Capacidade funcional e força muscular inspiratória de candidatos à transplante de fígado

Palavras-chave: cirrose hepática, teste de esforço, músculos respiratórios, fisioterapia.

Resumo

Objetivo: Comparar capacidade funcional entre cirróticos, com e sem fraqueza muscular inspiratória, e correlacionar capacidade funcional e força muscular respiratória.
Materiais e Métodos: Estudo transversal, realizado em um hospital escola. Foram incluídos pacientes cirróticos em protocolo para transplante de fígado com idade maior ou igual a 18 anos. Foram excluídos os pacientes que era contraindicado a realização do teste de caminhada de seis minutos (TC6). Foi realizada avaliação fisioterapêutica com coleta de variáveis sociodemográficas, análise da capacidade funcional por meio do TC6 e mensuração da força muscular respiratória por meio da manovacuometria para obtenção da pressão inspiratória máxima (PImáx) e da pressão expiratória máxima (PEmáx). Os pacientes foram divididos em dois grupos: grupo I – PImáx ≤ -80 cmH2O (GI) com fraqueza muscular respiratória e grupo II – PImáx > -80 cmH2O (GII) sem fraqueza muscular respiratória. Considerou-se nível de significância de 5% (p<0,05).
Resultados: Foram analisados 51 pacientes cirróticos. Não houve diferença significativa (p=0,19) na distância percorrida entre GI (449±86,37m) e GII (477,66±69,19m) no TC6. Observou-se que o GI apresentou PImáx (p<0,0001) e PEmáx (p=0,02) significativamente menores que GII. Os pacientes do GI apresentaram PImáx em percentual do previsto significativamente menor (p<0,0001) que os de GII (68,9±17% vs 97,8±17,7% respectivamente). Houve correlação significativa (r=0,4 p=0,02) entre PImáx e TC6 no GI e GII.
Conclusão: Não houve diferença na capacidade funcional entre cirróticos com e sem fraqueza muscular inspiratória. Apesar da correlação estatística entre a força muscular inspiratória e a capacidade funcional nos pacientes com e sem fraqueza muscular inspiratória, os resultados não sugerem correlação clinicamente importante entre estas variáveis.

Biografia do Autor

Murilo José Fernandes, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP), São José do Rio Preto, SP

Fisioterapeuta. Especialista em Fisioterapia Respiratória Adulto, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP), São José do Rio Preto, SP, Brasil.

Marília Martins de Oliveira Pupim, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP), São José do Rio Preto, SP

Fisioterapeuta. Especialista em Fisioterapia Respiratória Adulto, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP), São José do Rio Preto, SP, Brasil.

Odete Mauad Cavenaghi, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP), São José do Rio Preto, SP

Fisioterapeuta. Mestrado em Ciências da Saúde, FAMERP, São José do Rio Preto, SP, Brasil.

Juliana Rodrigues Correia Mello, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP), São José do Rio Preto, SP

Fisioterapeuta. Especialista em Fisioterapia Cardiorrespiratória, FAMERP, São José do Rio Preto, SP, Brasil.

Marcus Vinicius Camargo de Brito, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP), São José do Rio Preto, SP

Fisioterapeuta. Especialista em Fisioterapia Pediátrica e Neonatal, FAMERP, São José do Rio Preto, SP, Brasil.

Lucas Lima Ferreira, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Presidente Prudente, SP

Fisioterapeuta. Mestrado em Fisioterapia, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Presidente Prudente, SP, Brasil.

Referências

Borges MCLA, Silva LMS, Guedes MVC, Caetano JA. Desvelando o cuidado de enfermagem ao paciente transplantado hepático em uma unidade de terapia intensiva. Esc Anna Nery. 2012;16(4):754-60. https://doi.org/10.1590/S1414-81452012000400016

Rodrigues JR, Hanto DW, Curry MP. Patients expectations and success criteria for liver transplantation. Liver Transpl. 2011;17(11):1309-17. https://doi.org/10.1002/lt.22355

Ferreira LL, Arroyo-Jr PC, Silva RCMA, Lamari NM, Cavenaghi OM. Perfil de pacientes em pré-operatório para transplante de fígado em hospital de ensino. J Health Sci Inst. 2013;31(3): 84-7.

Rahimi RS, Rockey DC. Complications and outcomes in chronic liver disease. Current opinion in gastroenterology. 2011;27(3):204- 9. https://doi.org/10.1097/MOG.0b013e3283460c7d

Galant LH, Forgiarini-Jr LA, Dias AS, Marroni CA. Condição funcional, força muscular respiratória e qualidade de vida em pacientes cirróticos Rev Bras Fisioter. 2012;16(1):30-4. https://doi.org/10.1590/S1413-35552012000100006

Rosa CB, Klein MB, Forgiarini-Jr LA, Galant LH, Dal Bosco A. Alterações cardíacas e qualidade de vida em doentes hepáticos candidatos ao transplante ortotópico de fígado. Cienc Mov – Bio Saúde. 2012;13(27):27-33. https://doi.org/10.15602/1983-9480/cmbs.v13n27p27-33

Dwight MM, Kowdley KV, Russo JE, Ciechanowski PS, Larson AM, Katon WJ. Depression, fatigue, and functional disability in patients with chronic hepatitis C. J Psychosom Res. 2000;49(5):311-7. https://doi.org/10.1016/S0022-3999(00)00155-0

Machado CS, Massorollo PCB, Carvalho EM, Isern MRM, Lima PA, Mies S, Rodrigues-Jr AJ. Efeito da força da musculatura respiratória pré-operatória no resultado do transplante de fígado. J Bras Transpl. 2008;11:948-53.

Campos-Varela I, Castells L. Puntuaciones de prognostico de La cirrosis. Gastroenterel Hepatol 2008;31:439-46. https://doi.org/10.1157/13125591

Silva CB, Gonçalves KD, Silveira JM, Reis GR, Ueda TK. Comparação da distância percorrida em três modalidades do teste de caminhada de seis minutos com equações preditivas. ASSOBRAFIR Ciência. 2012;3(3):19-29.

Carvalho EM, Isern MRM, Lima PA, Machado CS, Biagini AP, Massarollo PCB. Muscle strength and mortality while on a liver transplant waiting list. Rev Bras Fisioter. 2008;12(3):235-41. https://doi.org/10.1590/S1413-35552008000300012

Oliveira SAM, Maturi S, Boin IF. Comparison of surface electromyography in respiratory muscles of healthy and liver disease patients: preliminary studies. Transplant Proc. 2011; 43(4):1325-6. https://doi.org/10.1016/j.transproceed.2011.03.058

ATS Committee on Proficiency Standards for Clinical Pulmonary Function Laboratories. ATS statement: guidelines for the sixminute walk test. Am J Respir Crit Care Med. 2002;166(1):111-7. https://doi.org/10.1164/ajrccm.166.1.at1102

Souza R. Pressões respiratórias estáticas máximas. J Pneumol. 2002;28(Supl 3):S155-65.

Pereira JLF, Figueiredo TCM, Galant LH, Forgiarini-Jr LA, Marroni CA, Monteiro MB, Dias AS. Functional capacity and respiratory muscle strenght of candidates to hepatic transplant. Rev Bras Med Esporte. 2011;17(5):315-8. https://doi.org/10.1590/S1517-86922011000500004

Leitão AV, Castro CL, Basile TM, Souza TH, Braulio VB. Avaliação da capacidade física e do estado nutricional em candidatos ao transplante hepático. Rev Assoc Med Bras 2003;49:424-8. https://doi.org/10.1590/S0104-42302003000400035

Alameri HF, Sanai FM, Al Dukhayil M, Azzam NA, Al-Swat KA, Hersi AS, Abdo AA. Six minute walk test to asses functional capacity in chronic liver disease patients. World J Gastroenterol 2007;13:3996-4001. https://doi.org/10.3748/wjg.v13.i29.3996

Przybylowski T, Krenke R, Fangrat A, Nasilowski J, Grabczak EM, Styczynski G, Pruszczyk P , Krawczyk H , Chazan R. Gas exchange abnormalities in patients listed for liver transplantation. J Physiol Pharmacol 2006;57:313-23.

Carvalho EM, Isern MRM, Lima PA, Machado CS, Biagini AP, Massarollo PCB. Força muscular e mortalidade na lista de espera de transplante de fígado. Rev Bras Fisioter, 2008;12(3): 235-40. https://doi.org/10.1590/S1413-35552008000300012

Dwight M. M, Kowdley K. V, Russo J. E, Ciechanowski P. S, Larson A. M, Katon W. J. Depression, fatigue, and functional disability in patients with chronic hepatitis C. J Psychosom Res. 2000;49(5):311-7. https://doi.org/10.1016/S0022-3999(00)00155-0

Pereira JLF, Galant LH, Garcia E, Rosa LHT, Brandão ABM, Marroni CA. Exercise capacity and survival after liver transplant in cirrhotic patients with hepatopulmonary syndrome. J Hepatol. 2017:200-8.

Cavenaghi OM. Análise do teste de caminhada de seis minutos e sua correlação com os escores Child e MELD em candidatos a transplante de fígado, Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto – FAMERP. 2015.

Publicado
2019-12-06
Seção
Artigos Originais