O gengibre tem efeito sobre náuseas e vômitos em pacientes submetidos a quimioterapia?

  • Adriele Silva Freitas Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás
  • Mônica Batista Soares Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás
  • Malaine Morais Alves Machado Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás
  • Marina Brito Campos Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás.
  • Renata Costa Fernandes Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás.
Palavras-chave: gengibre, náusea, vômito, neoplasias, quimioterapia.

Resumo

Introdução: O gengibre tem apresentado potencial efeito antiemético, porém ainda são escassos trabalhos que investigaram esse potencial em pacientes recebendo quimioterapia.
Objetivo: Avaliar o efeito do gengibre no controle de náuseas e vômitos em pacientes submetidos a quimioterapia.
Materiais e Métodos: Trata-se de um ensaio clínico, randomizado, triplo cego, controlado por placebo e cruzado. Foram recrutados 16 pacientes, dos quais 12 finalizaram a pesquisa. Os indivíduos foram divididos aleatoriamente para receber 1 g de extrato seco de gengibre ou placebo, quatro dias antes e após a quimioterapia. O estado nutricional foi avaliado pela Avaliação Subjetiva Global Produzida pelo próprio paciente. O instrumento para mensuração do desfecho principal foi o Multinational Association on Suportive Care in Cancer. O efeito do gengibre sobre o desfecho foi avaliado pelo teste de Wilcoxon Signed Rank para as variáveis ordinais e o teste de McNemar para as variáveis qualitativas.
Resultados: Entre o grupo gengibre e placebo não houve diferença quanto ao número de episódios de vômitos agudos e tardios, intensidade da náusea tardia, ocorrência de náusea aguda e tardia e ocorrência de vômitos agudos e tardios. Houve diferença na intensidade da náusea aguda, apresentando maior redução desta no grupo que recebeu o placebo.
Conclusão: A suplementação com 1g de gengibre quatro dias antes e após da quimioterapia não apresentou efeito protetor em relação a náuseas e vômitos induzidos pela quimioterapia.

Biografia do Autor

Adriele Silva Freitas, Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás
Nutricionista Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás
Mônica Batista Soares, Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás
Nutricionista Especialista em Hematologia e Hemoterapia pelo Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás
Malaine Morais Alves Machado, Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás
Mestre em Nutrição e Saúde pela Universidade Federal de Goiás. Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás.
Marina Brito Campos, Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás.

Pós graduada em Nutrição Clínica e em Nutrição e Hematologia e Hemoterapia.  Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás.

Renata Costa Fernandes, Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás.
Mestre em Nutrição e Saúde pela Universidade Federal de Goiás. Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás.

Referências

Soares LC, Burille A, Antonacci MH, Santana MG, Schwartz E. A quimioterapia e seus efeitos adversos: relato de clientes oncológicos. Cogitare enferm. 2009;14(4):714-9.

https://doi.org/10.5380/ce.v14i4.16388

Rodrigues FSS, Polidori MM. Enfrentamento e resiliência de pacientes em tratamento quimioterápico e seus familiares. Rev Bras Cancerol. 2012;58(4):619-27.

Barbosa MBA; Instituto Nacional de Câncer (BR). Ações de enfermagem para o controle do câncer: uma proposta de integração ensino serviço. 3ª ed. Rio de Janeiro: INCA; 2008.

Molassiotis A, Saunders MP, Valle J, Wilson G, Lorigan P, Wardley A, Levine E, Cowan R, Loncaster J, Rittenberg C. A prospective observational study of chemotherapy-related náusea and vomiting in routine practice in a UK cancer center. Support Care Cancer. 2008;16(2):201-8.

https://doi.org/10.1007/s00520-007-0343-7

Roila F, Herrstedt J, Aapro M,Gralla RJ, Einhorn LH, Ballatori E, Bria E, Clarck-Snow RA, Espersen BT, Feyer P, Grunberg SM, Hesketh PJ, Jordan K, Kris MG, Maranzano E, Molassiotis A, Morrow G, Olver I, Rapoport BL, Rittenberg C, Saito M, Tonato M, Warr D. Guideline update for MASCC and ESMO in the prevention of chemotherapyand radiotherapy-induced nausea and vomiting: results of the Perugia consensus conference. Ann. Oncol. 2010;21(5):232-43.

https://doi.org/10.1093/annonc/mdq194

Basch E, Prestrud AA, Hesketh PJ, Kris MG, Feyer PC, Prestud AA, Temin S, Lyman GH. Antiemetics: American Society of Clinical Oncology clinical practice guideline update. J Clin Oncol. 2011;29(31):4189-98.

https://doi.org/10.1200/JCO.2010.34.4614

Sheikhi MA, Ebadi A, Talaeizadeh A, Rahmani H. Alternative methods to treat nausea and vomiting from cancer chemotherapy. Chemother Res Pract. 2015;2015:1-6.

https://doi.org/10.1155/2015/818759

Thamlikitkul L, Srimuninnimit V, Akewanlop C, Ithimakin S, Techawanawanna S, Korphaisarn K, Chantharasamee J, Danchaivijitr P, Soparattanapaisarn N. Efficacy of ginger for prophylaxis ofchemotherapy-induced nausea and vomiting in breast cancer patients receiving adriamycin–cyclophosphamide regimen: a randomized, double-blind, placebo-controlled, crossover study. Support Care Cancer. 2017;25(2):459-64.

https://doi.org/10.1007/s00520-016-3423-8

Ryan JL, Heckler CE, Roscoe JA, Dakhil SR, Kirshner J, Flynn PJ, Hickok JT, Morrow GR. Ginger (Zingiberofficinale) reduces acute chemotherapy induced nausea: A URCC CCOP study of 576 patients. Support Care Cancer. 2012;20(7):1479-89.

https://doi.org/10.1007/s00520-011-1236-3

Marx W, Mccarthy AL, Ried K, Mckavanagh D, Vitetta L, Sali A, Lohning A, Isenring E. The effect of a standardized ginger extract on chemotherapy-induced nausea-related quality of life in patients undergoing moderately or highly emetogenic chemotherapy: a double blind, randomized, placebo controlled trial. Nutrients. 2017;9(8). pii: E867.

https://doi.org/10.3390/nu9080867

MASCC. Multinational Association on Suportive Care in Cancer [Internet]. 2017 [capturado 2017 Jan 31]. Disponível em:

http://www.mascc.org

Gonzalez MC, Borges LR, Silveira DH, Assunção MCF, Orlandi SP. Validação da versão em português da avaliação subjetiva global produzida pelo paciente. Rev Bras Nutr Clin. 2010;25(2):102-8.

Zick SM, Ruffin MT, Lee J, Normolle DP, Siden R, Alrawi S, Brenner DE. Phase II trial of encapsulated ginger as a treatment for chemotherapy-induced nausea and vomiting. Support Care Cancer. 2009;17(5):563-72.

https://doi.org/10.1007/s00520-008-0528-8

Dias EV, Sartori CR. Compreendendo o efeito placebo. Rev Bras Ciênc Saúde. 2015;5(4).

Hoenemeyer TW, Kaptchuk TJ, Mehta TS, Fontaine KR. Openlabel placebo treatment for cancer-related fatigue: a randomizedcontrolled clinical trial. Sci Rep. 2018;8(1):2784.

https://doi.org/10.1038/s41598-018-20993-y

Bossi P, Cortinovis D, Rocca MC, Roila F, Seminara P, Fabi A, Canova S, Verri E, Fatigoni S, Iannace A, Macci F, Ripamonti C. Searching for evidence to support the use of ginger in the prevention of chemotherapy-induced nausea and vomiting. J Altern Complement Med. 2016;22(6):486-8.

https://doi.org/10.1089/acm.2015.0315

Konmun J, Danwilai K, Ngamphaiboon N, Sripanidkulchai B, Sookprasert A, Subongkot S. A phase II randomized doubleblind placebo-controlled study of 6-gingerol as an anti-emetic in solid tumor patients receiving moderately to highly emetogenic chemotherapy. Med Oncol. 2017;34(4):69.

https://doi.org/10.1007/s12032-017-0931-4

Vieira NA, Tomiotto FN, Melo GP, Manchope MF, Lima NR, Oliveira GG, Watanabe MAE. Efeito anti-inflamatório do gengibre e possível via de sinalização. Semina Ciênc Biol Saúde. 2014;35(1):149-62.

https://doi.org/10.5433/1679-0367.2014v35n1p149

Gomes NS, Maio R. Avaliação subjetiva global produzida pelo próprio paciente e indicadores de risco nutricional no paciente oncológico em quimioterapia. Rev Bras Cancerol. 2015;61(3): 235-42.

Publicado
2018-10-17
Seção
Artigos Originais