V. 15. N. 1 – 2022/1 Dossiê: Narrador e perspectiva narrativa em José Saramago

2021-06-30

navegacoes-noticias-saramago.png

Pode-se dizer que o narrador é quem matiza e “tempera” as fabulosas histórias do consagrado escritor português, José Saramago. Tornou-se, aliás, um dos elementos mais polêmicos desse universo criativo desde que o romancista declarou que tal instância nada mais representaria do que a própria voz do autor. Polêmicas à parte (ou não), o certo é que o escritor construiu um dos narradores mais potentes e multifuncionais da ficção narrativa em língua portuguesa produzida nos últimos tempos, amplamente amparado numa tradição literária que fez dessa categoria sua atração fundamental.

Do desempenho versátil de seu narrador, depende a variada gama de efeitos que a narrativa saramaguiana provoca, como o cômico, o sublime, o trágico, o sarcástico etc. E é essa mediação vigorosa que intensifica o potencial crítico, sobretudo, das construções paródicas do autor. Em suma, do narrador e de sua manipulação desenvolta da perspectiva narrativa derivam as implicações éticas, políticas, ideológicas da ficção de José Saramago, o que tem sido confirmado por investigações dedicadas à produção literária do romancista. Além disso, os estudos narrativos contemporâneos, na sequência de sua diversificação interdisciplinar, têm revisitado essa categoria narrativa, inclusive no sentido de problematizar algumas limitações conceituais que a narratologia clássica sedimentou. 

A complexidade da obra de José Saramago e o potencial retórico do seu narrador (dos seus narradores) justifica que se consagre um dossiê especial da Revista Navegações, publicação semestral do Programa de Pós-Graduação em Letras da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, ao narrador saramaguiano, coincidindo com a celebração do centenário do autor. Nesse número, organizado pelo Prof. Dr. Carlos Reis (Universidade de Coimbra) e pela Profª. Dra. Raquel Trentin (Universidade Federal de Santa Maria), não estará em discussão apenas a performance do narrador do romance de José Saramago, mas também de outros gêneros narrativos, como o conto e a crônica, e o dossiê também estará aberto para abordagens comparatistas, voltadas ao diálogo produtivo da obra de Saramago com a de outros autores que lhe antecederam ou sucederam.

Assim sendo, este dossiê da Revista Navegações, subordinado ao tema “Narrador e perspectiva narrativa em José Saramago”, aceitará, para submissão e arbitragem, artigos sobre os seguintes subtemas:

  1. Desempenho retórico-discursivo do narrador na obra de José Saramago;
  2. Carnavalização, alegoria, paródia, insólito, metaficcionalidade pelo narrador saramaguiano;
  3. A tradição narratorial revitalizada pelo narrador de José Saramago;
  4. O legado do narrador de José Saramago para a ficção portuguesa contemporânea;
  5. O narrador e a constelação dialógica de perspectivas figurais da narrativa samaguiana;
  6. O papel problematizador e crítico do narrador de José Saramago sobre o mundo.

Recebimento das propostas de publicação

De 15 de julho a 15 de dezembro de 2021.  

Publicação: 2022/1. 

Organizadores:

Prof. Dr. Carlos Reis (Universidade de Coimbra)

Profª. Dra. Raquel Trentin (Universidade Federal de Santa Maria)