Efeitos de uma disciplina de relações interpessoais no repertório social de estudantes de exatas

Palavras-chave: Relações interpessoais, Competência social, Estudantes universitários, Engenharia elétrica, Química industrial.

Resumo

Este estudo teve por objetivo avaliar o repertório de habilidades sociais de estudantes de Ciências Exatas antes e após uma disciplina de Relações Interpessoais. Participaram deste estudo 21 universitários, sendo 17 do curso de Engenharia Elétrica e 4 de Química Industrial, matriculados na disciplina de Relações Interpessoais para o Curso de Engenharia Elétrica. A disciplina teórico-prática foi baseada em vivências e os estudantes responderam ao Inventário de Habilidades Sociais (IHS) e ao Questionário de Avaliação Final da Disciplina (QAFD). Os resultados apontaram diferenças estatisticamente significativas quanto ao escore geral de habilidades sociais e a média no QAVD entre as avaliações do pré e pós-teste. Foram observadas ainda correlações positivas e fortes entre o QAVD antes e após a disciplina. Além disso, (b) o escore geral QAVD após a disciplina se relacionou positiva e moderadamente com o escore geral (IHS) de habilidades sociais no pós-teste.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno Luiz Avelino Cardoso, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos, SP, Brasil.

Mestre em Psicologia pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em São Luís, MA, Brasil; doutorando em Psicologia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar); bolsista de pesquisa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) em São Paulo, SP, Brasil. Psicólogo.

Lívia Lira de Lima Guerra, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), São Carlos, SP, Brasil.

Mestre em Psicologia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar); doutoranda em Psicologia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Carlos, SP, Brasil e bolsista de pesquisa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) em São Paulo, SP, Brasil. Psicóloga.

Júlia Milhomens de Sousa, Universidade Federal do Pará (UFPA), Belém, PA, Brasil.

Psicóloga. Mestranda em Teoria e Pesquisa do Comportamento na Universidade Federal do Pará (UFPA); integrante do Laboratório de Processos Comportamentais Básicos da UFPA.

Referências

Agafonova, S., Bryukhova, N., & Kaigorodov, B. (2015). Professional and Personal Undergraduates’ Development in the Educational Process from the Perspective of Competency-Based. Approach. Procedia – Social and Behavioral Sciences, 214, 479-486. https://doi.org/10.1016/j.sbspro.2015.11.732

Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa. (2015). Critério de Classificação Econômica – Brasil.

Bock, A. M. B., Furtado, O., & Teixeira, M. L. T. (2008). Psicologias: uma introdução ao estudo de Psicologia. São Paulo: Saraiva.

Bolsoni-Silva, A., Leme, V. B. R., Lima, A. M. A., CostaJúnior, F. M., & Correia, M. R. G. (2009). Avaliação de um Treinamento de Habilidades Sociais (THS) com universitários e recém-formados. Interação em Psicologia, 13(2), 241-251. https://doi.org/10.5380/psi.v13i2

Bolsoni-Silva, A., Loureiro, S. R., Rosa, C., & Oliveira, M. C. (2010). Caracterização das habilidades sociais de universitários. Contextos clínicos, 3(1). https://doi.org/10.4013/ctc.2010.31.07

Braz, A. C., Fontaine, A. M. V. G., Del Prette, A., & Del Prette, Z. A. P. (s/d). IHS-Del-Prette: Análise fatorial exploratória e confirmatória para 18 a 60 anos.

Manuscrito não publicado. Disponível com os autores. Carthy, A. & McGilloway, S. (2015). Thinking Outside The Box’: Promoting Learning Through Emotional and Social Skills Development. Procedia - Social and Behavioral Sciences, 191, 2655-2660. https://doi.org/10.1016/j.sbspro.2015.04.647

Casali-Robalinho, I. G., Del Prette, Z. A. P., & Del Prette. A. (2015). Habilidades Sociais como preditoras de problemas de comportamento em escolares. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 31(3), 321-330. https://doi.org/10.1590/0102-37722015032110321330

Cohen, J. (1988). Statistical power analysis for the behavioral sciences. 2ª ed. Hillsdale, New Jersey: Lawrence Erbaum.

Cunha, S. M., Peuker, A. C., & Bizarro, L. (2012). Consumo de álcool de risco e repertório de habilidades sociais entre universitários. Psico, 43(3), 289-297.

Dancey, C. P. & Reidy, J. (2013). Estatística sem matemática para psicologia.

Porto Alegre: Artmed Del Prette, A. & Del Prette, Z. A. P. (2017a). O campo das habilidades sociais: conceitos básicos e importância. In Z. A. P. Del Prette & A. Del Prette (Orgs.). Habilidades sociais e competência social para uma vida melhor (pp. 9-24). São Carlos: EdUFSCar.

Del Prette, A. & Del Prette, Z. A. P. (2017b). Competência social e habilidades sociais: manual teórico-prático. Petrópolis: Vozes.

Del Prette, A. & Del Prette, Z. A. P. (2014). Psicologia das relações interpessoais: vivências para o trabalho em grupo. Petrópolis: Vozes.

Del Prette, A. & Del Prette, Z. A. P. (2006). Habilidades sociais: conceitos e campo teórico-prático. http:/www.rihs.ufscar.br

Del Prette, A. & Del Prette, Z. A. P. (2003). No contexto da travessia para o ambiente de trabalho: treinamento de habilidades sociais com universitários. Estudos de Psicologia, 8(3), 413-420. https://doi.org/10.1590/S1413-294X2003000300008

Del Prette, Z. A. P. & Del Prette, A. (2013). Psicologia das habilidades sociais na infância: teoria e prática. Petrópolis: Vozes.

Del Prette, Z. A. P. & Del Prette, A. (2012). Psicologia das habilidades sociais: terapia, educação e trabalho. Petrópolis: Vozes.

Del Prette, Z. A. P. & Del Prette, A. (1996). Habilidades sociais: uma área em desenvolvimento. Psicologia Reflexão e Crítica, 9(2), 233-255.

Del Prette, Z. A. P., Rocha, M. M., Silvares, E. F. M., & Del Prette, A. (2012). Social skills and psychological disorders: converging and criterion-related validity for YSR and IHSA-Del-Prette in adolescents at risk. Universitas Psychologica, 11(3), 941-955. https://doi.org/10.11144/Javeriana.upsy11-3.sspd

Dias, T. P., Oliveira, P. A., Freitas, M. L. P. (2011). O método vivencial no campo das habilidades sociais: construção histórico-conceitual e sua aplicação. Estudos e Pesquisa em Psicologia, 11(2), 472-487. https://doi.org/10.12957/epp.2011.8385

Ferreira, V. S., Oliveira, M. A., Vandenberghe, L. (2014). Efeitos a curto e longo prazo de um Grupo de Desenvolvimento de Habilidades Sociais em universitários. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 30(1), 73-81. https://doi.org/10.1590/S010237722014000100009

Feitosa, F. B. (2013), Habilidades sociais e sofrimento psicológico. Arquivos brasileiros de psicologia, 65(1), ISSN: 1809-5267.

Furtado, E. S., Falcone, E. M. O., & Clark, C. (2003). Avaliação do estresse e das habilidades sociais na experiência acadêmica de estudantes de medicina de uma universidade do Rio de Janeiro. Interação em Psicologia, 7(2), 43 51. https://doi.org/10.5380/psi.v7i2.3222

Hofmann, S. G., Curtiss, J. E., & Hayes, S. C. (2020). Beyond linear mediation: Toward a dynamic network approach to study treatment processes. Clinical Psychology Review, 76, 101824. https://doi.org/10.1016/j.cpr.2020.101824

Lappalainen, P. (2011). Can and should social competence be taught to engineers? International Journal of Engineering Pedagogy, 1(3), 2011, 13-19. https://doi.org/10.3991/ijep.v1i3.1811

Lopes, D. C., Dascanio, D., Ferreira, B. C., Del Prette, Z. A. P., & Del Prette, A. (2017). Treinamento de Habilidades Sociais: Avaliação de um programa de desenvolvimento interpessoal profissional para universitários de ciências exatas. Interação em Psicologia, 21(1). https://doi.org/10.5380/psi.v21i1.36210

Lopes, D. C., Gerolamo, M. C., Del Prette, Z. A. P., Musetti, M. A., & Del Prette, A. (2015). Social skills: a key fator for engineering students to develop interpersonal skills. International Journal of Engineering Education, 31(1B), 405-413.

Mynaio, M. C., Hartz, Z. M. de A., & Buss, P. M. (2000). Qualidade de vida e saúde: um debate necessário. Ciência & saúde coletiva, 5(1), 7-18. https://doi.org/10.1590/S1413-81232000000100002

Murta, S. G. (2005). Aplicações do treinamento em habilidades sociais: análise da produção nacional. Psicologia: Reflexão e Crítica, 18(2), 283-291. https://doi.org/10.1590/S0102-79722005000200017

Ozben, S. (2013). Social skills, life satisfaction, and loneliness in turkish university students. Social Behavior and Personality, 41(2), 203-214. https://doi.org/10.2224/sbp.2013.41.2.203

Pereira, A. S., Wagner, M. F., & Oliveira, M. S. (2014). Déficits em habilidades sociais e ansiedade social: avaliação de estudantes de psicologia. Psicologia da Educação, 38(1), 113-122.

Soares, A. B. & Del Prette, Z. A. P. (2015). Habilidades sociais e adaptação à universidade: Convergências e divergências dos construtos. Análise Psicológica, 33(2), 139-151

Publicado
2020-12-31
Como Citar
Avelino Cardoso, B. L. ., Lira de Lima Guerra, L. ., & Milhomens de Sousa, J. . (2020). Efeitos de uma disciplina de relações interpessoais no repertório social de estudantes de exatas. Psico, 51(3), e34055. https://doi.org/10.15448/1980-8623.2020.3.34055
Seção
Artigos