Contribuições do modelo COBIT para a Governança Corporativa e de Tecnologia da Informação: desafios, problemas e benefícios na percepção de especialistas e CIOs

Ricardo Zoldan Giampaoli, Maurício Gregianin Testa, Edimara Mezzomo Luciano

Resumo


 As organizações têm realizado investimentos significativos na adoção de modelos com o objetivo de aprimorar seus padrões de Governança de Tecnologia da Informação (TI). Dentre estes, o COBIT se destaca como um dos mais relevantes, porém, muitas vezes as organizações encontram dificuldades em sua adoção e não alcançam os resultados almejados. O objetivo deste artigo é identificar a percepção de especialistas e CIOs em relação às contribuições do COBIT para a Governança de Corporativa e de TI. Para isso, foi utilizada uma abordagem qualitativa exploratória a partir da realização de sete entrevistas semiestruturadas com especialistas no Brasil e CIO's de empresas que utilizam o modelo. Os resultados da pesquisa apontaram a existência de desafios e problemas ligados à adoção do COBIT, vinculados à Cultura, Maturidade, Tropicalização Interpretação, Qualificação e Tempo. Foram identificados, também, os benefícios para cinco áreas foco da Governança de TI (Alinhamento Estratégico, Entrega de Valor, Gestão de Recursos, Gestão dos Riscos e a Mensuração da Performance) e os benefícios do COBIT para os cinco princípios básicos da Governança Corporativa: Proteção dos Acionistas, Equidade, Transparência, Normas e Controle.


Palavras-chave


Governança de TI, Governança Corporativa, COBIT

Texto completo:

PDF


ISSN-L: 1516-2680
e-ISSN:
1980-6302


Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. *Disponibilidade para depósito: Azul.

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS