Avaliação em MEV da fenda resultante da contração de polimerização da resina composta aplicada sobre diferentes materiais protetores pulpares

  • Daniele Taís Unfer
  • Alexandre Henrique Susin
  • Thales Krauspenhar Rosalino
  • Daiana Sobroza Pedroso

Abstract


Introdução: A resina composta sofre contração como resultado da reação de polimerização que pode deslocar os materiais protetores pulpares, caso estes apresentem deficiente ou nenhuma adesão a dentina. Objetivo: avaliar o comportamento de dois materiais de proteção pulpar (CIV e CaOH2 cement) em relação presença de fenda, quando submetidos a estresse de contração da resina composta e avaliar a fenda resultante da contração de polimerização entre dentina e resina composta. Metodologia: Foram confeccionados preparos classe V nas faces vestibular e lingual de 12 dentes molares humanos os quais foram divididos em quatro grupos de estudo, conforme a técnica restauradora e os materiais utilizados: G1 (SA + RC); G2 (HC + SA + RC); G3 (CIV + SA + RC) e G4 (HC + CIV + SA + RC). Os corpos de prova foram avaliados em MEV e os dados obtidos foram submetidos análise não-paramétrica. Resultados: Os resultados obtidos mostram que os materiais de proteção pulpar utilizados são deslocados pela contração gerada pela polimerização da resina composta. Os melhores resultados (não presença de fenda) foram demonstrados no grupo em que o sistema adesivo foi o único material entre a dentina e a resina composta. Quando do uso do CIV e do HC, associados ou não, foi encontrado o maior percentual de fendas. Conclusão: Os materiais de proteção pulpar continuarão a ser deslocados pela contração de polimerização das resinas compostas enquanto sua união à estrutura dental não apresentar suficiente resistência ou não se evitar a contração da resina composta.
UNITERMOS: resina composta; fenda; proteção pulpar.
SUMMARY
Introduction: The resin composite suffers contraction as a result of the polimerization reaction that move the pulp protective materials, in case these present deficient or any adhesion to the dentin. Purpose: to evaluate the performance of two pulp-protective materials (GIC and CaOH2 cement) in relationship gap formation, when submitted to contraction of the composite resin and to evaluate the resulting gap of the polimerization contraction between dentin and composite resin. Methods: Class V Cavity preparations were made in the buccal and lingual surfaces of 12 teeth human molars which were divided in four study groups, according to the restoring technique and the used materials: G1 (AS + CR); G2 (HC + AS + CR); G3 (GIC + AS + CR) and G4 (CH + GIC + AS + RC). The samples were observed in MEV and the obtained data were submitted no-parametric analysis. Results: The obtained results show that the used materials were moved by the contraction generated by the polimerization of the composite resin. The best results (without gap presence) were found in the group that adhesive system was the only material between the dentin and the composite resin. When of the use of GIC and CH cement, associated or not, the Gap formation was more frequent. Conclusion: The materials of pulpal protection will continue to be moved by the contraction of polimerization of the composite resins while the union to the dental structure not to be sufficiently resistant or not to avoid the contraction of the composite resin.
UNITERMS: composite resin; gap; pulp protection.
Published
2007-01-23
Section
Original Article