CRAS de Saltinho: rumo ao fortalecimento da rede de serviços socioassistenciais

  • Clarete Trzinski UNOESC/SMO
  • Taise Veiverberg UNOESC
  • Sirlei Favero Cetolin UNOESC/SMO
  • Eliane Pinheiro UNOESC/SMO
Palavras-chave: SUAS. CRAS.Trabalho Sócio-Educativo.

Resumo

O Sistema Único de Assistência Social representa um avanço para a Política de Assistência Social, uma vez que definiu as bases para o novo modelo de gestão, foi deliberado na IV Conferência Nacional de Assistência Social – dez/2003. Para a efetivação do SUAS faz-se necessário apropriar-se de todos os mecanismos propostos por esse novo modelo de gestão que se faz presente nos municípios através dos CRAS - Unidade Pública estatal responsável pela oferta de serviços continuados de proteção social básica de Assistência Social às famílias, ou seja, é visto como a porta de entrada dos usuários à rede de proteção social básica do SUAS. Oferta serviços a população em sua área de abrangência; concretiza direitos e oferta serviços sócio-assistenciais com centralidade na família. Os CRAS representam uma ruptura com a visão assistencialista, e volta-se para a garantia do direito. Diante disso, este artigo analisa os principais avanços ocorridos na vida das famílias que participam das ações sócio-educativas desenvolvidas pelos CRAS de Saltinho-SC. O estudo não tem a intenção de avaliar as ações desenvolvidas, mas verificar se em seu pouco tempo de implantação, assegura as condições fundamentais mínimas para que as famílias desenvolvam capacidades, superando a situação de vulnerabilidade social.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2010-12-23
Como Citar
Trzinski, C., Veiverberg, T., Cetolin, S. F., & Pinheiro, E. (2010). CRAS de Saltinho: rumo ao fortalecimento da rede de serviços socioassistenciais. Textos & Contextos (Porto Alegre), 9(2), 298 - 308. Recuperado de https://revistaseletronicas.pucrs.br/index.php/fass/article/view/7670
Seção
Política de Assistência Social e Previdência Social