Pós-modernismo, descentramento do sujeito e mapeamento cognitivo em Fredric Jameson

Palavras-chave: Pós-modernismo. Mapeamento Cognitivo. Fredric Jameson. Cyberpunk.

Resumo

Este artigo pretende apresentar o diagnóstico do pós-modernismo construído por Fredric Jameson em sua obra, com atenção especial para a questão do descentramento do sujeito e da necessidade de se construir um mapeamento cognitivo para situar o sujeito na vida dentro do capitalismo, que agora aparece para a humanidade como uma segunda natureza. Como demonstração de uma tentativa de representar esta totalidade, apresentamos a visão de Jameson a respeito do Cyberpunk e do romance Neuromancer, de William Gibson. O objetivo é apresentar uma forma de crítica e de produção literária que fornece elementos tanto pedagógicos quanto formais para pensar o contemporâneo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wibsson Ribeiro Lopes, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, SP

Graduação e Mestrado em História na Universidade Federal de Alagoas. Doutorando no Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas (IEL/UNICAMP), Campinas, SP, Brasil.

Referências

DOCTOROW, E. L. Ragtime. Rio de Janeiro: Record, 2017.

FLISFEDER, Matthew. Postmodern Theory and Blade Runner. London/New York: Bloomsbury Academic, 2017. https://doi.org/10.5040/9781501311789

GIBSON, William. Neuromancer. São Paulo: Aleph, 2016.

JAMESON, Fredric. Aesthetics of singularity. New Left Review, London, v. 92, p. 101-132, mar./abr. 2015a.

JAMESON, Fredric. As sementes do tempo. São Paulo: Ática, 1997a.

JAMESON, Fredric. In Hyperspace. London Review of books, London, v. 37, n. 17, p. 17-22, set. 2015b.

JAMESON, Fredric. Modernidade Singular. Rio de Janeiro: Civilização brasileira, 2005.

JAMESON, Fredric. O inconsciente político: A narrativa como ato socialmente simbólico. São Paulo: Ática, 1992.

JAMESON, Fredric. Pós-modernismo: A lógica cultural do capitalismo tardio. São Paulo: Ática, 1997b. https://doi.org/10.11606/d.8.2013.tde-12022014-113107

JAMESON, Fredric. The Geopolitical Aesthetic: Cinema and Space in the World System. Lonres: Bfi Publishing, 1995.

LEIA o manifesto ‘Caranguejos com cérebro’. G1, São Paulo, 18 set. 2009. Disponível em: http://g1.globo.com/noticias/musica/0,,mul1308779-7085,00-leia+o+manifesto+caranguejos+com+cerebro.html

PEREC, Georges. A vida: modo de usar. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

PERONE-MOISÉS, Leyla. Mutações da Literatura no século XXI. São Paulo: Companhia das Letras, 2015. https://doi.org/10.4067/s0718-22952018000200400

VERTOV, Dziga. Nascimento do Cine-Olho. In: XAVIER, Ismail (org.). A experiência do Cinema (Antologia). São Paulo: Paz & Terra, 2018. p. 211-213.

Publicado
2019-12-31
Como Citar
Lopes, W. R. (2019). Pós-modernismo, descentramento do sujeito e mapeamento cognitivo em Fredric Jameson. Letras De Hoje, 54(4), 434-442. https://doi.org/10.15448/1984-7726.2019.4.32937
Seção
Formas e efeitos do descentramento na ficção contemporânea