DISTRIBUIÇÃO DAS FAMÍLIAS DE COLEOPTERA EM AMBIENTE DE SUCESSÃO FLORÍSTICA DE OMBRÓFILA MISTA EM UNIÃO DA VITÓRIA - PARANÁ

  • Jucélia Iantas FAFIUV
  • Franciélli Cristiane Gruchowski-W FAFIUV
  • Leandro Maciel FAFIUV
  • Daniela Roberta Holdefer FAFIUV
Palavras-chave: Ombrófila Mista, Coleópteros, Armadilhas de Melaço

Resumo

Para conhecer parte da diversidade de coleópteros que compõe um fragmento de Floresta Ombrófila Mista no sul do Paraná, obtiveram-se dados a partir de coletas com armadilhas de Melaço de outubro de 2005 a outubro de 2006, em duas áreas, uma central em estágio intermediário de sucessão vegetal ou “A” e outra de borda da mata ou “B”. Amostraram-se 14.748 insetos pertencente à ordem Coleoptera distribuídos em 30 famílias, sendo Nitidulidae (74%) a mais expressiva, seguida de Staphylinidae (13,5%), a similaridade medida pelo índice de Jaccard foi de 86% demonstrando homogeneidade entre as áreas. O índice de riqueza de Margalef aplicado sobre as áreas revelou valores de 7,40 em “A” e 6,85 para a área de borda. A diversidade de Shannon-Wiener foi de (H’= 0,57) para “A” e (H`= 0,40) em “B”, a dominância de Pielou foi maior para a área “B” devido a alta predominância de Nitidulidae. Na área central, além das 26 famílias comuns a ambas as áreas apareceram como restritas as famílias Bostrichidae, Hydrophilidae e Passalidae, já para a área “B” a família Lucanidae encontra–se como exclusiva.

Biografia do Autor

Jucélia Iantas, FAFIUV
CiÊncias Biológicas
Franciélli Cristiane Gruchowski-W, FAFIUV
Ciências Biológicas
Leandro Maciel, FAFIUV
Ciências Biológicas
Daniela Roberta Holdefer, FAFIUV
Ciências Biológicas
Publicado
2011-02-21
Seção
Artigos