Sementes Lançadas em Terras Distantes

A garantia do direito à assistência social para a população rural

Palavras-chave: (In)Visibilidade do rural, Assistência social, Política social.

Resumo

O artigo aborda a (in)visibilidade do rural na garantia direito à assistência social, por meio de uma investigação orientada pelo Materialismo Histórico Dialético, que analisou a Constituição Federal de 1988, a Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS), de 1993, a Política Nacional de Assistência Social (PNAS) e as Normas de Operação Básica da Assistência Social (NOB-SUAS), aprovadas respectivamente em 2004 e 2012, e entrevistou profissionais e usuários do Sistema Único de Assistência Social. O presente estudo revela que o direito à assistência social para a população rural vem se constituindo de modo insuficiente, uma vez que a precarização da política de assistência social, sob a égide do neoliberalismo, se intensifica no rural,  além da (in)visibilidade do rural, enquanto um fenômeno pluridimensional, uma vez que a classe trabalhadora que vive no rural encontram-se nessa relação contínua entre invisibilidade e visibilidade, em processos dialeticamente simultâneos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cíntia Florence Nunes, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Porto Alegre, RS.

Mestra em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) (Porto Alegre, RS, Brasil), doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da PUCRS.

Giovane Antonio Scherer, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS.

Doutor em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) (Porto Alegre, RS, Brasil), professor do curso de Serviço Social da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) (Porto Alegre, RS, Brasil).

Referências

AGUIAR; João Valente; BASTOS, Nádia. Uma reflexão teórica sobre as relações entre natureza e capitalismo. Katálysis, Florianópolis, v. 15, n. 1, p. 84-94, jan./jun. 2012. https://doi.org/10.1590/S1414-49802012000100009.

ALVES, Giovanni. Crise Estrutural do Capital, Maquino-fatura e Precarização do Trabalho – a questão social no século XXI. Textos & Contextos (Porto Alegre), v. 12, n. 2, p. 235-248, jul./dez. 2013.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

BOSCHETTI, Ivanete. Assistência Social e Trabalho no Capitalismo. São Paulo: Cortez, 2016.BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição Federal de 1988. Brasília, DF: Senado Federal: Secretaria Especial de Editoração e Publicações: Subsecretaria de Edições Técnicas, 1988.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Com-bate à Fome. Lei n. 8742, de 7 de setembro de 1993. Lei Orgânica de Assistência Social (1993). Dispõe sobre a organização da Assistência Social e dá outras provi-dências. Brasília, DF:Presidência da República, 1993.

BRASIL.Ministério do Desenvolvimento Social e Com-bate à Fome. Política Nacional de Assistência Social (2004). Brasília, DF: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome: Sistema Único de Assistência Social. Brasília, 2004.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Com-bate à Fome. Secretaria Nacional de Assistência Social. NOB/SUAS – Norma Operacional Básica do Sistema Único de Assistência Social (2012). Brasília, DF:Minis-tério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome: Secretaria Nacional de Assistência Social, 2012.

COUTO, Berenice Rojas. O Direito Social e a Assistência Social na Sociedade Brasileira: uma equação possível? 4. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

FOLADORI, Guillermo. O metabolismo com a natureza. Crítica Marxista, São Paulo, n. 12, p. 105-117, 2001.

GORENDER, Jacob. Gênese e Desenvolvimento no Capitalismo no Campo Brasileiro. In: STÉDILE, João Pedro (org.). A Questão Agrária Hoje. 2. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 1994.

HARVEY, David. 17 Contradições e o Fim do Capitalismo. São Paulo, Boitempo, 2016.

KRAEMER, Luciane. Territorialidade e proteção social: um estudo acerca dos avanços e desafios na implantação do SUAS no meio rural. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Pontifícia Universi-dade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

KRAEMER, Luciane. A assistência social e a população rural na região de produção do RS:a (in)visibilidade como condicionante da garantia de acesso. Dissertação (Mestrado) –.Programa de Pós Graduação em Serviço Social, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2006.

LUSA, Mailiz Garibotti. A (in)visibilidade do Brasil rural no Serviço Social: o reconhecimento dos determinantes a partir da análise da mediação entre a formação e o exercício profissional em Alagoas. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2012.

MARICATO, Ermínia. Metrópole, Legislação e Desigual-dade. Estudos Avançados, São Paulo, v. 17, n. 48, 2003. https://doi.org/10.1590/S0103-40142003000200013.

MARX, Karl. O Capital: Crítica da Economia Política.Livro I: O processo de produção do capital. São Paulo: Boitempo, 2013.

NETTO, José Paulo. Capitalismo e Reificação. São Paulo: Livraria Editora Ciências Humanas, 1981.

NETTO, José Paulo. Introdução ao Método de Marx. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

SILVA, José Graziano da.O Que é Questão Agrária. 7. ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1983.

Publicado
2020-03-04
Como Citar
Florence Nunes, C., & Scherer, G. A. (2020). Sementes Lançadas em Terras Distantes: A garantia do direito à assistência social para a população rural. Textos & Contextos (Porto Alegre), 19(1), e35333. https://doi.org/10.15448/1677-9509.2020.1.35333
Seção
Artigos e Ensaios