Pokémon, gotta catch them all: comunidade, jogo e memória

  • Camila Freitas
  • Mariana Amaro
Palavras-chave: Jogos Digitais, Inteligência Coletiva, Memória

Resumo

O presente artigo propõe uma reflexão teórica sobre as interações entre memória e comunidade no gameplay de Pokémon Red (1996) via Twitch, o qual, a partir da mobilização de uma inteligência coletiva, deu origem a uma memória coletiva embasada na ressignificação da narrativa do jogo pelos próprios usuários. Sob os pilares da cultura remix, este texto destaca a importância da participação e, também, da mobilização de tal inteligência, a fim de cooperar tanto na manutenção quanto na criação de uma memória relacionada à comunidade na rede. Ao observar o conteúdo narrativo do objeto desta análise, foi identificada a construção de um universo extradiegético, diretamente relacionado à comunidade e ao gameplay.

Biografia do Autor

Camila Freitas

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da UFRGS, na linha de pesquisa Jornalismo e Processos Editoriais. Pesquisa temas relativos à narrativa, memória, alteridade e jornalismo. (PPGCOM/UFRGS – Rua Ramiro Barcelos, 2705, 2º andar, Santana, CEP: 90.035-007, Porto Alegre/RS, Brasil). Email:[email protected]

Mariana Amaro

Mestra em Informação, Redes Sociais e Tecnologias, pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da UFRGS. Pesquisa áreas referentes aos jogos digitais, jornalismo digital, convergência e cibercultura. (PPGCOM/UFRGS – Rua Ramiro Barcelos, 2705, 2º andar, Santana, CEP: 90.035-007, Porto Alegre/RS, Brasil). Email: [email protected]

Referências

Referências

AARSETH, Espen. How we became post digital: from cyberstudies to games studies. In: SILVER, David; MASSANARI, Adrienne (Org). Critical Cyber-culture Studies. New York: New York University, 2006. pp. 37-46.

GENETTE, Gérard. Discurso da Narrativa. Lisboa: Vega, s/d.

HALBWACHS, Maurice. A Memória Coletiva. 2ª ed. São Paulo: Centauro, 2006.

HIEFTJE, Shin. The Mythos Behind Twitch Plays Pokémon. Game Informer, Minneapolis, 12 mar. 2014. Disponível em: <http://www.gameinformer.com/b/features/archive/2014/03/12/exploring-the-created-mythos-of-twitch-plays-pokemon.aspx>. Acesso em 3 mai. 2015.

JENKINS, Henry. Cultura da convergência. São Paulo: Aleph, 2008.

JENKINS, Henry; FORD, Sam; GREEN, Joshua. Spreadable Media: creating value and meaning in a networked culture. New York e London: New York University Press, 2013.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

__________. A Inteligência Coletiva. 7ª ed. São Paulo: Loyola, 2011.

POKEMÓN RED. [S.I.]. Nintendo, Estados Unidos, 1996. Cartucho.

POLLAK, Michael. Memória e identidade social. In: Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 5, n. 10, pp. 200-212, 1992,. Disponível em: <http://www.pgedf.ufpr.br/downloads/Artigos%20PS%20Mest%202014/Andre%20Capraro/memoria_e_identidade_social.pdf>. Acesso em 4 mai. 2015.

RUIZ, Castor Bartolomé. Os Paradoxos do Imaginário. 2ª ed. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2004.

SHIFMAN, Limor. Memes in Digital Culture. Cambridge: MIT Press, 2013.

TURKLE, Sherry. Alone Together: Why we expect more from technology and less from each other. New York: Basic Books, 2011.

Publicado
2016-09-21
Seção
Artigos