Precarização do trabalho do assistente social no Brasil recente

Um olhar a partir da produção da pós-graduação

Palavras-chave: Trabalho., Precarização., Trabalhadores assistentes sociais, Produção de conhecimento., Serviço Social.

Resumo

Este artigo apresenta resultados contidos na dissertação de mestrado que buscou caracterizar o estado da arte acerca do trabalho do assistente socialno Brasil recente. Para tanto,traça um retrato da realidade atual em que se inserem os trabalhadores assistentes sociais. Está assentado na análise de dissertações e teses defendidas no período de 2012 a 2016, vinculadas a programas de pós-graduação stricto sensu em Serviço Social que integram as universidades sediadas no estado do Rio de Janeiro: PUC-Rio, Uerj, UFFe  UFRJ.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Barbosa Pardini dos Santos, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio, Rio de Janeiro/RJ.

Mestre em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Especialista em Serviço Social e Saúde pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Graduada em Serviço Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Atualmente é assistente social da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ) e integrante do grupo de pesquisa Trabalho, Políticas Públicas e Serviço Social (TRAPPUS) da Puc-Rio.

Inez Terezinha Stampa, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio, Rio de Janeiro/RJ.

Doutora em Serviço Social pela PUC-Rio. Professora associada do Departamento de Serviço Social e do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUC-Rio. Coordenadora do Centro de Referência das Lutas Políticas no Brasil – Memórias Reveladas/Arquivo Nacional. Bolsista Produtividade em Pesquisa CNPq.

Referências

ANTUNES, R. Adeus ao Trabalho? São Paulo: Cortez, 2008.

ANTUNES, R. O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviço na era digital. São Paulo: Boitempo, 2018.

BRAVIN, R. M. Serviço Social e sistema penitenciário: um estudo sobre a possibilidade de materialização das diretrizes do atual projeto ético-político do Serviço Social brasileiro. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da UERJ. Rio de Janeiro, 2013.

CARVALHO, C. Q. L. O processo de trabalho do (a) assistente social na universidade pública: análise da "política de assistência estudantil" da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da UERJ. Rio de Janeiro, 2012.

COSTA, R. G. A práxis do/a assistente social e a materialização do Projeto Ético-Político na sociedade capitalista. Textos & Contextos, Porto Alegre, v. 13, n.2, p. 366-378, jul./dez. 2014. https://doi.org/10.15448/1677-9509.2014.2.18644

COSTA, J. V. O Serviço Social na previdência: alterações da normatização do Benefício de Prestação Continuada e os impactos no exercício profissional. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da UFRJ. Rio de Janeiro, 2016.

DA HORA, S. S. O Serviço Social na política de assistência social: discutindo as tensões entre projeto profissional e trabalho assalariado. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Desenvolvimento Regional da UFF. Niterói, 2014.

GOMES, M. R. B. Consultoria social nas empresas: entre a inovação e a precarização silenciosa do Serviço Social. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, nº 122, p.357-380, abr./jun. 2015a. https://doi.org/10.1590/0101-6628.027

GOMES, M. R. B. Serviço Social e consultoria empresarial: uma possibilidade de intervenção crítica? (Tese de doutorado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da UERJ. Rio de Janeiro, 2015b.

GUERRA, Y.Adimensão investigativa no exercício profissional. In: CFESS/ABEPSS.Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS,2009.

HARVEY, D. A condição pós-moderna. São Paulo: Loyola, 1992.

IAMAMOTO, M. V. Serviço Social em tempo de capital fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. São Paulo: Cortez, 2007.

IAMAMOTO, M. V. Espaços sócio-ocupacionais do assistente social. In: CFESS/ABEPSS (Orgs.). Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009.

KAMEYAMA, N. A trajetória da produção de conhecimentos em Serviço Social: avanços e tendências (1995 a 1997). 1998. [S.l.]. Disponível em:http://www.ts.ucr.ac.cr/binarios/congresos/reg/slets/slets-016-088.pdf. Acesso em: 15 fev. 2019.

LUCE, M. S. Brasil: nova classe média ou novas formas de superexploração da classe trabalhadora? Trabalho, Educação e Saúde, Rio de Janeiro, v. 11, n. 1, p. 145-166, jan/abr. 2013. https://doi.org/10.1590/S1981-77462013000100010

MUNIZ, M. A. N. Saúde, organizações sociais e trabalho: os limites do "novo" modelo de gestão da saúde no Rio de Janeiro. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUC-Rio. Rio de Janeiro, 2016.

NETTO, J. P. Transformações societárias e Serviço Social: notas para uma análise prospectivada profissão no Brasil. Serviço Social e Sociedade, São Paulo: Cortez, abr. 1996.

RAICHELIS, R. O assistente social como trabalhador assalariado: desafios frente às violações de seus direitos. Serviço Social e Sociedade, n. 107. São Paulo: Cortez, 2011, p. 420-437. https://doi.org/10.1590/S0101-66282011000300003

ROCHA, D. A. As expressões da precarização do trabalho na assistência social do município de Duque de Caxias-RJ. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUC-Rio. Rio de Janeiro, 2016.

RODRIGUES, F. Autonomia de Voo: transformações recentes do capitalismo e incidências para o Serviço Social no Departamento de Controle do Espaço Aéreo - DECEA. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUC-Rio. Rio de Janeiro, 2016.

SOUZA, M. Caminhos da precarização: crise do capital, transformações no mundo do trabalho e tendências para as condições e relações de trabalho do assistente social da Região Sul Fluminense do Estado do Rio de Janeiro. (Tese de Doutorado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUC-Rio. Rio de Janeiro, 2016.

SILVA, M. M. Projeto ético-político e assistência social: um estudo do cotidiano de trabalho dos (as) assistentes sociais do Centro Sul / Vale do Salgado-CE. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da UERJ. Rio de Janeiro, 2013.

SILVA, R. M. Assistência social e o trabalho no CRAS: uma análise a partir do município de Itaguaí. (Dissertação de Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da UFRJ. Rio de Janeiro, 2015.

VASCONCELOS, A. M. Relação Teoria/Prática: o processo de assessoria/consultoria e o Serviço Social. Serviço Social e Sociedade, n.56, São Paulo: Cortez, 1998, p. 114-134.

VÁZQUEZ, A. S. Filosofia da práxis. Buenos Aires: Clacso; São Paulo: Expressão Popular, 2011.

Publicado
2020-07-30
Como Citar
Santos, F. B. P. dos, & Stampa, I. T. (2020). Precarização do trabalho do assistente social no Brasil recente: Um olhar a partir da produção da pós-graduação. Textos & Contextos (Porto Alegre), 19(1), e36597. https://doi.org/10.15448/1677-9509.2020.1.36597
Seção
Artigos e Ensaios