O Espírito Santo e a Igreja: respostas de congar e do Concílio Vaticano II à questão "Carisma e Instituição"

Miguel De Salis Amaral

Resumo


O papel do Espírito Santo na Igreja recebeu um esclarecimento fundamental durante o Concílio Vaticano II. Neste estudo indicam-se os principais aspectos renovados, entre os quais destaca o papel estruturante e dirigente que o Paráclito tem, juntamente com Cristo, no sacramentum salutis. Assim pode-se tentar encontrar uma solução melhor para a questão da relação entre carisma e instituição na Igreja, que, com frequência, tem sido alvo de leituras muito variadas, mas ainda susceptíveis De um enriquecimento. A apresentação da doutrina de Congar sobre a relação entre o Espírito e a Igreja, muito diferente antes e depois da assembleia conciliar, mostra de um modo exemplar a lentidão da recepção e as vias encontradas por um teólogo que se interessou pelo tema “carisma-instituição”.

Palavras-chave


Espírito Santo. Igreja. Congar. Vaticano II.

Texto completo:

PDF


ISSN-L: 0103-314X

e-ISSN: 1980-6736



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS