Medellín e o imperativo da Nova Evangelização

Cleusa Caldeira

Resumo


Com este artigo, desejamos recuperar a origem e o sentido originário da expressão “nova evangelização”, gestada no contexto da Igreja Católica na América Latina, sob o espírito de renovação do Concílio Ecumênico Vaticano II, na Conferência de Medellín em 1968. Não é raro atribuir a João Paulo II asua paternidade, visto que inúmeras vezes o pontífice fez uso da expressão. Mas, não significa queele tenha captado e reconhecido sua verdadeira face. Seu projeto, em grande medida, parece que esteve distante do espírito do Vaticano II e da tradição libertadora latino-americana. Evidente queo conceito “nova evangelização”, plasmado em Medellín, tem conotação específica. Entretanto,parece que determinados processos de evangelização levados a cabo pela própria Igreja Católica, sobretudo a partir dos anos 1990, esteve distante do seu sentido originário. Nem toda denominada “nova evangelização” é realmente nova, tanto fora como aqui em nosso Continente. Entretanto, ainda que “brasa sob cinzas”, a nova evangelização, preconizada por Medellín, existe e resiste contra toda esperança. Por isso, o imperativo por uma “conversão pastoral”, da Conferência de Aparecida, parece ser o melhor caminho para se pensar na vigência da “nova evangelização” em tempos pós-modernos.


Palavras-chave


Nova Evangelização. Vaticano II. Medellín. América Latina. Pós-modernidade.

Texto completo:

PDF

Referências


II CONFERÊNCIA GERAL DO EPISCOPADO LATINOAMERICANO. Medellín. Conclusões. A Igreja na atual transformação da América Latina à luz do Concílio, Petrópolis: Vozes, 1971.

III CONFERENCIA GENERAL DEL EPISCOPADO LATINO AMERICANO, Puebla. Conclusões. Evangelização no presente e no futuro da América Latina. São Paulo: Paulinas, 1979.

V CONFERÊNCIA GERAL DO EPISCOPADO LATINOAMERICANO. Aparecida. Documento de Conclusão. São Paulo: Paulinas, 2007.

BEOZZO, José Oscar. “500 Anos de Evangelização da América Latina: o que podemos aprender de suas luzes e sombras”. Revista Eclesiástica Brasileira, Rio de Janeiro, v. 52, fasc. 206, p. 282-316. jun.1992.

BOFF, Leonardo. “O Conflito dos Modelos de Evangelização para a América Latina: Reflexões a propósito dos 500 anos”. Revista Eclesiástica Brasileira, Rio de Janeiro. v. 52, fasc. 206, p. 344-386. jun. 1992.

BRIGHENTI, Agenor. A Igreja na América Latina e a “recepção criativa” do Concílio Vaticano II. In: União Marista do Brasil - UMBRASIL. (Org.). Utopias do Vaticano II. Que sociedade queremos? Diálogos. São Paulo: Paulinas, 2013. p. 229-255.

_______. Por uma evangelização realmente nova. Perspectiva Teológica, Belo Horizonte, v. 45, n. 125, p. 83-106, jan.-abr. 2013.

______. Nueva y antiga evangelización. El imperativo de una conversión pastoral. Efemérides Mexicana, México, v. 31, p. 67 101, 2013.

______. A desafiante proposta de Aparecida. São Paulo: Paulinas, 2007.

CALDEIRA, Cleusa. Teologia e niilismo pós-moderno: a subjetividade vulnerável como locus theologicus no pensamento de Carlos Mendoza Álvarez. Revista Pistis & Práxis, v. 9, n. 3, p. 810 838. 2018.

DOI: 10.7213/2175-1838.09.003.AO05

______. Dá Europa à América Latina. A vulnerabilidade como locus theologicus. Revista Perspectiva Teológica, v. 50, n. 2, p. 307-323, 2018.

DOI: 10.20911/21768757v50n2p307/2018

CONFERÊNCIA GERAL DO EPISCOPADO LATINOAMERICANO. Conclusões da Conferência de Medellin, 1968: trinta anos depois, Medellín é ainda atual? São Paulo: Paulinas, 2010.

DUQUOC, C. Je crois em l’Église. Précarité institucionelleet Règne de Dieu. Paris: Cerf, 1999. MELGUIZO YEPES, Guilhermo. La nueva evangelización 1965-2012. Del Vaticano II ao Sínodo de la nueva evagelización para la transformasión de la fé. Medellín, v. 38, n. 149, p. 7-25, jan.-mar. 2012.

MENDOZA-ÁLVAREZ, Carlos. Deus ineffabilis. El linguaje sobre Dios em tempos de pluralismo cultural y religioso. In: OLIVEIRA, Pedro A. Ribeiro de; DE MORI, Geraldo (Org.). Deus na Sociedade Plural: fé, símbolos, narrativas. Belo Horizonte: Soter/Paulinas, 2013. p. 129-153.

______. Extra Victimas Salus non est o de la vigência da la teologia de la liberación em tiempos posmodernos. In: BRIGHENTI, Agenor; HERMANO, Rosario (Org.). 50 años de Vaticano II. Análisis y perspectivas. Memorias del Congreso Continental de Teología. Colombia: Paulinas, 2013. p. 192-203.

______. O Deus escondido da pós-modernidade: desejo, memória e imaginação escatológica. Ensaio de teologia fundamental pós moderna. São Paulo: É Realizações, 2011.

_____. É possível falar sobre Deus na sociedade contemporânea Entrevista especial com Carlos Mendoza Álvarez. Instituto Humanitas Unisinos (30.09.2012). Disponível em:

http://www.ihu. unisinos.br/entrevistas/514111-e-possivel-falar-de-deus-na-contemporaneidade-entrevista-especial- com-carlos-mendoza-alvarez. Acesso em: 15 maio 2013.

MIRANDA, Mário de França. Em vista da nova evangelização. Perspectiva Teológic, Belo Horizonte. v. 45, n. 125, p. 13-34. jan. abr. 2013.

PAULO VI. Exortação Apostólica Pós-Sinodal Evangelii nuntiandi (8.12.1975). São Paulo: Paulinas, 1975.

ROBERT, Jean; RAHNEMA, Majid. La potencia de los pobres. Cideci Unitierra: San Cristóbal de Las Casas, 2012.

TABORDA, Francisco S. J. Evangelizacion para el tercer milênio. Santafé de Bogotá: Indo-American Press Service, 1994.

TOLAND, Eugenio M. M. La Misión Cristiana y la Cultura Postmoderna. Disponível em:

http:// amerindiaenlared.org/noticia/290/-la-mision-cristiana-y-la-cultura-postmoderna/. Acesso em: 21 set. 2013.

TRIGO, Pedro. Relaciones humanizadoras: um imaginario alternativo. Santiago de Chile: Universidad Alberto Hurtado, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-6736.2018.2.32334

ISSN-L: 0103-314X

e-ISSN: 1980-6736



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 Copyright: © 2006-2018 EDIPUCRS