A guerra dos clones: transgressão e criatividade na aurora dos videogames no Brasil

  • Emmanoel Ferreira Professor do Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano da Universidade Federal Fluminense.
Palavras-chave: clonagem, pirataria, Atari, NES, MSX

Resumo

Este artigo analisa a importância das práticas de clonagem de consoles de videogames e microcomputadores nos anos 1980 no Brasil, além da pirataria de jogos/software, na erupção de um mercado incipiente de videogames no país, no início da década de 1980. A principal hipótese deste trabalho é que tais práticas de clonagem e pirataria, amplamente levadas a cabo por pequenas e grandes empresas brasileiras durante toda a década de 1980 e transgredindo e subvertendo todas as regras, leis e normas vigentes à época, acabaram por colocar o Brasil em quase pé de igualdade com países pioneiros no mercado de videogames, como Japão e Estados Unidos, no que tange ao consumo de tal mídia. Ademais, o trabalho busca demonstrar que sem estas práticas o país se atrasaria ao menos em uma década para adentrar no mercado mundial de videogames. 

Biografia do Autor

Emmanoel Ferreira, Professor do Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano da Universidade Federal Fluminense.
Emmanoel Ferreira é Bacharel em Desenho Industrial/Programação Visual pela Escola de Belas-Artes da UFRJ; Mestre e Doutor em Comunicação e Cultura pela Escola de Comunicação da UFRJ. Professor do Departamento de Estudos Culturais e Mídia e do Programa de Pós-Graduação em Mídia e Cotidiano, ambos ligados ao Instituto de Arte e Comunicação Social da Universidade Federal Fluminense. É líder do grupo de pesquisa MediaLudens: Laboratório de Pesquisa em Jogos Eletrônicos, Cognição e Mídias Interativas (DGP/CNPq). Atualmente desenvolve e orienta trabalhos em duas linhas de pesquisa: i) arqueologia das mídias digitais; ii) experiências videolúdicas.

Referências

CHIADO, M. 1983: o ano dos videogames no Brasil. São Paulo: Edição do autor, 2013.

CHIADO, M. Entrevista. 2016.

HUHTAMO, E; PARIKKA, J. Media Archeology. Oakland: Univ. of California Press, 2011.

IKEHARA, H. A reserva de mercado de informática no Brasil e seus resultados. In: Akropolis. Vol. 5, N ° 18, 1997.

MARQUES, I. Reserva de Mercado. In: Economia. Curitiba: Editora da UFPR, 2000.

MONTFORT, Nick; BOGOST, Ian. Racing the Beam: The Atari Video Computer System. Cambridge/MA: The MIT Press, 2009.

OLIVEIRA, S. A crise Financeira dos anos 80. (2005). Disponível em: http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2005/02/308819.shtml.

PASE, André Fagundes; TIETZMANN, Roberto. “Man’s Best Enemy: The Role of Advertising During Atari’s Launch in Brazil in 1983”. In: Kinephanos: revue d’études des médias et de culture populaire. Volume 7, nov. 2017. Disponível em: http://www.kinephanos.ca/Revue_files/2017_Pase_Tietzmann.pdf. Acesso em: 8/12/2017.

ZIELINSKI, S. Arqueologia da Mídia. São Paulo: Annablume, 2006.

Sites consultados:

All About NES 8-Bits. Disponível em: http://allaboutnes8-bits.blogspot.com/

Atari Mania. Disponível em: http://www.atarimania.com/

Brazilian NES Clones. Disponível em: http://braziliannesclones.blogspot.com/

The Famiclone Blog. Disponível em: https://famicloneblog.wordpress.com/

Publicado
2017-10-17
Seção
Dossiê Game Studies