RUMOS DA CRÍTICA NA ESQUERDA HEGELIANA

José Crisóstomo de Souza

Resumo


 

 Apoiado nas fórmulas dos próprios jovens hegelianos, este trabalho procura caracterizar a principal oposição no interior do movimento (Feuerbach e Marx vs. Bauer e Stimer). Tal oposição aparece agora como uma entre uma crítica pesadamente construtiva, a favor da comunidade como um universal estabelecido fora da consciência dos homens, e outra a favor da primazia do sujeito, “liberal”, e potencialmente “dissolvedora”.


Palavras-chave


Jovens hegelianos. Crítica. Primazia do sujeito.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-6746.2001.4.35030



ISSN-L: 0042-3955 | e-ISSN: 1984-6746


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada. Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS