp. 41-66). Springer International Publishing.

Ferreira, C. R., Isaac, L., & Ximenes, V. S. (2018). Cuidar de idosos: um assunto de mulher? Estudos Interdisciplinares em Psicologia, 9(1), 108-125. https://doi.org/10.5433/2236-6407.2018v9n1p108

Gaioli, C. C. L. D. O., Furegato, A. R. F., & Santos, J. L. F. (2012). Perfil de cuidadores de idosos com doença de Alzheimer associado à resiliência. Texto & Contexto Enfermagem, 21(1), 150-157. https://doi.org/10.1590/s0104-07072012000100017

Gil, M. E., & Bertuzi, L. D. (2006). Desafios para a Psicologia no cuidado com o cuidador. Revista Bioética, 14(1), 49-59. http://revistabioetica.cfm.org.br/index.php/revista_bioetica/article/view/6/9

Hu, L., & Bentler, P. M. (1999). Cutoff criteria for fit indexes in covariance structure analysis: Conventional criteria versus new alternatives. Structural Equation Modeling: A Multidisciplinary Journal, 6(1), 1-55. https://doi.org/10.1080/10705519909540118

Isaac, L. (2018). Relações entre habilidades metacognitivas, habilidades sociais, planos e saúde mental em cuidadores familiares que assistem idosos dependentes [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de São Carlos]. https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/10168

Ledesma, R. D., Ferrando, P. J., & Tosi, J. D. (2019). Uso del Análisis Factorial Exploratorio en RIDEP. Recomendaciones para Autores y Revisores. Revista Iberoamericana de Diagnóstico y Evaluación – e Avaliação Psicológica, 52(3), 173-180. https://doi.org/10.21865/RIDEP52.3.13

Levin, J., & Fox, J. A. (2004). Estatística para ciências humanas. Pearson.

Loureiro, L. S. N., & Fernandes, M. G. M. (2015). Perfil do cuidador familiar de idosos dependentes em convívio domiciliar. Journal of Research: Fundamental Care On-line, 7(1), 145-154. https://doi.org/10.9789/21755361.2015

Marôco, J. (2014). Análise estatística com o SPSS Statistics. Report Number

Neri, A. L. (2014). Palavras Chave em Gerontologia (4. ed.). Alínea.

Novelli, M. M. P. C. (2006). Validação da escala de qualidade de vida (QdV-DA) para pacientes com doença de Alzheimer e seus respectivos cuidadores familiares [Tese de doutorado, Universidade de São Paulo]. https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/5/5138/tde-17102014120122/publico/MarciaMariaPiresCamargoNovelli.pdf

Pereira, M., S., L., & Soares, S. M. (2015). Fatores que influenciam a qualidade de vida do cuidador familiar do idoso com demência. Revista Ciência & Saúde Coletiva, 20(12), 3839-3851. https://doi.org/10.1590/1413812320152012.15632014

Pinto, F. N. F. R., & Barham, E. J. (2014). Habilidades sociais e estratégias de enfrentamento de estresse: relação com indicadores de bem-estar psicológico em cuidadores de idosos de alta dependência. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, 17(3), 525-539. https://doi.org/10.1590/1809-9823.2014.13043

Pinto, F. N. F. R., Barham, E. J., & Del Prette, Z. A. P. (2016). Interpersonal conflicts among family caregivers of the elderly: The importance of social skills. Paidéia (Ribeirão Preto), 26(64), 161-170. https://doi.org/10.1590/198243272664201605

Queluz, F. N. F. R., Barham, E. J., Del Prette, Z. A. P., Fontaine, A. M. G.V., & Olaz, F. O. (2017). Inventário de Habilidades Sociais para Cuidadores de Idosos (IHS-CI): Evidências de validade. Avaliação Psicológica, 16(1), 78-86. https://doi.org/10.15689/ap.2017.1601.09

Queluz, F. N. F. R., Barham, E. J., Prette, Z. A. P. D., & Santos, A. A. A. D. (2018). Inventário de Habilidades Sociais para Cuidadores Familiares de Idosos (IHS-CI): Relações com Indicadores de Bem-Estar Psicológico. Trends in Psychology, 26(2), 537-564. https://doi.org/10.9788/tp2018.2-01pt

Queluz, F. N. F. R., Barham, E. J., de Santis, L., Ximenes, V. S., & Santos, A. A. A. (2018). Escala de Relacionamento da Díade: evidências de validade para cuidadores de idosos brasileiros. Psico, 49(3), 294-303. https://doi.org/10.15448/1980-8623.2018.3.28227

Queluz, F. N. F. R., Barham, E. J., & Del Prette, Z. A. P. (2019). The relationship between social skills and psychosocial adjustment among those who care for older adults. Paidéia (Ribeirão Preto), 29, e2917. https://doi.org/10.1590/1982-4327e2917

Robinson, K. (1990). The relationships between social skills, social support, self-esteem an burden in adult caregivers. Journal of Advanced Nursing, 15(7), 788-795. https://doi.org/10.1111/j.1365-2648.1990.tb01908.x

Santos-Orlandi, A., & Brito, T. P., & Ottaviani, A., & Rossetti, E. S., & Zazzetta, M., & Gratão, A. M., & Orlandi, F. S., & Pavarini, S. I. (2017). Perfil de idosos que cuidam de outros idosos em contexto de alta vulnerabilidade social. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, 21(1), 1-8. https://doi.org/10.5935/1414-8145.20170013

Sebern, M. D., & Whitlatch, C. J. (2007). Dyadic relationship scale: A measure of the impact of the provision and receipt of family care. The Gerontologist, 47(6), 741-751.

Tomomitsu M. R. S. V., Perracini M. R., & Neri, A. L. (2014). Fatores associados à satisfação com a vida em idosos cuidadores e não cuidadores. Ciência & Saúde Coletiva, 19(8), 3429-3440. https://doi.org/10.1590/141381232014198.13952013

Ximenes, V. S. (2018). Um estudo correlacional entre habilidades sociais, suporte social e qualidade de vida de cuidadores familiares de idosos [Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de São Carlos]. https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/9669

Publicado
2021-07-15
Como Citar
Queluz, F. N. F. R., dos Santos, A. A. A., Ximenes, V. S., Batista, H. H. V., & Kirchner, L. de F. (2021). Novos estudos psicométricos para o Inventário de Habilidades Sociais para Cuidadores de Idosos (IHS-CI). Psico, 52(2), e35766. https://doi.org/10.15448/1980-8623.2021.2.35766
Seção
Artigos