Pintando o Deus verdadeiro – Boaventura, Ripa, Pacheco, e a Teologia da imagem

Ronel Alberti da Rosa, Mariciane Mores, Filipe Mirapalheta

Resumo


A relação do homem com a imagem representada, seja ela em pintura ou escultura, denota uma tensão estético-teológica que, partindo dos livros do Pentateuco e passando por inúmeros capítulos difíceis, mormente durante a Idade Média, chega ao século XXI sempre atual. No centro das discussões, entre os séculos XIII e XVI, a questão da justificação das imagens sagradas ocupou brilhantes teóricos e estudiosos da arte, os quais buscaram na tradição filosófica argumentos para contrapô-los aos que desejavam banir dos templos qualquer representação pictórica. São Boaventura (1221-1274), Cesare Ripa (1560-1625), e Francisco Pacheco (1564-1644) são os fundadores da Iconologia cristã enquanto ciência teológica das imagens, e sua contribuição para o relacionamento estético e gnosiológico dos fiéis com o espaço sagrado do templo perdura em coerência e importância.
PALAVRAS CHAVE: iconologia; arte; estética; imagem de Deus.

Texto completo:

PDF


ISSN-L: 0103-314X

e-ISSN: 1980-6736



Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS