Wallmapuwen – a busca pela autonomia mapuche na política chilena

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15448/2178-3748.2022.1.43201

Palavras-chave:

Wallmapuwen, Autonomia Mapuche, Identidade nacional

Resumo

A história do povo Mapuche frente ao Estado chileno foi e continua sendo muito conturbada, a partir da anexação do território originário após a Guerra de Pacificação da Araucanía, em 1883. No decorrer de todo o século XX, surgiram movimentos pela retomada do território e por uma representatividade Mapuche na região da Araucanía, que se intensificaram nos anos 1990, no período de redemocratização.A partir da análise da “Declaración de Principios de Wallmapuwen”, o primeiro partido Mapuche, fundado em 2005 e legalizado em 2016, buscou-se compreender a percepção do Wallmapuwen a respeito da identidade étnica e nacional, nacionalismo e democracia, assim como os princípios políticos e ideológicos do partido, os agentes sociais pertencentes à “nação Mapuche”, planos de recuperação territorial e suas aspirações políticas a nível regional e nacional. Recorrendo ao conceito de identidade nacional e etnia de Anthony Smith como referencial teórico e analisando o documento a partir desses conceitos, foi demonstrado que não podemos caracterizar Wallmapuwen apenas como um partido étnico, uma vez que defende um pluralismo de agentes sociais mapuches e não mapuches. Busca um diálogo com o governo chileno em busca de descentralizar a política dando mais autonomia para as regiões e a recuperação territorial, focando na diminuição dos impactos ambientais. Conclui-se, portanto que Wallmapuwen se coloca como um partido democrático, autonomista, laico, pluralista e nacionalitário. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Stefania Dalla Rosa, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), Porto Alegre, RS, Brasil.

Graduada em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS), Porto Alegre, RS, Brasil.

Referências

CHONG, Natividad G.; GONZÁLEZ, Damián G. La cultura política en el pueblo mapuche: El caso Wallmapuwen. Revista Mexicana de Ciencias Políticas y Sociales – Nueva Época, México, ano. LXII, n. 231, p. 137-166, set./dez. 2007.

DUQUESNOY, Michael. La tragedia de la utopía de los Mapuche de Chile: reivindicaciones territoriales en los tiempos del neoliberalismo aplicado. Revista paz y conflictos, [S. l.], n. 5, p. 20-43, 2012.

GÓMEZ, Víctor N. De la Raza a la Nación, de la Tierra al País. Comunitarismo y nacionalismo en el movimiento mapuche, 1910-2010. 2016. 659 p. Tese (Doutorado em Ciencia Política, Políticas Públicas e Relações Internacionais) – Universitat Autònoma de Barcelona, Barcelona, 2016.

HAUGHNEY, Diane. Defending Territory, Demanding Participation: Mapuche Struggles in Chile. Latin American Perspectives, [S. l.], v. 39, n. 4, p. 201-217, jul. 2012.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Carta das Nações Unidas: Capítulo XI. [S. l.]: ONU, 1945. Disponível em: https://brasil.un.org/sites/default/files/2022-05/Carta-ONU.pdf. Acesso em: 10.ago.2022

RICHARDS, Patricia. Of Indians and Terrorists: How the State and Local Elites Construct the Mapuche in Neoliberal Multicultural Chile. Journal of Latin American Studies, Cambridge, n. 42, p. 59-90, 2010.

SMITH, Anthony. Identidade Nacional. Lisboa: Gradiva, 1997.

WALLMAPUWEN. Declaración de principios de Wallmapuwen. In: Enlace Mapuche Internacional. Wallmapu, dic. 2005. Disponível em: https://www.mapuche-nation.org/espanol/html/noticias/cmdo-216.htm. Acesso em: 28 maio 2019.

CHILE. Constituição Política do Chile. Artículo Nº 4. – Del Estado Plurinacional Y Libre Determinación De Los Pueblos. In: Plataforma digital de participación popular. https://plataforma.chileconvencion.cl/m/explorador/detalle?id=454. Acesso em: 21 jun. 2022.

Downloads

Publicado

2022-11-21

Como Citar

Rosa, S. D. (2022). Wallmapuwen – a busca pela autonomia mapuche na política chilena. Oficina Do Historiador, 15(1), e43201. https://doi.org/10.15448/2178-3748.2022.1.43201