O sindicato na América Latina

  • Felipe Miguel Mendonça Ferreira Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Fundação Getúlio Vargas
Palavras-chave: Sindicato. Liberdade sindical. Representação. Representatividade.

Resumo

O presente ensaio tem como objetivo compreender as principais causas da crise vivida pelos sindicatos atualmente no âmbito da América Latina. Inicia através de uma breve introdução histórica, tratando tanto da origem do sindicato, quanto da própria liberdade sindical. Após, analisa a natureza da liberdade sindical, funções do sindicato, para finalmente adentrar na crise atualmente imperante na grande maioria dos países latino-americanos, tratando de forma específica a origem do problema. Por fim, conclui com algumas sugestões para superar o referido momento.

Referências

ERMIDA URIARTE, Óscar. Crítica de la libertad sindical – in Revista de La Facultad de Derecho de PUCP, n. 68, p. 33-61. Lima: Fondo Editorial, 2012.

MARTINEZ, Luciano. Condutas antissindicais. São Paulo: Saraiva, 2013.

PEREIRA, RICARDO JOSÉ. Constituição e liberdade sindical. São Paulo: LTr, 2007.

SANTOS, Luiz Alberto Matos dos. A liberdade sindical como direito fundamental. São Paulo: LTr, 2009.

SILVA, Cláudio Santos da. Liberdade sindical no Direito Inter-

nacional do Trabalho. São Paulo: LTr, 2011.

SIQUEIRA NETO, José Francisco. Liberdade sindical e repre-

sentação dos trabalhadores nos locais de trabalho. São Paulo:

LTr, 2007.

STÜRMER, Gilberto. A liberdade sindical na Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 e a sua relação com a convenção 87 a Organização Internacional do Trabalho. Livraria do Advogado: Porto Alegre, 2007.

VILLAVICENCIO RÍOS, Alfredo. A liberdade sindical nas normas e pronunciamentos da OIT. São Paulo: LTr, 2011.

Publicado
2015-02-19