Reflexões sobre a Violência Familiar, em Especial, Contra a Mulher

  • Marise Soares Corrêa

Resumo

Trata o presente trabalho da análise da sociedade em busca do estabelecimento de suas próprias regras, antecipando o discurso da lei. Utiliza-se de pesquisa de cento e trinta e sete processos que estão sob a guarda do Arquivo Público do Rio Grande do Sul, da Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos/SARH, os quais tramitaram nas Varas de Família da Comarca de Porto Alegre, referentes aos desquites amigáveis no período de 1930-1964. Tal avaliação medirá possíveis implicações de aspectos da família, como afetividade, violência, desencontro e dor nas decisões proferidas pelo Poder Judiciário, através dos enfoques histórico e antropológico, psicanalítico e jurídico na expectativa de compreender a natureza das sociedades. É preciso considerar, ainda, que, ao longo do percurso, a questão feminina permeará o conteúdo da presente tese. A velocidade das mudanças sociais torna o discurso da lei ineficaz, uma vez que está em total descompasso com a necessidade social, conduzindo a sociedade à criação de suas próprias regras.
Seção
Artigos