Implicações para o serviço social no contexto da reconfiguração das políticas sociais

Palavras-chave: Serviço Social. Política Social. Trabalho. Focalização e Consumo.

Resumo

Este estudo tem como objetivo analisar as transformações da política social e as implicações para o assistente social no cenário atual. Para tanto, analisa-se as transformações recente na relação da política social com o Estado e os desafios para a profissão de Serviço Social. Os resultados indicam para um processo de redução do padrão protetivo das políticas sociais com o aprofundamento e modificação da agenda neoliberal, do qual implica substancialmente no trabalho desenvolvido por assistentes sociais, ao passo de atuarem com o processo de seletividade, focalização e mercantilização imposta às políticas sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valter Martins, Universidade Federal Fluminense (UFF), Campos dos Goytacazes, RJ

Doutor em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Professor do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Referências

ANDERSON, P. Balanço Neoliberal. In: SADER, E.; GENTILI, P (org.). Pós-neoliberalismo: as políticas sociais e o Estado democrático. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995.

ABEPSS, Associação Brasileira de Ensino e Pesquisa em Serviço Social. Diretrizes Gerais para o curso de Serviço Social. Rio de Janeiro: ABEPSS, 1999.

ANTUNES, R. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. 2. ed. São Paulo: Boitempo, 2009.

BATISTA, P. N. O Consenso de Washington: A visão neoliberal dos problemas Latino-Americanos. Coleção Caderno Dívida Externa. São Paulo: Peres, 1995.

BEHERING, E. R. O Brasil em contra-reforma: destruição do Estado e perda de direitos. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

BIELSCHOWSKY, R. A evolução do pensamento da CEPAL: 1948-2008. Brasília, DF: FUNAG/IPRI, 2009.

BRASIL. Código de ética do/a assistente social. Lei 8.662/93 de regulamentação da profissão. 10. ed. Brasília, DF: Conselho Federal de Serviço Social, 2012.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Programa Bolsa Família [online]. Brasília, DF: Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à fome. Disponível em: http://www.mds.gov.br/bolsafamilia/. Acesso em: 12 de out. 2018.

BRASIL. Plano Brasil de Todos Participação e Inclusão – Orientação Estratégica de Governo: Crescimento Sustentável, Emprego e Inclusão Social. Brasília, DF, maio, 2003.

BRAVERMAN, H. Trabalho e capital monopolista: a degradação do trabalho no século XX. Traduzido por Monthly Review Press. Rio de Janeiro: Zahar, 1980.

CARBALLEDA, A. J. M. Ensayo sobre la cuestión social. PROSPECTIVA: Revista de Trabajo Social e Intervención Social, [s.l.], p. 13-28, jan. 2019. Disponível em: http://revistaprospectiva.univalle.edu.co/index.php/prospectiva/article/view/7271. Acesso em: 20 jan. 2019. https://doi.org/10.25100/prts.v0i27.7271

CARDOSO JR, J. C.; JACCOUD, L. Políticas Sociais no Brasil: organização, abrangência e tensões da ação estatal. In: JACCOUD, Luciana (org.). Questão Social e Políticas Sociais no Brasil Contemporâneo. Brasília, DF: IPEA, 2005.

CFESS. Relatório de Deliberações do XXIX Encontro Nacional CFESS/CRESS. Maceió: CFESS, 2000.

CFESS. Relatório de Deliberações do XXX Encontro Nacional CFESS/CRESS. Belo Horizonte: CFESS, 2001.

COUTINHO, C. N. Representação de interesses: formulação de política e hegemonia. In: TEIXEIRA, Sonia Fleury (coord.). Reforma sanitária: em busca de uma teoria. São Paulo: Cortez, 1989. p. 47-60.

DEGENSZAJN, R. R. Polêmicas teóricas na análise marxiana do trabalho no Serviço Social. Revista em Pauta: Teoria Social e Realidade Contemporânea, [s. l.], v. 16, n. 41, p. 154-170, jan./jun. 2018. Disponível em: https://www.epublicacoes.uerj.br/index.php/revistaempauta/article/view/36691. Acesso em 12 dez. 2018. https://doi.org/10.12957/rep.2018.36691

IAMAMOTO, M. V. O Serviço Social na contemporaneidade: trabalho e formação profissional. 10. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

IAMAMOTO, M. V. Serviço Social, questão social e trabalho em tempo de capital fetiche. In: RAICHELIS et al. (org.). A nova morfologia do trabalho no Serviço Social. São Paulo: Cortez, 2018.

IAMAMOTO, M. V. Atribuições Privativas do(a) Assistente Social em debate. Brasília, DF: CFESS, 2002.

KAMEYAMA, N. As novas tendências das políticas sociais. In: ENPESS, 9., 2000, Brasília. [S. l.: s. n.]: 2000.

KOIKE, M. dos S. et al. Caracterização da área de Serviço Social. Formação Profissional: Trajetórias e Desafios. Caderno Abess, São Paulo, n. 7, 1997. Disponível em: http://www.abepss.org.br/revista-temporalis/edicoes-anteriores/formacaoprofissional-trajetorias-e-desafios-caderno-abess-n7-cortez-sao-paulo-1997-14. Acesso em: 10 dez. 2019.

MANDEL. E. O Capitalismo Tardio. Tradução de Carlos Eduardo Silveira Matos, Regis de Castro Andrade e Dinah de Abreu Azevedo. São Paulo: Abril Cultural, 1982.

NETTO, J. P. A construção do projeto ético-político do Serviço Social. In: MOTA, E. et al. Serviço Social e Saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: Cortez, 2006.

NETTO, J. P.; BRAZ, M. Economia política: uma introdução crítica. São Paulo: Cortez, 2006.

SILVA, M. O. da S.; YAZBEK, M. C.; DI GIOVANNI, G. A Política Social Brasileira no Século XXI. A prevalência dos programas de transferência de renda. São Paulo. Cortez, 2004.

SIMIONATTO, I. As políticas sociais no capitalismo contemporâneo. In: SEMINÁRIO DO PROCAD, 1., 2008, Porto Alegre. (Palestra).

SOUZA, R. B.; AZEREDO, V. G. O assistente social e a ação competente: a dinâmica cotidiana. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, ano 15, n. 80, p. 48-58, nov. 2004.

WERNECK VIANNA, M. L. T. A nova Política Social no Brasil: uma prática acima de qualquer suspeita teórica? Revista Praia Vermelha: estudos de política e teórica social, Rio de Janeiro, Programa de Pós-graduação em Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro, v. 18, n. 1, 2008.

YAZBEK, M. C. Estado e Políticas Sociais. Revista Praia Vermelha: estudos de política e teórica social, Rio de Janeiro, Programa de Pós-graduação em Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro, v. 18, n. 1, 2008.

Publicado
2019-12-31
Como Citar
Martins, V. (2019). Implicações para o serviço social no contexto da reconfiguração das políticas sociais. Textos & Contextos (Porto Alegre), 18(2), e34380. https://doi.org/10.15448/1677-9509.2019.2.34380
Seção
Serviço Social no Brasil e em Cuba