Evangelização e promoção humana

Francisco de Aquino Júnior

Resumo


A problemática evangelização – promoção humana foi se desenvolvendo no processo lento e tenso de envolvimento da Igreja com as questões sociais, de reconciliação com o mundo moderno e de superação do dualismo natural X sobrenatural que culminou com o Concílio Vaticano II e foi assumindo novas dimensões e proporções no dinamismo eclesial por ele inaugurado. Ela adquiriu na Igreja latinoamericana particular relevância e centralidade e foi traduzida em termos de libertação, para além de sua formulação terminológica. De modo que uma adequada compreensão dessa problemática implica situá-la no processo mais amplo de renovação eclesial, explicitar sua especificidade latino-americana
e, pelo menos, indicar, a modo de conclusão, a centralidade e as novas dimensões que ela adquire com o papa Francisco.


Palavras-chave


Evangelização. Promoção humana. América Latina. Libertação.

Texto completo:

PDF

Referências


AQUINO JÚNIOR, Francisco de. Questões fundamentais de teologia da libertação. 2016. (Perspectiva Teológica, 48).

______. Nas periferias do mundo: Fé – Igreja – Sociedade. São Paulo: Paulinas, 2017.

AUBERT, Roger. Nova história da Igreja: A Igreja na sociedade liberal e no mundo moderno. Petrópolis: Vozes, 1975. Tomo I.

______. A Encíclcica Rerum Novarum: ponto final de um lento amadurecimento. In: PONTIFICIO CONSELHO JUSTIÇA E PAZ. Da Rerum novarum à Centesimus annus: Texto completo das duas encíclicas com dois estudos de Roger Aubert e Michel Schooyans. São Paulo: Loyola, 1993. p. 7-28.

BENTO XVI. Carta Encíclica Deus caritas est. São Paulo: Paulinas, 2008.

BOFF, Clodovis. O Evangelho de Santo Domingo: Os dez temas-eixos do Documento da IV CELAM. Petrópolis: Vozes, 1994.

CATÃO, Francisco. Santo Domingo: Significação e Silêncios. São Paulo: Paulinas, 1993.

CELAM. Documentos do CELAM: Rio – Medellín – Santo Domingo. São Paulo: Paulus, 2004.

______. Mensagem da IV Conferência aos povos da América Latina e do Caribe. In: CELAM. Conclusões da IV Conferência do Episcopado Latino-americano: Texto Oficial. São Paulo: Paulinas, 1992.

______. Documento de Aparecida: Texto conclusivo da V Conferência Geral do Episcopado Latinoamericano e do Caribe. São Paulo: Paulinas, 2007.

JOÃO PAULO II. Discurso Inaugural pronunciado no seminário palafoxiano de Puebla de Los Angeles, México. In: CELAM. Conclusões da Conferência de Puebla: Texto oficial. São Paulo: Paulinas, 1986.

______. Carta Encíclica Redemptor hominis. São Paulo: Paulinas, 1979.

______. Carta Encíclica Sollicitudo rei socialis. São Paulo: Paulinas, 1990.

______. Carta Encíclica Centesimus annus. São Paulo: Paulinas, 2007.

LORSCHEIDER, Aloísio. “Introdução”. In: CELAM. Documentos do CELAM: Rio – Medellín – Santo Domingo. São Paulo: Paulus, 2004.

______. Mantenham as lâmpadas acesas: Revisitando o caminho, recriando a caminhada. Fortaleza: Edições UFC, 2008.

MARTINA, Giacomo. História da Igreja: De Lutero aos nossos dias. Vol. 3. A era do liberalismo. São Paulo: Loyola, 1996.

MATOS, Henrique Cristiano José. Caminhando pela história da Igreja: Uma orientação para iniciantes. Vol. 2. Belo Horizonte: Lutador, 1995.

______. Caminhando pela história da Igreja: Uma orientação para iniciantes. Vol. 3. Belo Horizonte: Lutador, 1996.

PONTIFÍCIO CONSELHO “JUSTIÇA E PAZ”. Compêndio da Doutrina Social da Igreja. São Paulo: Paulinas, 2011.

PAULO VI. Carta Encíliclia Populorum Progressio sobre o desenvolvimento dos povos. São Paulo: Paulinas, 1990.

PAULO VI. Exortação Apostólica Evangelii Nuntiandi sobre a evangelização no mundo contemporâneo. São Paulo: Paulinas, 1976

PIO XI. Radiomensagem na solenidade de Pentecostes: 50º aniversário da Carta Encíclica “Rerum Novarum” de Leão XIII. 1 jun. 1941. Disponível em:

speeches/1941/documents/hf_p-xii_spe_19410601_radiomessage-pentecost.html>. Acesso em: 15 abr. 2018.

SÍNODO DOS BISPOS. A justiça no mundo. Disponível em:

synod/documents/rc_synod_doc_19711130_giustizia_po.html>. Acesso em: 12 maio 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1980-6736.2018.1.31227

ISSN-L: 0103-314X

e-ISSN: 1980-6736



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS