A FILOSOFIA EM SEUS EXTREMOS: DE PLATÃO A MERLEAU-PONTY

Jayme Paviani

Resumo


 

Este ensaio aborda possíveis aproximações e afastamento entre as filosofias de
Platão e de Merleau-Ponty, especialmente entre a fundação de uma ontologia inteligível em Platão e a inauguração de uma ontologia sensível ou selvagem em M. Merleau-Ponty.


Palavras-chave


Platão. Merleau-Ponty. Ontologia inteligível. Ontologia sensivel.

Texto completo:

PDF

Referências


DIÊS, A. Parmenide, Théétete, Sophiste. Texte établi et traduit par A. Diês, “Platon, Oeuvres

complétes”. Paris: Les Belles Lettres, 1974, 1976, 1985.

MERLEAU-PONTY, M. Textos selecionados. São Paulo: Abril Cultural, 1984.

MERLEAU-PONTY, M. Signos. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

MERLEAU-PONTY, M. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

MERLEAU-PONTY, M. Le visible et l'invisible. Paris: Gallimard, 1964.

PLATONE 2 Sofista. Texto greco a fronte. Milano: Tascabili Bompiani, 1992.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-6746.2004.4.34695



ATENÇÃO

Sistema em manutenção

Migração do sistema OJS para a versão 3.0. Durante este período os usuários:

  • Poderão acessar todo o conteúdo já publicado
  • Não poderão efetivar encaminhamentos do fluxo editorial (submissão, avaliação, publicação)

Previsão: 06/07/2020


ISSN-L: 0042-3955 | e-ISSN: 1984-6746


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada. Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS