Identificação dos fatores determinantes para a adoção das mídias sociais digitais segundo os tipos de mecanismos de Governança de Tecnologia da Informação

Luis Antonio Janssen, Edimara Mezzomo Luciano, Mauricio Gregianin Testa

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo identificar os fatores organizacionais que são utilizados na determinação da adoção das mídias sociais digitais pelas empresas, conforme os tipos de mecanismos de Governança de TI. Para tanto, foi efetuada uma pesquisa exploratória por meio de entrevistas com os executivos responsáveis pela área de Tecnologia da Informação (TI) de 14 empresas multinacionais na América Latina, utilizando como base os tipos de mecanismos da Governança de TI (GTI): estrutura, processos e relacionamentos. As contribuições do estudo consistem na identificação destes fatores para suportar a tomada de decisão, bem como a proposição de um modelo conceitual da relação entre os fatores identificados e a Governança de TI, além de apontar algumas implicações gerenciais, limitações e sugestões para pesquisas futuras.


Palavras-chave


Mídias Sociais Digitais; Governança de TI; Adoção de novas tecnologias.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERSEN, T. Information technology, strategic decision making approaches and organizational performance in diferente industrial settings. Journal of Strategic Information Systems, (10), pg. 101-119.

CHERMAN, A.; TOMEI, P. Códigos de Ética Corporativa e a Tomada de Decisão Ética: Instrumentos de Gestão e Orientação de Valores organizacionais? Revista da Administração Contemporânea, v.9, n.3, p.99-120, 2005.

CIPRIANI, F. Estratégia em Mídias Sociais: Como romper o paradoxo das redes sociais e tornar a concorrência irrelevante. ed. Elsevier, Deloitte, 2011.

CIRIBELI, J.; PAIVA,V. Mídias Sociais na Internet: realidades e perspectivas de um mundo conectado. Revista Mediação, FUMEC, Mai/Jun 2011.

DE HAES, S.; VAN GREMBERGEN, W. IT Governance and Its Mechanisms. Information Systems Control Journal, v.1, 2004.

ENCARNAÇÃO, J. Papéis sociais nos processo de transferência da informação. Dissertação de Mestrado. UFRJ/ECO, 1999.

EISENHARDT, K. Building Theories from Case Study Research. Academy of Management Review (14), pg. 532-550, 1989.

FLICK, U. Introdução à Pesquisa Qualitativa. 3ª.edição, ed. Bookman, 2009.

GIBBS, G. Análise de Dados Qualitativos: Coleção Pesquisa Qualitativa. ed. Bookman, 2008.

GIL, A. (1999) Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: ed.Atlas, 1999.

GRAHAM, J., AMOS, B., PLUMPTRE, T. IOG Policy Brief no. 15: Principles for Good Governance in the 21st Century. Acesso em 20 de Outubro de 2012 em http://www.iog.ca/publications/policybrief15.pdf

HENDERSON, J.; VENKATRAMAN, N. Strategic alignment: leveraging information technology for transforming organizations. IBM Systems Journal, v. 32, n.1, 1993.

HUNT, T. O Poder das Redes Sociais. ed. Gente, 2009.

HUNTER, R.; WESTERMAN, G. O verdadeiro valor de TI. Como transformar TI de um centro de custos em um centro de valor e competitividade. ed. M.Books, 2011.

IWS. Internet World Stats: Usage and Population Statistics. acesso em 24 de Outubro de 2011 em http://www.internetworldstats.com/stats.htm.

ISO27001. The ISO 27001 Information Security Management System Specification. Join Technical Committee Information Technology, n.2, 2006.

JUE, A; MARR ,J; KASSOTAKIS, M. Mídias Sociais nas Empresas: colaboração, inovação, competitividade e resultados. ed. Évora, 2011.

LAI, V.; GUYNES, J. An Assessment of the Influence of Organizational Characteristics on IT Adoption Decision: A Discriminative Approach. IEEE Transactions on Engineering Management. (44), pg. 146-157, 1997.

LUFTMAN, J. Assessing business-IT alignment maturity. Communications of AIS, v.4, 2000.

LUNARDI, G.; BECKER, J.; MAÇADA, A. Impacto da Adoção de Mecanismos de Governança de TI no Desempenho da Gestão da TI: uma análise baseada na percepção dos executivos. Revista de Ciências da Administração, 2010.

MANGOLD, W.; FAULDS, D. Social Media: The new hybrid element of the promotion mix. Business Horizons (4), pg.357-365, 2009.

MARCIANO, J.; LIMA-MARQUES, M. O Enfoque Social da Segurança da Informação. Ci. Inf. Brasilia, v.35, n.3, pg.89-98, 2006.

MCKNIGHT, H.; CUMMINGS, L.; CHERVANY, N. Initial Trust Formation in New Organizational Relationships. Academy Management Review, v.23, n.3, pg. 473-490, 1998.

PETERSON, R. Integration strategies and tactics for information technology governance. In: VAN GREMBERGEN, W. Strategies for information technology governance, Hershey: Idea group publishing, 2004.

PETERSON, R.; PARKER, M.; RIBBERS, P. Information Technology Governance Processes under environmental dynamism: investigating competing theories of decision making and knowledge sharing. In Proceedings of the 23th International Conference on Information Systems, Barcelona, Spain, 2002.

SAFKO, L.; BRAKE, D. The Social Media Bible: Tactics, Tools and Strategies for Business Success. ed. John Willey & Sons, 2010.

SAMBAMURTHY,V; ZMUD,R. Arrangements for Information Technology Governance: A Theory of Multiple Contingencies. MIS Quarterly, vol. 23, n.2, Jun. 1999.

SCHEDLER, A. The Self-Restraining State: Power and Accountability in New Democracies. London, pg. 13-28, 1999.

SCHEIN, E. Cultura Organizacional e Liderança. ed. Atlas, 2009.

SIMONSON, M; JOHNSON, P; EKSTEDT, M. The Effect of IT Governance Maturity on IT Governance Performance. Information Systems Management, pg. 10 – 24, 2010.

TAPSCOTT, D.; WILLIAMS, A. Wikinomics: como a colaboração em massa pode mudar o seu negócio. ed. Nova Fronteira, 2007.

TOMAÉL, M.; ALACARÁ, A.; CHIARA, I. Das redes sociais à inovação. Brasília: Revista Ciência da Informação, v. 34, n. 2, pg. 93-104, maio/ago. 2005.

VAN GREMBERGEN, W. IT Governance and its mechanisms. 35th Hawaii International Conference on System Sciences (HICSS), HICSS- 35 Hilton Waileoloa Village, Island of Hawaii, 2002.

VAN GREMBERGEN, W., DE HAES, S., GULDENTOPS, E. Structures, Processes and Relational Mechanisms for IT Governance. In Van Grembergen (ed), Strategies for Information Technology Governance. ed. Idea Group, 2003.

VAN GREMBERGEN, W., DE HAES, S. Enterprise Governance of Information Technology: Achieving Strategic Alignment and Value. ed. Springer, 2010.

YIN, R. Estudo de Caso: planejamento e método. ed. Bookman, 2001.

WEILL, P.; WOODHAM, R. Don’t Just Lead, Govern: Implementing Effective IT Governance. ed. MIT Press, 2002.

WEILL, P.; ROSS, J. IT Governance: How Top Performers Manage IT Decision Rights for Superior Results. ed. Harvard Business School Press, 2004.

WIEDENHOFT, G. Identificação de mecanismos para atender os objetivos e princípios de governança de TI na visão de profissionais da área. Revista Eletrônica de Sistemas de Informação – RESI, v.12, n.2, pg. 1-28, 2013.

WILLARD, T. Social Networking and Governance for Sustainable Development. International Institute for Sustainable Development (IISD), 2009. acesso em 18 de Setembro de 2011 em http://www.iisd.org




ISSN-L: 1516-2680
e-ISSN:
1980-6302


Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. *Disponibilidade para depósito: Azul.

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS