Psicologia Social ou Psicologia das Associações? A perspectiva latouriana de sociedade

Mariana Prioli Cordeiro

Resumo


No presente artigo, buscamos discutir como a noção de social é concebida pela Teoria Ator-Rede (TAR), bem como as possíveis contribuições desta concepção para a psicologia social. Para a TAR, ao invés de tomarmos o social como um domínio ou como o tipo de material que compõe determinados fenômenos, devemos questionar o projeto de dar uma “explicação social” a algum estado de coisas e resgatar o significado original do termo – que, timologicamente, está mais próximo de associações do que de vínculos sociais. Pensar uma psicologia social que parta dessa perspectiva implica pensar em uma psicologia que considera que os não-humanos têm agência e produzem efeitos no mundo, modificando nossas ações e nossos processos de atribuição de sentido.

Palavras-chave


cologia Social; Teoria Ator-Rede; social.

Texto completo:

PDF




e-ISSN: 1980-8623 | ISSN-L: 0103-5371


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.