Organização do Cuidado ao Idoso Dependente / Organization of Care to the Dependent Elderly

  • Liamar Donati Universidade Federal de Santa Maria/Hospital Universitário de Santa Maria - RS
  • Margrid Beuter Universidade Federal de Santa Maria
  • Maria Denise Schimith Universidade Federal de Santa Maria
Palavras-chave: Cuidadores, Idoso Dependente, Serviços de Saúde para Idosos, Serviço Social.

Resumo

Este artigo busca apresentar a organização dos cuidadores, familiares ou não, frente a alta hospitalar do idoso dependente. Os resultados apontam que os cuidadores, apesar das dificuldades, encontram estratégias para dar conta das demandas de cuidados ao idoso. Percebe-se um descompasso entre as responsabilidades atribuídas às famílias e o suporte de serviços que deveriam ser ofertados pelas políticas públicas existentes. Esta temática precisa ser discutida a fim de dar maior visibilidade, pois a revalorização da família nas políticas públicas pode significar um recuo das responsabilidades do Estado no atendimento às necessidades da população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Liamar Donati, Universidade Federal de Santa Maria/Hospital Universitário de Santa Maria - RS
Assistente Social do Hospital Universitario de Santa Maria, Mestre em Gerontologia pela Universidade Federal de Santa Maria.
Margrid Beuter, Universidade Federal de Santa Maria
Doutora em Enfermagem. Professora Associada do Departamento de Enfermagem, do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGEnf) e do PPGeronto da UFSM. Membro do Grupo de Pesquisa Cuidado, Saúde e Enfermagem do Centro de Ciências da Saúde, UFSM, Rio Grande do Sul, Brasil.
Maria Denise Schimith, Universidade Federal de Santa Maria
Doutora em Ciências. Professora Adjunta do Departamento de Enfermagem e do PPGEnf da UFSM. Membro do Grupo de Pesquisa Cuidado, Saúde e Enfermagem do Centro de Ciências da Saúde, Rio Grande do Sul, Brasil.

Referências

BANCO MUNDIAL. Envelhecendo em um Brasil mais velho. Washington, DC: Banco Mundial, 2011.

BERZINS, Marília Anselmo Viana da Silva. "Direitos Humanos e Políticas Públicas". In: BORN, Tomiko (Org.). Cuidar Melhor e Evitar a Violência: Manual do Cuidador da Pessoa Idosa. Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos. Subsecretaria de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, (pp. 30-33), 2008.

_______. Lei. 8.662, de 7 de junho de 1993. Dispõe sobre a profissão de Assistente Social. Disponível em: <http://www.cfess.org.br/arquivos/legislacao_lei_8662.pdf>. Acesso em: 12 dez. 2013.

_______. Lei. 10.741, de 1º de outubro de 2003. Institui o Estatuto do Idoso. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/L10.741.htm: Acesso em: 9 nov. 2014.

Brondani, C.M; Percepção de cuidadores familiares na utilização de tecnologias para o cuidado de seu familiar no contexto da atenção domiciliar. 2015. tese.(Doutorado em Enfermagem)Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, SP, 2015.

Camarano, A.M.; Mello, J.L. Introdução. In: CAMARANO, A.A.(org.) Cuidados de Longa Duração para a População Idosa: um novo risco social a ser assumido? Rio de Janeiro: Ipea, p. 13-37, 2010a.

Camarano, A.M.; Mello, J.L. Cuidados de longa duração no Brasil: o arcabouço legal e as ações governamentais. In: CAMARANO, A.A.(org.) Cuidados de Longa Duração para a População Idosa: um novo risco social a ser assumido? Rio de Janeiro: Ipea, p. 67-91, 2010b.

Chaimowicz, F.; Camargos, M.C.S. Envelhecimento e Saúde no Brasil. In: FREITAS, E. V. et al. Tratado de Geriatria e Gerontologia. 3 ed. – (Reimpr.). Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. 74-98, 2013.

Duarte, Y.A.O.; Lebrão, M.L.; Lima, F.D. Contribuição dos arranjos domiciliares para o suprimento de demandas assistenciais dos idosos com comprometimento funcional em São Paulo. Brasil. Rev Panam Salud Publica,17(5/6):370–8, 2005.

https://doi.org/10.1590/S1020-49892005000500009

PMid:16053647

DUARTE, Y.A.O. et al Como estão sendo cuidados os idosos frágeis de São Paulo? A visão mostrada pelo estudo SABE (Saúde, Bem-estar e Envelhecimento. In: CAMARANO, A.A. Cuidados de longa duração para população idosa: um novo risco social a ser assumido? Rio de Janeiro, IPEA, p. 123-144, 2010.

Duarte, Y. A. O.;Berzins, M.A.V.S.; Giacomin, K.C. Política Nacional do Idoso: as lacunas da lei e a questão dos cuidadores. In: ALCÂNTARA, A.O.; CAMARANO, A.A.;GIACOMIN, K.C.(orgs). Política Nacional do Idoso : velhas e novas questões . Rio de Janeiro: Ipea, p. 457 – 478, 2016.

FERREIRA, H.P. et al. O impacto da doença crônica no cuidador. Ver. Bras. Clin. Méd. São Paulo, jul-ago; 10(4): 278-84, 2012.

FLESCH, L.D.;ARAUJO, T.C.C.F. Alta hospitalar de pacientes idosos: Necessidades e desafios do cuidado contínuo Estudos de Psicologia, 19(3), p. 157-238, julho a setembro, 2014. ISSN (versão eletrônica): 1678-4669 Acervo disponível em: www.scielo.br/epsic. Acesso em 30/04/2016.

Flesch, L.D. Pacientes Idosos e seus cuidadores: um estudo específico sobre a alta hospitalar. Dissertação de Mestrado: Instituto de Psicologia. UNB,Brasília: 2013.

Gelinski, C.R.O.G.; Moser, L. Mudanças nas famílias brasileiras e a proteção desenhada nas politicas sociais. In: MIOTO, R.C.T.; CAMPOS, M.S.; CARLOTO, C.M.(orgs) Familismo, direito e cidadania: contradições da política social. São Paulo: Cortez, p. 125-145. 2015.

KARSCH, U.M. Idosos dependentes: famílias e cuidadores. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 19(3):861-866, maio-jun, 2003.

Lawton, M. P.; Brody, E. M. Assessment of older people: self-maintaining and instrumental activities of daily living. Gerontologist, Washington, v. 9, p. 179-186, 1969.

https://doi.org/10.1093/geront/9.3_Part_1.179

LINO, V.T.S. et al. Adaptação transcultural da Escala de Independência em Atividades da Vida Diária (Escala de Katz) Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 24(1):103-112, jan, 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v24n1/09.pdf>. Acesso em: 17 set 2014.

MINAYO, M.C. de S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde.14ª ed. São Paulo: Hucitec, 2014.

Nardi, E.F.R. et al. Dificuldades dos cuidadores familiares no cuidar de um idoso dependente no domicílio. Cienc. Cuid. Saúde 2012 Jan/Mar; 11(1):p.98-105.

Paschoal, S.M.P. Qualidade de Vida na Velhice. In: FREITAS, E. V. et al. Tratado de Geriatria e Gerontologia. 3 ed. – (Reimpr.). Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. 99-106, 2013.

Perracini, P. Planejamento e Adaptação do Ambiente para Pessoas Idosas. In: FREITAS, E. V. et al. Tratado de Geriatria e Gerontologia. 3 ed. – (Reimpr.). Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p. 1311-1323, 2013.

Perracini, M.R.; Neri, A.L. Tarefas de Cuidar: Com a palavra, mulheres cuidadoras de idosos de alta dependência. In: NERI, A. L. (org.) Cuidar de idosos no contexto da família: questões psicológicas e sociais. Campinas, SP: Editora Alinea, 3ª ed. p.137-165, 2012.

SANTOS, A.A.; PAVARINI, S.C.I. Perfil dos cuidadores de idosos com alterações cognitivas em diferentes contextos de vulnerabilidade social. Rev. Gaúcha Enfermagem, Porto Alegre (RS) mar, 31(1): 115-22, 2010.

SIQUEIRA, A. B. et al (2004). Impacto funcional da internação hospitalar de pacientes idosos. Revista de Saúde Pública, 38(5), 87-94, 2014. doi: 10.1590/S0034-89102004000500011

https://doi.org/10.1590/S0034-89102004000500011

Teixeira, S.M. Política social contemporânea: a família como referência para as políticas sociais e para o trabalho social. In: MIOTO, R.C.T.; CAMPOS, M.S.; CARLOTO, C.M.(orgs) Familismo, direito e cidadania: contradições da política social. São Paulo: Cortez, p. 211- 239, 2015.

PMid:25586741

TRAD, L.A.B.A Família e suas Mutações: subsídios ao campo da saúde. In: TRAD, L.A.B.Família Contemporânea e Saúde: Significados, Práticas e Políticas Públicas. Rio de Janeiro: Ed. FIOCRUZ, p.27-50, 2010.

https://doi.org/10.7476/9788575413227

Veras, R. Envelhecimento populacional contemporâneo: demandas, desafios e inovações. Rev Saúde Pública; 43(3):548-54, 2009.

https://doi.org/10.1590/S0034-89102009000300020

PMid:19377752

VIEIRA, G.B, et al. O estresse do familiar acompanhante de idosos dependentes no processo de hospitalização. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. jan/mar;13(1):78-89, 2011.

https://doi.org/10.5216/ree.v13i1.8719

Publicado
2018-08-22
Como Citar
Donati, L., Beuter, M., & Schimith, M. D. (2018). Organização do Cuidado ao Idoso Dependente / Organization of Care to the Dependent Elderly. Textos & Contextos (Porto Alegre), 17(1), 115 - 125. https://doi.org/10.15448/1677-9509.2018.1.25727
Seção
Direitos Humanos, Envelhecimento e Rualização