Avaliação da inoculação de suspensões bacterianas de Aeromonas hydrophila, em juvenis de jundiá, Rhamdia quelen (Teleostei, Pimelodidae)

  • Cheila de Lima Boijink
  • Deodoro Atlante Brandão

Resumo

Este estudo teve como objetivo avaliar o efeito da aplicação de suspensões de diferentes quantidades de UFC (Unidade Formadora de Colônia) de Aeromonas hydrophila (Chester, 1901) / ml de solução salina, em juvenis de jundiá, Rhamdia quelen (Quoy & Gaimard, 1824), determinar a quantidade de bactéria na lesão e no rim dos peixes inoculados, bem como descrever a sua patogenicidade. Foram utilizadas as suspensões de 3,6 x 107 e 7,5 x 106 UFC/ml. Em 10 dias, foi verificado 100% de mortalidade nos peixes inoculados com 3,6 x 107 UFC/ml e 25% de mortalidade nos inoculados com 7,5 x 106 UFC/ml. A quantidade de bactérias encontradas foi proporcional à quantidade de bactérias inoculadas, havendo diferença significativa entre as quantidades encontradas no rim e lesões dentro dos tratamentos e entre os tratamentos. Os sinais clínicos e as alterações comportamentais apresentados pelos animais infectados foram os mesmos nas duas concentrações: perda de equilíbrio, ascite, exoftalmia, órgãos pálidos e flácidos, necrose nas nadadeiras, lesões na pele, no poro genital e mandíbula. A bactéria mostrou-se patogênica e causadora da doença ulcerativa em jundiá. Palavras-chave: ictiopatologia, Aeromonas hydrophila, Rhamdia quelen
Seção
Artigos