Personagens lésbicas de Natalia Polesso

Um Space-Off no Outro Lugar

Palavras-chave: Lesbianidade, Literatura brasileira, Estudos de gênero, Sexualidades desviantes

Resumo

O presente artigo discute onde se situa o discurso da lesbianidade e as maneiras de fazê-lo na literatura de Natalia Borges Polesso. A partir dos conceitos de “outro lugar” e “space-off” de Tereza da Lauretis (1994), de “continuum lésbico”, de Adrienne Rich (2010) e de “subalternidade”, de Gayatri Spivak, (2010) procuramos elucidar os espaços de onde emergem os textos da lesbianidade em meio ao discurso hegemônico, essencialmente heteronormativo e patriarcal. Para isso, debruçamo-nos sobre os contos “Flor, flores, ferro retorcido” e “As tias” da escritora brasileira Natalia Polesso, analisando a maneira com a qual a autora rompe esse discurso hegemônico, através da revisão de estereótipos e do pensar o estar-no-mundo das personagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa Dias Barbosa, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, RN, Brasil

Graduada em Letras-francês pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal, RN, Brasil. Mestranda em Estudos da Linguagem com ênfase em Literatura Comparada, pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal, RN, Brasil.

Mauro Dunder, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal, RN, Brasil.

Doutor e mestre em Literatura Portuguesa pela Universidade de São Paulo (USP), em São Paulo, SP, Brasil. Professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em Natal, RN, Brasil.

Referências

BUTLER, Judith. Problemas de Gênero; feminismo e subversão de identidade. Tradução de Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2010.

DE LAURETIS, Teresa. A tecnologia do gênero. In: HOLLANDA, Heloísa Buarque (org.). Tendências e impasses: O feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco. 1994, p. 206-242.

FIGUEIREDO, Carlos Vinícius da Silva. Estudos Subalternos: Uma Introdução. Raído, Grande Dourados, v. 4, n. 4, p. 83-92, jun. 2010. Disponível em: https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/Raido/article/view/619. Acesso em: 12 jan. 2021.

FIGUEIREDO, Eurídice. O continuum Lésbico. In: FIGUEIREDO, Eurídice. Por uma Crítica Feminista: leituras transversais de escritoras brasileiras. Porto Alegre: Zouk, 2020. p. 327-351.

FOUCALT, Michel. História da sexualidade I. A Vontade de saber. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque e José Augusto Guilhon Albuquerque. Rio de Janeiro: Graal, 1999.

POLESSO, Natalia B. Amora. São Paulo: Não Editora, 2015.

POLESSO, Natalia B. Geografias Lésbicas: Literatura e Gênero. Criação & Crítica, Dossiê Sáfico: dossiê sáfico, São Paulo, n. 20, p. 3-19, mar. 2018. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/criacaoecritica/issue/view/10624. Acesso em: 12 jan. 2021.

PONTES, Isadora Araújo. Narrativas de mulheres e da lesbianidade: discurso do “outro lugar”. Criação & Crítica: dossiê sáfico, São Paulo, n. 20, p. 20-39, mar. 2018. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/criacaoecritica/issue/view/10624. Acesso em: 12 jan. 2021.

RICH, Adrienne. Heterossexualidade Compulsória e a existência lésbica. Revista Bagoas. Estudos gays: gênero e sexualidade. Tradução de Carlos Guilherme Valle. Natal, v. 4, n. 5, p. 14-44, nov. 2010. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/bagoas/article/view/2309. Acesso em: 10 jan. 2021.

RICH, Adrienne. Notas para uma política de Localização (1984). In: MACEDO, Ana Gariela (org.). Género, identidade e desejo; antologia crítica do feminismo contemporâneo. Tradução de Maria José da Silva Gomes. Lisboa: Cotovia, 2002. p. 15-35.

SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Pode o subalterno falar? Tradução de Sandra Regina Goulart Almeida et al. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

Publicado
2021-11-09
Como Citar
Barbosa, L. D., & Dunder, M. (2021). Personagens lésbicas de Natalia Polesso: Um Space-Off no Outro Lugar. Letras De Hoje, 56(2), 241-250. https://doi.org/10.15448/1984-7726.2021.2.40587
Seção
O Conto Brasileiro Contemporâneo de Autoria Feminina