Aproximações entre os conceitos de imagem, em Relações Públicas, e de imaginário, em Castoriadis

  • Valmor Rhoden UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA E UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA. http://orcid.org/0000-0001-6014-1057
  • Claudia Eliza de Campos Nunes UFSM
  • Valeska Maria Fortes de Oliveira UFSM
Palavras-chave: Imagem, Relações Públicas, Imaginário Social, Cornélius Castoriadis.

Resumo

O artigo problematiza a imagem, em Relações Públicas, relacionando-a com as ideias de Castoriadis, focadas no imaginário social. O texto propõe refletir sobre as aproximações possíveis entre as abordagens. O objetivo é construir uma discussão que instigue os profissionais de Relações Públicas a questionar a importância da concepção de imagem em seu desenvolvimento profissional e acadêmico. A metodologia aplicada é a pesquisa bibliográfica, com releitura e discussão de autores de Relações Públicas, que trazem o conceito de imagem, e de textos de Castoriadis, referentes ao conceito de imaginário. As conclusões apontam que, enquanto Castoriadis estudou o imaginário a partir do indivíduo e das suas instituições, as Relações Públicas aplicam a imagem em sentido mais amplo. Mesmo diversas, as abordagens mostram sinais de complementaridade.

Biografia do Autor

Valmor Rhoden, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA E UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA.
Pós-Doutorando em Educação pela UFSM. Doutor em Comunicação, Professor Adjunto do Curso de Relações Públicas -  da Universidade Federal do Pampa - Campus São Borja-
Claudia Eliza de Campos Nunes, UFSM
Mestre em Educação pela Universidade de Santa Cruz do Sul – UNISC. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação e Imaginário Social - GEPEIS/UFSM. Professora Coordenadora do Projeto "Cinema na Escola" da Rede Municipal de Ensino da Prefeitura Municipal de Santa Maria-RS/Brasil. Diretora de Cinema do Blog Mulheres Donas de Si.
Valeska Maria Fortes de Oliveira, UFSM
Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal de Santa Maria (1986), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria (1990) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1995). Realizou o Pós-Doutorado na Faculdade de Ciências da Educação da Universidade de Buenos Aires, Argentina (2007). Coordena o Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação e Imaginário Social (GEPEIS), criado em 1993 e consolidado no CNPq. Realiza junto com o Grupo GEPEIS projetos de formação cultural no âmbito da UFSM e fora dela : Ouvindo Coisas: outras formas de estar juntos e Cirandas do Imaginário. Foi bolsista de Produtividade em Pesquisa no CNPq até 2012. Coordenou o Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSM de 1998 até 2001. Professora Titular do Departamento de Fundamentos da Educação do Centro de Educação da UFSM, desde 1997. Coordena a Linha de Pesquisa Formação, Saberes e Desenvolvimento Profissional do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSM. Pesquisa e desenvolve estudos e investigações no campo do imaginário social com o foco nas narrativas de vida de professores. Tem desenvolvido estudos e pesquisas focadas no cinema e formação de professores. Integra a Rede Latino-americana de Cinema e Audiovisual - KINO. Coordenadora do GT 08 - Formação de Professores da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Educaçao - ANPED na gestão 2014-2015. Parecerista ad hoc do GT08 Formação de Professores. Coordena no âmbito da Universidade Federal de Santa Maria, convênios com a Argentina, o México e Portugal e participa como integrante da Associação de Universidades Grupo Montevideo no Nùcleo Disciplinar Educação para a Integração. É membro da Associação Iberoamericano de Docência Universitária (AIDU) e da Rede Sulbrasileira de Investigadores da EducaçãoSuperior. Membro da Associação Internacional de Pesquisa (Auto)Biográfica.

Referências

BUENO, W. C. A personalização dos contatos com a mídia e a construção da imagem das organizações. Revista Organicom, São Paulo, n.2, v. 2, p. 10-27, 2005.

CABRERA, J. A. Las relaciones públicas em la empresa. Madrid: Acento Editorial, 1996.

CAHEN, R. Tudo que seus gurus não lhe contaram sobre comunicação empresarial: a imagem como patrimônio da empresa e ferramenta de marketing. São Paulo: Best Seller, 1990.

CASTORIADIS, C. A instituição imaginária da sociedade. Tradução Guy Reynaud. 5. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

CASTORIADIS, C. Os destinos do totalitarismo e outros escritos. Tradução Élvio Funck e Zilá Bernd. Porto Alegre: L&PM Editores Ltda, 1985.

CASTORIADIS, C. As encruzilhadas do labirinto II: os domínios do homem. 1. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

CASTORIADIS, C. As encruzilhadas do labirinto V: feito e a ser feito. Tradução Lílian do Valle. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

CÓRDOVA, R. A. Imaginário social e educação: criação e autonomia. Em Aberto, Brasília, ano 14, n. 61, p. 24-44, jan./mar. 1994.

DUARTE JUNIOR, J. F. Por que arte-educação? Campinas: Papirus, 2012.

GRUNIG, J. E.; FERRARI, M. A.; FRANÇA, F. Relações Públicas: teoria, contexto e relacionamentos. 2. ed. São Caetano do Sul: Difusão Editora, 2011.

LOPES, V. S. C. O relações públicas como gestor da imagem e a importância da mensuração dos resultados em comunicação corporativa. Revista Organicom, São Paulo, n. 2, v. 2,

p. 70-95, 2005.

KUNSCH, M. M. K. Planejamento de relações públicas na comunicação integrada. São Paulo: Summus, 2003.

NEVES, R. C. Imagem empresarial. Rio de Janeiro: Mauad, 1998.

RIFFEL, A. C. Autonomia e imaginário na educação: o pensamento de Castoriadis e a relação com o tema da criação. 2017. 110 p. Dissertação (Mestrado em Educação nas Ciências)–Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí, 2017.

SANTAELLA, L.; NÖTH, W. Imagem: cognição, semiótica, mídia. 2. ed. São Paulo: Iluminuras, 1999.

SILVA, J. M. As tecnologias do imaginário. Porto Alegre: Sulina, 2003.

Publicado
2017-10-17
Seção
Artigos