Historicidade e hermenêutica, condições para o diálogo entre a ciência e a ética

Castor Bartolomé Ruiz

Resumo


Na modernidade, ciência e ética raramente conviveram em harmonia. Sua relação conflitante sempre demarca sobre os tipos de verdade de ambos discursos. A construção de qualquer consenso entre os discursos científico e ético se mantém sobre uma base instável de mútua desconfiança. Essa instabilidade implica, comumente, um confronto permanente entre as verdades e os critérios de ambos discursos. O conflito entre ciência e ética se dá, essencialmente, no campo da teoria da linguagem, ou seja, na análise do discurso. As pretensões de verdade e os efeitos de poder das verdades científicas e éticas, são correlativos ao reconhecimento da verdade de suas proposições e da validade do seu discurso. Para contribuir com alguns esclarecimentos neste debate entre ciência e ética, deveremos, pois, nos introduzir em alguns pontos da teoria da linguagem, ou seja, na historicidade e na hermenêutica.

Palavras-chave


Ética. Hermenêutica. Discurso. Historicidade.

Texto completo:

PDF

Referências


---




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-6746.2005.2.34397



ATENÇÃO

Sistema em manutenção

Migração do sistema OJS para a versão 3.0. Durante este período os usuários:

  • Poderão acessar todo o conteúdo já publicado
  • Não poderão efetivar encaminhamentos do fluxo editorial (submissão, avaliação, publicação)

Previsão: 06/07/2020


ISSN-L: 0042-3955 | e-ISSN: 1984-6746


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada. Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS