Impulsionando a lei moral: o lugar sistemático da antropologia no interior da filosofia prática

Palavras-chave: Kant, Antropologia, Moral, Natureza

Resumo

O presente artigo pretende apontar a problemática da antropologia e sua relação com a filosofia prática no pensamento de Immanuel Kant (1724-1804). O trabalho, desse modo, não apenas tenciona retomar os pontos centrais que estruturam a parte pura da ética kantiana (entendida como filosofia da liberdade), mas também busca chamar a atenção para sua parte impura, a saber: o “homem empírico” e a “consciência moral comum”. Logo, embora uma metafísica dos costumes não possa ser fundada empiricamente, a posição de Kant será a de que poderíamos, pelo menos, realizá-la nesse âmbito, desde que observadas e descritas, por meio “das diferentes doutrinas da razão prática pura”, as condições pelas quais a “ação humana do indivíduo, dos grupos e da própria espécie” encontram-se amparadas. As implicações disso, contudo, não serão propriamente tratadas em sua totalidade, mas introduzidas segundo a ordem de importância necessária à construção do que Kant denominou como sendo “um sistema da liberdade semelhante a um sistema da natureza”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Felipe Rodrigues Simões, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, RN
Doutorando no Programa de Pós-Graduação em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, RN.

Referências

BONACCINI, Juan Adolfo. Antropologia, ciência da natureza humana “por analogia”. Kant e-Prints, Campinas, v. 5, n. 3, pp. 145-161, jul./dez. 2010.

BORGES, Maria de Lourdes. A redescoberta da Antropologia de Kant. In: BORGES, Maria de Lourdes (Org.). Comentários sobre a Antropologia de um ponto de vista pragmático de Kant. Florianópolis: Nefiponline, 2018a.

BORGES, Maria de Lourdes. Kant’s impure ethics, de Robert Louden. Kant e-Prints, Campinas, v. 2, n. 3, pp. 1-5, 2003b.

BORGES, Maria de Lourdes. Psicologia empírica, antropologia e metafísica dos costumes em Kant. Kant e-Prints, Campinas, v. 2, n. 1, pp. 1-10, 2003a.

BORGES, Maria de Lourdes. Psicologia empírica, antropologia e metafísica dos costumes em Kant. In: BORGES, Maria de Lourdes (Org.). Comentários sobre a Antropologia de um ponto de vista pragmático de Kant. Florianópolis: Nefiponline, 2018b.

BORGES, Maria de Lourdes. The metaphysics of morals: between the a priori and a practical anthropology. [email protected], Florianópolis, v. 16, n. 3, pp. 423-436, dez. 2017.

BRANDT, Reinhard. Kritischer Kommentar zu Kants Anthropologie in pragmatischer Hinsicht (1798). Hamburg: Felix Meiner Verlag, 1999 (Kant-Forschungen, Band 10).

CUNHA, Bruno Leonardo; FELDHAUS, Charles. Estudo introdutório. In: KANT, Immanuel. Lições de ética. Tradução de Bruno Leonardo Cunha e Charles Feldhaus. São Paulo: Editora Unesp Digital, 2018.

FIRLA, Monika. Untersuchungen zum Verhältnis von Anthropologie und Moralphilosophie bei Kant. Frankfurt am Main: Peter Lang, 1981.

FRIERSON, Patrick R. Freedom and anthropology in Kant’s moral philosophy. Cambridge: Cambridge University Press, 2003.

HAHN, Alexandre. A função da antropologia moral na filosofia prática de Kant. 255 p. Tese (Doutorado em Filosofia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

HAHN, Alexandre. Antropologia pragmática como conhecimento do mundo em Kant. In: CORREIA, Adriano; HAMM, Christian; PEREZ, Daniel Omar (Org.). Kant. São Paulo: ANPOF, 2017.

HAHN, Alexandre. Aspectos fundamentais da problemática semântica na doutrina da virtude de Kant. Kant e-Prints, Campinas, v. 1, n. 1, pp. 57-88, jan.-jun. 2006a.

HAHN, Alexandre. Como são possíveis deveres de virtude em Kant?. Trans/Form/Ação, São Paulo, v. 29, n. 2, pp. 115-121, 2006b.

KANT, Immanuel. (AA): Gesammelte Schriften. Bd 1-22 hrsg. von der Preussischen Akademie der Wissenschaften, Bd 23 von der Deutschen Akademie der Wissenschaften zu Berlin, ab Bd 24 von der Akademie der Wissenschaften zu Göttingen. Berlin: Walter de Gruyter, 1900-.

KANT, Immanuel. (Anth): Antropologia de um ponto de vista pragmático. Tradução de Clélia Aparecida Martins. São Paulo: Iluminuras, 2006.

KANT, Immanuel. (GMS): Fundamentação da metafísica dos costumes. Tradução de Paulo Quintela. Lisboa: Edições 70, 2007.

KANT, Immanuel. (KpV): Crítica da razão prática. Tradução de Monique Hulshof. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: Editora Universitária São Francisco, 2016b.

KANT, Immanuel. (KrV): Crítica da razão pura. Tradução de Manuela Pinto dos Santos e Alexandre Fradique Morujão. 5.ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2001.

KANT, Immanuel. (KU): Crítica da faculdade de julgar. Tradução de Fernando Costa Mattos. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: Editora Universitária São Francisco, 2016a.

KANT, Immanuel. (Log): Lógica: [Excertos da] introdução. Tradução de Artur Morão. Covilhã: LusoSofia:press, 2009.

KANT, Immanuel. (MS): Metafísica dos costumes. Tradução de Clélia Aparecida Martins, Bruno Nadai, Diego Kosbiau e Monique Hulshof. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: Editora Universitária São Francisco, 2013.

KANT, Immanuel. (TP): Sobre a expressão corrente: isto pode ser correcto na teoria, mas nada vale na prática. Tradução de Artur Morão. Covilhã: Lusosofia, s.d. Disponível em: <https://www.marxists.org/portugues/kant/1793/mes/corrente.pdf>. Acesso em: 15 set. 2018.

KANT, Immanuel. (V-Anth/Fried; V-Anth/Mensch): Cursos de antropologia: a faculdade de conhecer (excertos). Seleção, tradução e notas de Márcio Suzuki. São Paulo: Editora Clandestina, 2017.

KANT, Immanuel. (V-Mo/Collins): Lectures on ethics. Edited by Peter Heath and J. B. Schneewind. Translated by Peter Heath. Cambridge: Cambridge University Press, 1997.

KANT, Immanuel. (VvRM): Das diferentes raças humanas. Tradução de Alexandre Hahn. Kant e-Prints, Campinas, v. 5, n. 5, pp. 10-26, jul.-dez. 2010.

KLEIN, Joel Thiago. A questão da teleologia: Kant leitor de Rousseau. Cadernos de Filosofia Alemã, São Paulo, v. 22, n. 1, pp. 51-70, jan.-jun. 2017b.

KLEIN, Joel Thiago. A relação entre ética e direito na filosofia política de Kant. Manuscrito, Campinas, v. 37, n. 1, pp. 161-210, jun. 2014.

KLEIN, Joel Thiago. A sociabilidade insociável e a antropologia kantiana. Rev. Filos. Aurora, Curitiba, v. 25, n. 36, pp. 265-285, jan.-jun. 2013a.

KLEIN, Joel Thiago. Kant e a ideia de uma história universal nos limites da razão. 353 p. Tese (Doutorado em Filosofia) – Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

KLEIN, Joel Thiago. Kant sobre o progresso na história. [email protected], Florianópolis, v. 12, n. 1, pp. 67-100, jun. 2013b.

KLEIN, Joel Thiago. O Estado republicano democrático e o ensino público da moral segundo Kant. Discurso, São Paulo, v. 46, n. 2, pp. 85-122, 2016.

KLEIN, Joel Thiago. O problema da fundamentação de uma história universal no sistema crítico-transcendental de Kant. 142 p. Dissertação (Mestrado em Filosofia) – Centro de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2008.

KLEIN, Joel Thiago. Prudência e moral na filosofia política de Kant. Estudos Kantianos, Marília, v. 5, n. 1, pp. 159-178, jan.-jun. 2017c.

KLEIN, Joel Thiago. Reflexão teleológica e o caráter da espécie humana na antropologia de um ponto de vista pragmático. In: BORGES, Maria de Lourdes (Org.). Comentários sobre a Antropologia de um ponto de vista pragmático de Kant. Florianópolis: Nefiponline, 2018.

LEONEL Ribeiro dos Santos. Disponível em: <https://sites.google.com/site/lrs1947/>. Acesso em: 14 jan. 2019.

LOPARIC, Zeljko. As duas metafísicas de Kant. Kant e-Prints, Campinas, v. 2, n. 5, 2003a.

LOPARIC, Zeljko. Kant e o pretenso direito de mentir. Kant e-Prints, Campinas, Série 2, v. 1, n. 2, pp. 57-72, jul.-dez. 2006.

LOPARIC, Zeljko. Kant entre o ficcionalismo de Vaihinger e a fenomenologia de Heidegger. APRENDER - Cad. de Filosofia e Psic. da Educação, Vitória da Conquista, ano VI , n. 10, pp. 73-100, 2008a.

LOPARIC, Zeljko. Natureza humana como domínio de aplicação da religião da razão. Kant e-Prints, Campinas, Série 2, v. 2, n. 1, pp. 73-91, jan.-jun. 2007.

LOPARIC, Zeljko. O problema fundamental da semântica jurídica de Kant. 2003b. Disponível em: <http://interleft.com.br/loparic/zeljko/pdfs/problema_kant_97_114.pdf>. Acesso em: 15 jan. 2019.

LOPARIC, Zeljko. Os problemas da razão pura e a semântica transcendental. DoisPontos, Curitiba, v. 2, n. 2, pp. 113-128, out. 2005.

LOPARIC, Zeljko. Solução kantiana do problema fundamental da religião. In: PERES, Daniel Tourinho et al (Org.). Tensões e passagens – Filosofia crítica e modernidade. São Paulo: Singular/Esfera Pública, 2008b.

LOUDEN, Robert B. A segunda parte da moral: a antropologia moral de Kant e sua relação com a metafísica dos costumes. [email protected], Florianópolis, v. 1, n. 1, pp. 27-46, jun. 2002.

LOUDEN, Robert B. Kant’s impure ethics: from rational beings to human beings. New York: Oxford University Press, 2000.

MARTINS, Clélia Aparecida. A antropologia de um ponto de vista pragmático e a filosofia política de Kant. In: BORGES, Maria de Lourdes (Org.). Comentários sobre a Antropologia de um ponto de vista pragmático de Kant. Florianópolis: Nefiponline, 2018.

MARTINS, Clélia Aparecida. A antropologia kantiana e a antropologia de um ponto de vista pragmático. Discurso, São Paulo, n. 34, pp. 125-144, 2004.

NAHRA, Cinara. Sobre o aperfeiçoamento moral como destino da espécie humana. In: BORGES, Maria de Lourdes (Org.). Comentários sobre a Antropologia de um ponto de vista pragmático de Kant. Florianópolis: Nefiponline, 2018.

OLIVEIRA SILVA, Reginaldo. Dialética natural e analítica da moralidade em Immanuel Kant. Aurora, Curitiba, v. 28, n. 44, pp. 551-571, maio/ago. 2016.

PATON, Herbert James. The categorical imperative: a study in Kant’s moral philosophy. London: Hutchinson’s University Library, 1946.

PEREZ, Daniel Omar. A antropologia pragmática como parte da razão prática em sentido kantiano. Manuscrito – Rev. Int. Fil., Campinas, v. 32, n. 2, pp. 357-397, jul.-dez. 2009.

PEREZ, Daniel Omar. A proposição fundamental da antropologia pragmática e o conceito de cidadão do mundo em Kant. In: FAGGION, Andréa; REIS, Róbson Ramos dos (Org.). Um filósofo e a multiplicidade dos dizeres: homenagem aos 70 anos de vida e 40 de Brasil de Zeljko Loparic. Campinas: Unicamp/CLE, 2010a.

PEREZ, Daniel Omar. A relação entre a teoria do juízo e natureza humana em Kant. Educação e Filosofia, Uberlândia, v. 27, n. especial, pp. 233-258, 2013a.

PEREZ, Daniel Omar. Conceitos de antropologia fisiológica na antropologia kantiana: Kant e os naturalistas em um debate sobre a natureza humana. In: BECKENKAMP, Joãosinho; FAGGION, Andrea (Org.). Temas semânticos em Kant. São Paulo: DWW, 2013b.

PEREZ, Daniel Omar. Foucault como kantiano: acerca de um pensamento do homem desde sua própria finitude. Rev. Filos. Aurora, Curitiba, v. 24, n. 34, pp. 217-239, jan.-jun. 2012.

PEREZ, Daniel Omar. Los límites de la psicología como ciencia y la posibilidad de su uso en la antropología en Kant. Studia Kantiana, Natal, v. 15, n. 2, pp. 51-61, ago. 2017a.

PEREZ, Daniel Omar. O lugar da natureza humana em Kant. Natureza Humana, São Paulo, v. 19, n. 2, pp. 3-19, dez. 2017b.

PEREZ, Daniel Omar. O projeto antropológico de Kant. In: BORGES, Maria de Lourdes (Org.). Comentários sobre a Antropologia de um ponto de vista pragmático de Kant. Florianópolis: Nefiponline, 2018.

PEREZ, Daniel Omar. O significado de natureza humana em Kant. Kant e-Prints, Campinas, v. 5, n. 1, pp. 75-87, jan.-jun. 2010b.

SCHMIDT, Claudia M. Kant’s transcendental, empirical, pragmatic, and moral anthropology. Kant-Studien (Internet), v. 98, n. 2, pp. 156-182, jul. 2007.

SIPERT, Cláudio. A modificação de sentido do sumo bem na filosofia tardia de Kant. 212 p. Tese (Doutorado em Filosofia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2013.

WOOD, Allen. Kant’s ethical thought. Cambridge: Cambridge University Press, 1999.

Publicado
2020-06-10
Como Citar
Rodrigues Simões, F. (2020). Impulsionando a lei moral: o lugar sistemático da antropologia no interior da filosofia prática. Intuitio, 13(1), e35980. https://doi.org/10.15448/1983-4012.2020.1.35980
Seção
Varia