Notas Introdutórias sobre a Manualidade do mundo em “Ser e Tempo” (Zuhandenheit)

  • Jayme Camargo da Silva PUCRS

Resumo

O filósofo Martin Heidegger explicitou que, a diferença específica entre a existência do homem (Dasein) e a dos demais objetos da realidade – aos quais denominou como “Vorhandenheit” (entes intramundanos ou meramente subsistentes) -, é que o homem ao existir na compreensão do ser, se autocompreende como ser-no-mundo que é, e assim torna possível a manifestação dos entes subsistentes (circulo hermenêutico). O processo operativo dos modos de ser da existência no cotidiano, se dá através da ocupação (Besorgen) e se manifesta no “serem” constitutivo do modo de ser-no-mundo do homem.
Publicado
2009-10-06
Seção
Imagem e Subjetividade