O problema da fundamentação da moral e a ética feminista

Viviane Magalhães Pereira

Resumo


Este artigo tem como tema o problema filosófico da fundamentação da moral com o objetivo de apresentar o sentido e a validade de uma ética feminista. Parte-se da hipótese de que uma ética feminista se distinguiria das éticas antigas e apresentaria uma alternativa adequada ao problema da fundamentação da moral, bem como dos conflitos morais atuais, em especial, pelo tipo de solução que propõe, a qual segue uma lógica construída mediante uma práxis humana determinada. Em outros termos, o objetivo deste artigo é ajudar a compreender como um conteúdo da moralidade surgido de elementos históricos, temporais, culturais pode ser construído; nesse caso, ligado às condições das mulheres surgidas no meio social. Para tanto, será apresentada uma nova concepção de ética e o exemplo de uma ética capaz de orientar uma solução para conflitos morais atuais, a ética feminista do cuidado de Carol Gilligan.


Palavras-chave


Fundamentação da moral. Éticas antigas. Ética feminista. Ética do cuidado.

Texto completo:

PDF

Referências


BADINTER, Elisabeth. O conflito: a mulher e a mãe. Trad. Véra Lucia dos Reis. Rio de Janeiro: Record, 2011.

BEAUVOIR, Simone de. O segundo sexo: fatos e mitos / A experiência vivida. Trad. Sérgio Milliet. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2016.

BÍBLIA. Novo Testamento: Apóstolos, Epístolas, Apocalipse. Trad. do grego Frederico Lourenço. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

CORTINA, Adela. Ética. Trad. Silvana Cobucci Leite. 6. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2015.

DONATH, Orna. Mães arrependidas: uma outra visão da maternidade. Trad. Marina Vargas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2017.

FERREIRA, Maria Luísa Ribeiro. As mulheres na filosofia. Lisboa: Edições Colibri, 2009.

FRONTEIRAS DO PENSAMENTO. Martha Nussbaum – Entrevista Exclusiva. Youtube. 2018. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=e3ssHUZIUfs&-t=3s. Acesso em 26/08/2019.

GADAMER, Hans-Georg. Über die politische Inkompetenz der Philosophie. In: Hermeneutische Entwürfe: Vorträge und Aufsätze. Tübingen: Mohr Siebeck, 2000.

GILLIGAN, Carol. Uma voz diferente: psicologia da diferença entre homens e mulheres da infância à fase adulta. Trad. Nathanael C. Caixeiro. São Paulo: Rosa dos Tempos, 1982.

KANT, Immanuel. A paz perpétua e outros opúsculos. Trad. Artur Morão. Lisboa: Edições 70, 2016.

KANT, Immanuel. Crítica da Razão Prática. Trad. Valério Rohden. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

KANT, Immanuel. Fundamentação da metafísica dos costumes. Trad. Paulo Quintela. 3. ed. Lisboa: Edições 70, 2011.

LOPARIC, Zeljko. O fato da razão – uma interpretação semântica. Analytica, Campinas, v. 4, n. 1, p. 13-52, 1999.

LOPARIC, Zeljko. As duas metafísicas de Kant. Kant e-Prints, Campinas, v. 2, n. 5, p. 1-10, 2003.

NUSSBAUM, Martha. Sem fins lucrativos: por que a democracia precisa das humanidades. Trad. Fernando Santos. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2015.

ROCHA, Ronai Pires da. De um ponto de vista etnológico. In: DALL’AGNOL, Darlei (org.). Verdade e respeito: a filosofia de Ernst Tugendhat. Florianópolis: Ed. UFSC, 2007.

ROUSSEAU, Jean-Jacques. Emílio ou Da educação. Trad. Roberto Leal Ferreira. 3. ed. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2004.

ROVERE, Maxime (org.). Arqueofeminismo: Mulheres filósofas e filósofos feministas - séculos XVII-XVIII. Trad. Andrea Maria Mello, Camila Lima de Oliveira, Pedro Muniz, Viviana Ribeiro, Yasmin Haddad. São Paulo: n-1 edições, 2019.

SAFATLE, Vladimir. O dever e seus impasses. São Paulo: Martins Fontes, 2013.

TOLDY, Teresa. Carol Gilligan. In: FERREIRA, Maria Luísa Ribeiro; HENRIQUES, Fernanda (Coord.). Marginalidade e alternativa. Lisboa: Edições Colibri, 2016.

TUGENDHAT, Ernst. Lições sobre ética. Trad. Grupo de doutorandos do curso de pós-graduação em Filosofia da Universidade do Rio Grande do Sul. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2012.

TUGENDHAT, Ernst. O problema da moral. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2003.

WOOLF, Virginia. Um teto todo seu. Trad. Bia Nunes de Sousa, Glauco Mattoso. São Paulo: Tordesilhas, 2014.

WOLLSTONECRAFT, Mary. Reivindicação dos direitos da mulher. Trad. Ivania Pocinho Motta. São Paulo: Boitempo, 2016.

ZIRBEL, Ilze. Duas objeções a uma filosofia feminista. ANPOF. 2018. Disponível em http://anpof.org/portal/index.php/pt-BR/agenda-encontro-2018/item/559-categoriaagenda2018/18710-duas-objecoes-a-uma-filosofia-feminista. Acesso em 26/08/2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-6746.2020.1.36862

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

ISSN-L: 0042-3955 | e-ISSN: 1984-6746


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada. Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS