Vulnerabilidade Educacional e Vulnerabilidade Acadêmica

Aspectos conceituas e empíricos

Palavras-chave: Vulnerabilidade social, vulnerabilidade educacional, vulnerabilidade acadêmica

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir o conceito de vulnerabilidade aplicado ao âmbito educacional, especialmente, ao ensino superior. Trata-se de um estudo fundamentado na revisão bibliográfica e análise crítica. O objetivo é possibilitar alternativas politizadoras à sua acepção, compreendendo as diferentes definições conceituais, o sentido predominante e limitador propiciado ao conceito, o qual é incorporado pelas políticas sociais. O debate sobre a vulnerabilidade, em âmbito acadêmico, revela problemáticas específicas e inter-relacionadas em relação ao acesso, permanência/evasão e conclusão do ensino superior. O aporte teórico fundamental oferece consistência às propostas e possibilidades interventivas, a partir de metodologias específicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Palavezzini, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Dois Vizinhos, PR, Brasil

Doutora em Serviço Social e Política Social pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), em Londrina, PR, Brasil. Assistente Social da Universidade Tecnológica Federal do Paraná, campus Dois Vizinhos (UTFPR-DV).

Jolinda de Moraes Alves, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina, PR, Brasil

Doutora em História e Sociedade pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho, campus Assis/SP (UNESP/Assis/SP), em Assis, SP, Brasil. Docente e pesquisadora do Departamento de Serviço Social da Universidade Estadual de Londrina (UEL). Bolsista Produtividade em Pesquisa CNPq.

Referências

CASTEL. Robert. A Dinâmica dos processos de Marginalização: Da Vulnerabilidade a “Desfiliação”. Tradução Ida Maria Thereza S. Frank. [S. l.: s. n.], 1997. disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/crh/article/view/18664/12038. Acesso em: 07 jan. 2020.

DIEESE. Aspectos Conceituais da Vulnerabilidade Social. Contrato SPPE- MTE/DIEESE/IE-UNICAMP-FUNCAMP. 2007. Disponível em: https://docplayer.com.br/8044969-Aspectos-conceituais-da-vulnerabilidade-social- convenio-mte-dieese.html. Acesso em: 13 ago. 2018.

KAZTMAN, Rubén. Seducidos y abandonados: el aislamiento social de los pobres urbanos. Revista de la CEPAL, Santiago do Chile, n.75, p.171-189, dez. 2001. Disponível em: https://repositorio.cepal.org/handle/11362/10782. Acesso em: 21 set. 2017. https://doi.org/10.18356/16a0b21c-es

KAZTMAN, Rubén (coord.). Activos y estructura de oportunidades: estudios sobre las raíces de la vulnerabilidad social en Uruguay. Uruguay: PNUD- Uruguay e CEPAL-Oficina de Montevideo, 1999b. Disponível em: https://repositorio.cepal.org/handle/11362/28651. Acesso em: 17 set. 2017.

MOSER, C. The asset vulnerability framework: reassessing urban poverty reduction strategies. World Development, [on line}, [s. l.], v.26, n.1, p. 1-19, 1998. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0305750X97100158. Acesso em: 07 de jan. 2020. https://doi.org/10.1016/S0305-750X(97)10015-8

NETTO, José. Paulo. Desigualdade, pobreza e serviço social. Em Pauta, Rio de Janeiro, n. 19, p.135-170, 2007. Disponível em: https://www.e- publicacoes.uerj.br/index.php/revistaempauta/article/download/190/213. Acesso em: 07 de jan. 2020

SEN, Amartya. Desigualdade reexaminada. Rio de Janeiro: Edit; São Paulo: Record, 2001.

SEN, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Cia das Letras, 2000.

Publicado
2020-12-22
Como Citar
Palavezzini, J., & de Moraes Alves, J. . (2020). Vulnerabilidade Educacional e Vulnerabilidade Acadêmica: Aspectos conceituas e empíricos. Textos & Contextos (Porto Alegre), 19(2), e37292. https://doi.org/10.15448/1677-9509.2020.2.37292
Seção
Artigos e Ensaios