O particular e o universal na poética de Carlos Drummond de Andrade

  • José Wellington Dias Soares Universidade Estadual do Ceará - UECE
Palavras-chave: Drummond. Poesia. Estética. Crítica.

Resumo

Nosso objetivo é analisar os elementos poéticos de Carlos Drummond de Andrade, como enriquecedores da vida humana nos seus aspectos singulares, particulares e universais. Essas categorias serão trabalhadas a partir da visão teórica de Georg Lukács, sobretudo, no primeiro volume da Estética I e em Marxismo e teoria da literatura. Pensamos haver uma forte intenção do poeta de concentrar a sua poética, ou seja, os métodos e motivos literários no seu livro intitulado Corpo. Esse livro, nesse sentido, é a sua última tentativa, ao lado de Farewell, de construir uma obra, cujos poemas são, ao mesmo tempo, coesos e aparentemente sem nexos, portanto, dialéticos, que abarquem toda a preocupação de fundir temas universais e particulares (filosófico-existenciais, sociais, amorosos) e o fazer literário (singularidade). Corpo é, propositadamente, a síntese da obra poética de Drummond de Andrade. Para desenvolver o nosso estudo acerca da poesia drummoniana, partiremos de dois pontos. Em primeiro lugar, consultaremos a sua fortuna crítica, tendo como centro da pesquisa bibliográfica o livro O amor e outros aspectos em Drummond, do professor e poeta Linhares Filho; o texto “Inquietudes na poesia de Drummond”, de Antonio Candido (Vários escritos); e a obra de crítica e interpretação de Affonso Romano de Sant’Anna, intitulada Drummond, o gauche no tempo. O segundo momento é a análise dos poemas de Corpo, fazendo um estudo intratextual com outras obras do poeta mineiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Wellington Dias Soares, Universidade Estadual do Ceará - UECE
Graduado em Letras/Português pela UECE (1999). Especialista em Investigação Literária (2001) e mestre em Literatura Brasileira (2004) pela UFC. Doutor em História pela UFMG (2015). Professor Adjunto do Curso de Letras da FECLESC/UECE e do Mestrado Interdisciplinar em História e Letras da FECLESC/UECE.

Referências

ANDRADE, Carlos Drummond de. Corpo. 9. ed. Rio de Janeiro: Record, 1986.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Alguma poesia. São Paulo: Nova Cultural, 1988.

ANDRADE, Carlos Drummond de. A paixão medida. 2. ed. Rio de Janeiro: Record, 1994.

ANDRADE, Mário de. O artista e o artesão. In: ANDRADE, Mário de. O baile das quatro artes. São Paulo: Martins; Brasília: INL, 1975.

ARISTÓTELES. Arte poética. Trad.: Assis Brasil. São Paulo: Tecnoprint, 1986.

CANDIDO, Antonio. Inquietudes na poesia de Drummond. In: CANDIDO, Antonio. Vários escritos. São Paulo: Duas cidades, 2004.

JOSEF, Bella. A questão da crítica e a crítica em questão. Revista Tempo Brasileiro – Função da crítica, Rio de Janeiro, n. 60, jan./mar., 1980.

https://doi.org/10.11606/t.8.2017.tde-31072017-121336

LINHARES FILHO. O amor e outros aspectos em Drummond. Fortaleza: Editora UFC, 2002.

PAZ, Octávio. Os signos em rotação. In: PAZ, Octávio. Signos em rotação. São Paulo: Perspectiva, 1976.

https://doi.org/10.2307/j.ctt169zstb.11

PLATÃO. Livros III, IX, X. In: PLATÃO. A República. Trad: Eurico Corvisieri. São Paulo: Nova Cultural, 1997.

SANT’ANNA, Affonso Romano de. Drummond, o gauche no tempo. Rio de Janeiro: Lia, INL, 1972.

Publicado
2019-06-25
Como Citar
Soares, J. W. D. (2019). O particular e o universal na poética de Carlos Drummond de Andrade. Letras De Hoje, 54(1), 54-65. https://doi.org/10.15448/1984-7726.2019.1.29170
Seção
Artigos