Evidências de sobrepesca do tubarão martelo (Sphyrna spp.) no Rio Grande do Sul, Brasil

  • Aurélea Mader
  • Martin Sander
  • Gilberto Emílio Casa Jr
  • Rafael José Altenhofen
  • Camila Saraiva dos Anjos

Resumo

Foram encontradas 310 cabeças de tubarão martelo (Sphyrna spp.), onde 98% dos espécimes eram S. lewini e 2% S. zygaena, em média, num percurso de 30 km. Os descartes localizavam-se em três pontos distintos em áreas não habitadas do litoral do Rio Grande do Sul, próximo ao município de Mostardas. Constatou-se que se tratavam de indivíduos neonatos e juvenis, apresentaram o tamanho do martelo entre 3 e 18 cm (média = 8 cm), que possivelmente foram capturados por pesca de arrastão onde tiveram sua carne e nadadeiras recolhidas e suas cabeças descartadas. Os três locais de descarte apresentam porcentagem acima do permitido (10% abaixo do tamanho mínimo). As fêmeas de tubarãomartelo dão a luz em berçários fixos, portanto é provável que existam populações regionais ao longo da costa do Brasil. Palavras-chave: elasmobrâquios, Sphyrna, sobrepesca.
Seção
Artigos