A perseguição aos brasileiros exilados no Chile após o golpe civil-militar de 11 de setembro de 1973

Palavras-chave: Repressão, Brasil, Chile

Resumo

Na fase imediatamente posterior ao golpe civil-militar de 11 de setembro de 1973, as práticas de violência ilegais – como a tortura e o fuzilamento – empregadas por órgãos de segurança chilenos, atingiram a comunidade de brasileiros exilados no Chile. A ditadura de Segurança Nacional (SN) brasileira, ao invés de oferecer apoio a esses exilados, colaborou com as ações da Junta Militar chilena, encaminhando uma equipe de agentes para aquele país com dois objetivos principais: interrogar brasileiros presos em centros de detenção locais e ministrar cursos de especialização em táticas “eficientes” de tortura a militares e policiais chilenos. Estabeleceu-se assim uma rede de transmissão de know-how de práticas repressivas da ditadura brasileira à chilena que, posteriormente, irá estender-se aos países do Uruguai, Argentina e Paraguai, com a formação da Operação Condor, no ano de 1975. O objetivo das ditaduras de SN do Cone Sul com esse compartilhamento de informações e métodos ilícitos de violência estatal era atingir seus opositores políticos onde eles se encontrassem, em território nacional ou no exterior. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Medianeira Ávila Dias, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil.

Doutora em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), em Porto Alegre, RS, Brasil.

Referências

BONNEFOY MIRALLES, Pascale. Terrorismo de Estadio: prisioneros de guerra en un campo de deportes. Santiago: CESOC, 2005.

LEIVA, Sebastián; FAHRA Neghme. La política del movimiento de Izquierda Revolucionaria (MIR) durante la Unidad Popular y su influencia sobre los obreros y pobladores de Santiago.2000. Tesis (Licenciado Educación y Geografía) – Historia/USACH, Santiago, 2000.

MONIZ BANDEIRA, Luiz Alberto. Fórmula para o caos: a derrubada de Salvador Allende: 1970-1973. Rio de Janeiro: Record, 2008.

PÓLICZER, Pablo. Los modelos del horror. Represión e información en Chile bajo la Dictadura Militar. Santiago: Lom Ediciones, 2014.

ROLLEMBERG, Denise. Exílio: entre raízes e radares. Rio de Janeiro: Record, 1999.

SANTOS HERCEG, José. Lugares espectrales: topología testimonial de la prisión política en Chile. Santiago: Editorial USACH, 2019.

VILLEGAS, Sergio. El estadio: el once de septiembre en el país del edén. Santiago: LOM Ediciones, 2013.

Publicado
2022-06-21
Como Citar
Dias, C. M. Ávila. (2022). A perseguição aos brasileiros exilados no Chile após o golpe civil-militar de 11 de setembro de 1973. Oficina Do Historiador, 15(1), e41828. https://doi.org/10.15448/2178-3748.2022.1.41828