Reflexões sobre o uso das mídias digitais na formação docente em História

Possibilidades com os memes e os podcasts

Autores

DOI:

https://doi.org/10.15448/2178-3748.2022.1.42151

Palavras-chave:

mídias digitais, formação de professores, educação básica

Resumo

A relação entre o real e o virtual tem se constituído como uma linha tênue, de forma que cada vez mais a internet e a interatividade têm feito parte do nosso cotidiano. Considerando a importância da internet para compreender a sociedade atual, nos propomos a discutir acerca da necessidade de aproximação entre as mídias digitais e o contexto da formação de professores no âmbito universitário. Neste sentido, para refletir sobre a aproximação deste âmbito com as mídias digitais, faz-se necessário discutir as dinâmicas presentes na educação atual e as demandas que se apresentam para a formação de professores de História, revisando temas como o contexto escolar e a formação inicial, as mídias digitais e a internet na formação docente e a utilização destas mídias na formação docente. Por fim, destacamos as potencialidades do uso de memes e de podcasts na formação de docentes de História. Para isso, utilizamos as propostas dos autores Cadena (2017), Caldeira Neto (2009), Führ (2019), Gadotti (2005), Lévy (2010), Lucchesi (2012, 2014) e Silva (2010). O método de trabalho adotado foi a pesquisa bibliográfica com foco nos temas formação inicial docente, mídias digitais e internet, a partir das indicações de Prodanov e Freitas (2013) e Bardin (2016). A aproximação da educação com as mídias digitais propicia o desenvolvimento crítico e atualizado do docente em formação e, consequentemente, prepara-o de uma melhor forma para utilizar as mesmas em um contexto de ensino básico. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciano José Vianna, Universidade de Pernambuco (UPE), Petrolina, PE, Brasil.

Doutor em “Cultures en contacte a la Mediterrània” pela Universitat Autònoma de Barcelona (UAB), em Barcelona, Espanha. Pós-Doutor em História pela Universidade Federal de Sergipe (UFS). Professor Adjunto de História Medieval na Universidade de Pernambuco (UPE), em Petrolina, PE, Brasil; professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares (PPGFPPI) campus Petrolina. Coordenador do Spatio Serti – Grupo de Estudos e Pesquisa em Medievalística da UPE/campus Petrolina, PE, Brasil

Italuzia Pereira de Castro Santos, Universidade de Pernambuco (UPE), Petrolina, PE, Brasil.

Licenciada em História pela Universidade de Pernambuco (UPE), em Petrolina, PE, Brasil. Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares (PPGFPPI) da Universidade de Pernambuco (UPE), em Petrolina, PE, Brasil; Integrante do Spatio Serti – Grupo de Estudos e Pesquisa em Medievalística coordenado pelo Prof. Dr. Luciano José Vianna (UPE/campus Petrolina).

Referências

ALMEIDA, Fábio Chang de. O historiador e as fontes digitais: uma visão acerca da internet como fonte primária para pesquisas históricas. AEDOS, Porto Alegre, v. 3, n. 8, p. 9-30, jan./jun. 2011. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/aedos/article/view/16776. Acesso em: 17 set. 2021.

BARDIN, Laurence. Análise do conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2016.

BLOCH, Marc. Apologia da História ou o ofício do historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília: MEC/CONSED/UNDIME, 2017. Disponível em: http: BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 2 set. 2021.

CADENA, Silvio Ricardo Gouveia. Entre a História Pública e a História escolar: As redes sociais e aprendizagem Histórica. In: SIMPÓSIO DE HISTÓRIA NACIONAL, 29., 2017, Brasília. Anais [...]. Brasília: UNB, 2017. p. 1-16. Disponível em: https://www.snh2017.anpuh.org/resources/anais/54/1502659377_ARQUIVO_Silvio-Cadena-SNH2017.pdf. Acesso em: 17 set. 2021.

CALDEIRA NETO, Odilon. Breves reflexões sobre o uso da internet em pesquisas historiográficas. Revista Eletrônica do Boletim do Tempo, Rio de Janeiro, ano 4, n. 20, p. 1-16, 2009.

CAVALCANTI, Eri. A história “encastelada” e o ensino “encurralado”. Escritos sobre História, ensino e formação docente. Curitiba: CRV, 2021.

DOMINGO, Jose Contreras. Ser y saber em la formación didáctica del professorado: uma visión personal. Revista Interuniversitaria de Formación del Profesorado, Barcelona, n. 68, p. 61-81, 2010. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=3276046. Acesso em: 8 nov. 2021.

FRANCO, Aléxia Pádua; MARTINS, Cinthia Cristina de Oliveira. Narrativas históricas de jovens estudantes na internet: que cidadania é essa? In: GUIMARÃES, Selva (org.). Ensino de História e cidadania. Campinas: Papirus Editora, 2016, p. 279-305.

FREIRE JÚNIOR, Josias José. História Pública Digital em podcasts de História. In: BUENO, André; NETO, José Maria (org.). Ensino de História: Mídias e Tecnologias. Rio de Janeiro: Sobre Ontens/UERJ, 2020. p. 308-314. Disponível em: http://simpohis2020.blogspot.com. Acesso em: 8 nov. 2021.

FÜHR, Regina Cândida. Educação 4.0 nos impactos da quarta revolução industrial. Curitiba: Appris, 2019.

GADOTTI, Moacir. Informação, conhecimento e sociedade em rede: que potencialidades? Educação, Sociedade e Culturas, [S. l.], n. 23, p. 43-57, 2005. Disponível em: https://www.fpce.up.pt/ciie/?q=en/publication/journal-educa%C3%A7%C3%A3o-sociedade-culturas/edition/educa%C3%A7%C3%A3o-sociedade-culturas-23. Acesso em: 7 nov. 2021.

GATTI, Bernadete. Didática e formação de professores: provocações. Cadernos de Pesquisa, [S. l.], v. 47, n. 166, p. 1150-1164, out./dez., 2017. Disponível em: http://publicacoes.fcc.org.br/index.php/cp/article/view/4349. Acesso em: 8 nov. 2021.

GATTI, Bernadete. Formar professores no Brasil: contradições, políticas e perspectivas. In: SANGENIS, Luis Fernando Conde; OLIVEIRA, Elaine Ferreira Rezende; e CARREIRO, Heloísa Josiele Santos. (ed.). Formação de professores para uma educação plural e democrática: narrativas, saberes, práticas e políticas educativas na América Latina. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2018. p. 163-176. Pesquisa em educação / Formação de professores series. Disponível em: https://books.scielo.org/id/ngnq4. Acesso em: 18 ago. 2021.

GUIMARÃES, Selva. Ensinar História: formar cidadãos no Brasil democrático. In: GUIMARÃES, Selva (org.). Ensino de História e cidadania. Campinas: Papirus Editora, 2016. p. 75-105.

LAMARÃO, Luisa Quarti. O uso de memes nas aulas de História. Revista Periferia. Educação, Cultura & Comunicação, [S. l.], v. 11, n. 1, p. 179-192, jan./abr. 2019. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/periferia/article/view/36442. Acesso em: 7 nov. 2021.

LE GOFF, Jacques. A História Nova. In: LE GOFF, Jacques (org.). A História Nova. São Paulo: Martins Fontes, 1990. p. 26-67.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Tradução de Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Editora 34, 2010.

LEITE, Werlayne Stuart Soares; RIBEIRO, Carlos Augusto do Nascimento. A inclusão das TICs na educação brasileira: problemas e desafios. Magis, Revista Internacional de Investigación em Educación, [S. l.], v. 5, n. 10. P. 173-187, 2012. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=4434902. Acesso em: 8 nov. 2021.

LUCCHESI, Anita. A história sem fio: questões para o historiador na Era Google. In: ENCONTRO REGIONAL DE HISTÓRIA DA ANPUH-RIO - Ofício do historiador: Ensino & Pesquisa, 15., 2012, Rio de Janeiro. Anais [...]. Rio de Janeiro: ANPUH, , 2012. p. 1-9.

LUCCHESI, Anita. Por um debate sobre História e Historiografia digital. Boletim Historiar, [S. l.], n. 2, p. 45-57, mar./abr. 2014. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/historiar/article/view/2127. Acesso em: 8 nov. 2021.

MALERBA, Jurandir. Os historiadores e seus públicos: desafios ao conhecimento histórico na era digital. Revista Brasileira de História, [S. l.], v. 37, n. 74, p. 135-154, 2017. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbh/a/LHTGChGvyDBCdzDk33k4WgM/abstract/?lang=pt. Acesso em: 3 ago. 2022.

NAPOLITANO, Marcos. Fontes audiovisuais. A história depois do papel. In: PINSKY, Carla Bassanezi (org.). Fontes históricas. São Paulo: Contexto, 2015.

NOIRET, Serge. História Pública Digital. Liinc em revista, Rio de Janeiro, v. 11, n. 1, p. 28-51, maio 2015. Disponível em: http://revista.ibict.br/liinc/article/view/3634. Acesso em: 9 nov. 2021.

PESCE, Lucila; HESSEL, Ana Maria di Grado. Ensino Superior no contexto da pandemia da COVID-19: um relato analítico. Práxis Educacional, [S. l.], v. 17, n. 45, p. 1-19, 2021. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/8323. Acesso em: 5 nov. 2021.

PINSKY, Jaime; PINSKY, Carla. Por uma História prazerosa e consequente. In: KARNAL, Leandro (org.). História na sala de aula: conceitos, práticas e propostas. São Paulo: Contexto. 2007. p. 17-36.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico [recurso eletrônico]. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

SANTOS, João Manuel Casquinha Malaia. Narrativas do passado e o poder da comunicação: um relato de experiência sobre a produção de podcasts e a formação do professor de História. Revista Educação Popular, Uberlândia, v. 18, n. 3, p. 127-137, set./dez. 2019. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/reveducpop/article/view/48861. Acesso em: 25 set. 2021.

SANTOS, Franciele Amaral Rodrigues dos; SILVA JÚNIOR, Astrogildo Fernandes da Silva; SOUSA, José Josberto Montenegro. Diferentes fontes e linguagens nas aulas de História e a formação cidadã de jovens estudantes do Ensino Médio. In: GUIMARÃES, Selva (org.). Ensino de História e cidadania. Campinas: Papirus Editora, 2016. p. 253-277.

SCHÜTZ, Jenerton Arlan; FUCHS, Cláudia; DA COSTA, Carlos Odilon. Universidade, pesquisa e docência: reflexões críticas sobre os abusos do atual governo. Revista Tempos e Espaços em Educação, [S. l.], v. 13, n. 32, p. 1-19, 2020. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/12530. Acesso em: 15 out. 2021.

SILVA, Marco. Educar na cibercultura: desafios à formação de professores para docência em cursos online. Revista Digital de Tecnologias Cognitivas, [S. l.], n. 3, p. 36-51, jan./jun. 2010. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/teccogs/article/view/52991. Acesso em: 6 nov. 2021.

SILVA, Marcelo de Souza; SILVA, Cesar Agenor Fernandes da. A divulgação científica em História por meio de podcasts: Possibilidades de educação histórica pela internet. In: CAMARGO, Hertz Wendel de. LARA, Renata Marcelle. Conexões: mídia, cultura e sociedade. Londrina: Syntagma Editores, 2017. p. 257-285.

SOUZA, Raone Ferreira. O podcast no ensino de história e as demandas do tempo presente: que possibilidades? Revista Transversos, Rio de Janeiro, n. 11, ano 4, p. 42-62, dez. 2017. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/transversos/article/view/31585. Acesso em: 17 set. 2021.

VIEIRA, Ana; VIEIRA, Ricardo. A complexidade da escola contemporânea e a multiplicidade de papéis do professor/educador. In: SANGENIS, Luis Fernando Conde; OLIVEIRA, Elaine Ferreira Rezende; CARREIRO, Heloísa Josiele Santos. (ed.). Formação de professores para uma educação plural e democrática: narrativas, saberes, práticas e políticas educativas na América Latina. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2018. p. 283-300. Pesquisa em educação / Formação de professores series. Disponível em: https://books.scielo.org/id/ngnq4. Acesso em: 18 ago. 2021.

Downloads

Publicado

2022-11-21

Como Citar

Vianna, L. J., & Santos, I. P. de C. (2022). Reflexões sobre o uso das mídias digitais na formação docente em História: Possibilidades com os memes e os podcasts. Oficina Do Historiador, 15(1), e42151. https://doi.org/10.15448/2178-3748.2022.1.42151