OCORRÊNCIA DE Tamandua tetradactyla (LINNAEUS, 1758) (XENARTHRA, MYRMECOPHAGIDAE) NO MUNICÍPIO DE ITAQUI, FRONTEIRA OESTE DO RIO GRANDE DO SUL, BRASIL

  • Suélen Vidal Tavares PUCRS- Campus Uruguaiana
Palavras-chave: Registro, tamanduá-mirim, Conservação

Resumo

Tamandua tetradactyla (Linnaeus, 1758), popularmente conhecido por tamanduá-mirim ou tamanduá-de-colete, encontra-se distribuído esparsamente por todas as regiões do estado, em uma ampla variedade de hábitats terrestres, possui porte médio, hábitos terrestres e arborícolas, coloração amarelada com uma mancha escura de tamanho e forma variada que lembra um colete, alimenta-se de insetos sociais. T. tetradactyla consta como vulnerável no Livro Vermelho da Fauna Ameaçada de Extinção do Rio Grande do Sul. É registrada a ocorrência de dois espécimes de T. tetradactyla na cidade de Itaqui, fronteira oeste do Rio Grande do Sul.

Biografia do Autor

Suélen Vidal Tavares, PUCRS- Campus Uruguaiana
Mastozoologia
Publicado
2009-04-13
Seção
Artigos