A formação de hábitos e a origem das leis na VII Conferência de Cambridge, de Ch. S. Peirce

Ivo Assad Ibri

Resumo


O presente artigo reflete sobre os argumentos propostos por Charles Sanders Peirce em sua conhecida VII Conferência de Cambridge, proferida em 1898, sob o título “Hábito”, na qual justifica a sua posição acerca de como seria possível explicar a origem do universo através de uma filosofia de caráter genético. Essa explicação toma, no interior de seu complexo sistema arquitetônico de pensamento, a tendência à aquisição de hábitos como o princípio explicativo fulcral sobre a origem e a evolução das Leis da Natureza. Peirce adota tal princípio como aquele que sustentaria uma afinidade entre mente e matéria.


Palavras-chave


Peirce. Hábito. Conservação da energia. Acaso. Origem das leis naturais.

Texto completo:

PDF

Referências


ESPOSITO, Joseph. Evolutionary Metaphysics. The Development of Peirce’s Theory of Categories. Athens: Ohio University Press, 1980.

HAUSMAN, Carl R. Charles S. Peirce’s Evolutionary Philosophy. New York: Cambridge University Press, 1993.

IBRI, Ivo Assad. Kósmos Noetós: a arquitetura metafísica de Charles S. Peirce. São Paulo: Perspectiva – Hólon, 1992. Obra revista e atualizada, reeditada in: São Paulo: Editora Paulus, 2015.

______. Reflections on a Poetic Ground in Peirce’s Philosophy. In: Transactions of the Charles S. Peirce Society, 45:3 (2009), p. 273-307.

______. The Continuity of Life: On Peirce’s Objective Idealism. In: ROMANINI, Vinicius and FERNÁNDES, Eliseo (eds.). Peirce and Biosemiotics: A Guess at the Riddle of Life. Dordrecht – Heidelberg – New York – London: Springer, 2014, p. 33-49.

______. The Heuristic Exclusivity of Abduction in Peirce’s Philosophy. In: LEO, Rossella Fabbrichesi and MARIETTI, Susana (eds.). Semiotics and Philosophy in C. S. Peirce. Cambridge: Cambridge Scholars Press, 2006, p. 90-112.

KANT, Imannuel. The Critique of Pure Reason. Edited [and translated] by Paul Guyer and Allen W. Wood (The Cambridge Edition of the Works of Immanuel Kant). Cambridge: Cambridge University Press, 1998.

MARGOLIS, Joseph. Rethinking Peirce’s Fallibilism. In: Transactions of the Charles S. Peirce Society, 43:2 (2007), p. 229-249.

MAYORGA, Rosa M. From Realism to “Realicism”. The Metaphysics of Charles Sanders Peirce. Lanham: Lexington Books, 2007.

PEIRCE, Charles Sanders. Reasoning and the Logic of Things. The Cambridge Conferences of 1898. Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 1992.

______. Collected Papers of Charles Sanders Peirce. Edited by Charles Hartshorne, Paul Weiss, and Arthur W. Burks. Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 1931-1935 e 1958. 8 v.

SCHELLING, F. W. J. Ideas for a Philosophy of Nature. Translation by Errol E. Harris and P. Heath. Cambridge: Cambridge University Press, 1988.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-6746.2015.3.20902



ATENÇÃO

Sistema em manutenção

Migração do sistema OJS para a versão 3.0. Durante este período os usuários:

  • Poderão acessar todo o conteúdo já publicado
  • Não poderão efetivar encaminhamentos do fluxo editorial (submissão, avaliação, publicação)

Previsão: 06/07/2020


ISSN-L: 0042-3955 | e-ISSN: 1984-6746


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada. Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS