Narrar as Ruínas: por uma hermenêutica do conflito

  • Diego Granja do Amaral Doutorando em comunicação pelo PPGCOM-UFF
Palavras-chave: palestina, memória, narrativa

Resumo

Lançando mão da hermenêutica em Ricoeur (2010;2012), o presente artigo investiga a hipótese de que o território Palestino como corpo político (SAFATLE, 2015), encontra fundamento na dimensão simbólica da palavra narrada. Com apoio do método indiciário (GIZBURG, 1989), desejamos construir esta hipótese através do rastreamento de relatos que compõem uma espécie de narrativa polifônica sobre a questão Palestina. Entre os textos estão os poemas de Mahmoud Darwish, o romance memorialístico de Sahar Hamouda, reportagens de Joe Sacco e o game Undersiege. Como operador central, a narrativa, vetor capaz de catalisar o luto em potência política. À guisa de conclusão, defendemos que a identidade palestina se organiza a partir de um mosaico de vozes a partir do exílio da memória.

Biografia do Autor

Diego Granja do Amaral, Doutorando em comunicação pelo PPGCOM-UFF
Doutorando em comunicação pelo PPGCOM-UFF, membro do projeto Literary Cultures of the Global South.

Referências

AFKARMEDIA. Undersiege. Beirute, 2005.

BADIOU, Alain. Theory of the Subject. A&C Black, 2009.

BBC. 1994: Jewish settler kills 30 at holy site. Disponível em: <http://news.bbc.co.uk/onthisday/hi/dates/stories/february/25/newsid_4167000/4167929.stm>. Acesso em: fev. 2017.

BRAGA, José Luiz. Comunicação, disciplina indiciária. In: Matrizes, São Paulo: v. 1 n.2, pp. 73-88, 2008.

CRESCI, Elena. Google Maps accused of deleting Palestine – but the truth is more complicated. In: The Guardian, 2016. Disponível em: <https://www.theguardian.com/technology/2016/aug/10/google-maps-accused-remove-palestine >. Acesso em jan. 2017.

DARWISH, Mahmud. The Butterfly's Burden. Newcastle: Bloodaxe, 2007.

______. A river dies of thirst. Beirute: Archipelago Books, 2009.

DELEUZE, G. 1990. O que é um dispositivo? In: G. DELEUZE, Michel Foucault, filósofo. Barcelona, Gedisa, p. 155 -161.

PALESTINA. Declaração de independência. Palestina. Disponível em <http://www.vivapalestina.com.br/site/declaracao-de-independencia-palestina-15-de-novembro-de-1988/>. Acesso em: fev. 2017.

FARSAKH, Leila. Darwish and the Meaning of Palestine. In: Human Architecture, n.7, 101-104, 2009.

FOUCAULT, Michel. "Outros espaços." Estética: Literatura e Pintura, Música e Cinema. Ditos e Escritos. v. III. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009.

_____________. The confession of the flesh [1977]. In: _______. Power/Knowledge selected interviews and other writings. Nova Iorque: Pantheon Books.

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

HAMOUDA, Sahar. Once Upon a time in Jerusalem. Reino Unido: Garnet, 2010.

HEIDEGGER, Martin. A caminho da linguagem. Petrópolis: Vozes, 2003.

LACAN, Jacques. Simbólico. O Imaginário e o Real. Nomes-do-Pai. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

MASSEY, Doreen. Por um sentido global do lugar. Campinas, SP: Papirus, 2000.

RANCIÈRE, Jacques. Estética e Política: A partilha do sensível. Porto: Dafne Editora, 2010.

______. Politics, identification and subjectivation In: RAJCHMAN, John; The identity in question. Nova York: Routledge, 1995.

RICOEUR, Paul. Tempo e Narrativa: A Intriga e a Narrativa Histórica. v.1. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012.

______. A memória, a história, o esquecimento. Unicamp, 2007.

______. Tempo e narrativa: O tempo narrado. v. 3. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2010.

SACCO, Joe. Reportagens. São Paulo, Companhia das letras: 2016.

SAFATLE, Vladimir. O circuito dos afetos. São Paulo: Cosac Naify, 2015.

______. Do uso da violência contra o Estado ilegal. TELES, Edson, 2010.

SAID, Edward W. Reflections on exile: and other literary and cultural essays. Granta Books, 2001.

SHATZ, Adam. A Poet's Palestine as a Metaphor. The New York Times, 2001. Disponível em: <http://www.nytimes.com/2001/12/22/books/a-poet-s-palestine-as-a-metaphor.html > Acesso em: dez. 2016.

The New York Times. A History of Anti-Arab Feeling. In: The New York Times, 1994. Disponível em <http://www.nytimes.com/1994/02/26/world/l-a-history-of-anti-arab-feeling-299022.html> Acesso em: jan. 2017.

WILES, Rich. Remembering the Ibrahimi Mosque massacre. Aljazeera, 2014. Disponível em: <http://www.aljazeera.com/indepth/inpictures/2014/02/remembering-ibrahimi-mosque-ma-2014223105915230233.html > Acesso em: jan. 2017.

Publicado
2017-10-17
Seção
Dossiê Game Studies