O desenvolvimento crítico da vontade em Kant

Juliano Fellini

Resumo


Segundo Kant, a possibilidade de a razão pura prática efetivamente determinar a vontade depende, inicialmente, de uma profunda investigação da faculdade de desejar na perspectiva de sua filosofia transcendental. A fim de demonstrar isso, apresentaremos neste artigo o desenvolvimento crítico desta faculdade e, com ele, as bases sobre as quais os conceitos de uma boa vontade e de uma razão pura prática se relacionam para a constituição da moralidade.
PALAVRAS-CHAVE – Fundamentação Ética. Moral. Razão e Vontade. Immanuel Kant.

Texto completo:

PDF


Copyright: © 2014 EDIPUCRS

 

Veritas - Revista Quadrimestral de Filosofia da PUCRS

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.


Licença Creative Commons
Este trabalho foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição - NãoComercial - SemDerivados 3.0 Não Adaptada.