ANÁLISE FAUNÍSTICA E FLUTUAÇÃO POPULACIONAL DE MOSCAS-DAS-FRUTAS (DIPTERA, TEPHRITIDAE) EM POMAR DE Citrus sinensis NO MUNICÍPIO DE CHAPECÓ, SANTA CATARINA

  • Gabriele Zilli
  • Flávio R.M. Garcia UFPel
Palavras-chave: Anastrepha fraterculus, laranja, dinâmica populacional.

Resumo

Com o objetivo de listar as espécies de tefritídeos ocorrentes em pomar de laranja (Citrus sinensis cv. Valência), do município de Chapecó, SC, e assim, determinar sua flutuação populacional relacionada aos fatores climáticos e fenologia da planta, além de caracterizar a comunidade de moscas-das-frutas através da análise faunística, realizou-se este trabalho. As coletas utilizando-se armadilha tipo McPhail com glicose invertida a 10% como atrativo alimentar, foram realizadas no período de agosto de 2008 a agosto de 2009. Semanalmente as armadilhas foram revisadas, para coleta dos tefritídeos e troca da solução atrativa. A dissecação e identificação dos espécimes ocorreram no Laboratório de Entomologia da UNOCHAPECÓ. Para caracterizar a comunidade do pomar calculou-se os índices de diversidade, constância, abundância, frequência e dominância. Nas 55 incursões pelo pomar, capturou-se 4.606 indivíduos de moscas-das-frutas, pertencentes a 12 espécies e seis gêneros. Anastrepha fraterculus foi a única espécie muito abundante, muito freqüente, constante e dominante, tendo seu pico populacional nos meses de fevereiro e março de 2009. O índice de diversidade encontrado foi de 1,63. Os fatores climáticos que tiveram correlação com a captura de A. fraterculus foram as temperaturas mínima e máxima, sendo que ambas atuaram de forma positiva. Foram acondicionados 500 frutos de laranja em laboratório, utilizando-se potes telados na parte superior e areia esterilizada como substrato, dos quais não emergiu nenhuma pupa de tefritídeo ou outro inseto.
Publicado
2011-02-21
Seção
Artigos